ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

quinta-feira, 27 de maio de 2010

NO UNDERGROUND



Meus amigos. Preciso formatar o pc, não consigo acessar os blogs, apenas página inicial. Volto já. Vou ficar uns três dias no underground. UM ABRAÇO...
AMPLO, GERAL E IRRESTRITO!!!
/////////////////////////
Existe o mundo.
E também o submundo... o underground
masmorras de quem não galgou o degrau.
No mundo tudo é belo, possível, palpável, flexível.
Tem montanhas, tem ruas, tem edifícios, tem mar e céu azul.
Tem até futuro. Tem arco-íris coroando de norte a sul.
O submundo é escuro. É sempre noturno, soturno.
Só vive de ocaso, não existe arrebol
Por acaso vem o sol, tão tímido quanto os que vivem lá. Que militam lá.
No underground há homens infelizes e meninos sérios
No underground habitam os bêbados, esses homens vagalumes
que como de costume seu brilho consiste em gritar impropérios.
Ah, mas o que tem isso? No mundo também falam tantas bobagens
e vendem como lindas imagens.
No submundo labuta a prostituta. Vida fácil? Vida de luta.
No submundo não há lágrimas. Há apenas uma lágrima, a mesma que vai e volta
há um grito de revolta que ecoa só para dentro.
Existe apenas o subúrbio, não há avenidas, nem centro.
Lá vai Maria com a lata d’água na cabeça, subindo esses morros.
As pernas pedem socorro, o coração também.
Mas quem vai ouvir o submundo? Quem?
No submundo repousam velhos sonhos que tentam se fazer meninos
e não passam de sonhos adormecidos,
que de vez em quando se tornam atrevidos, mas voltam à mesmice
porque o mundo trata esses sonhos como tolice.
No submundo habitam profetas ilusórios e iludidos
profetizando um novo tempo que nunca vem
ou o fim do mundo que não chega também.
Flores não vejo mais. Passarinho desistiu. Borboleta já partiu
O mel não é mais doce
O disco voador não é mais verdade. Ah, se fosse!
Prefiro ser chamado de alienígena a ser chamado de alienado.
No underground não tem relógio, nem tempo
só o dia após o outro dia, onde tudo se resume à nova tentativa.
No submundo não há musa, nem diva
só beija-flores sem jardins, amores não correspondidos
É assim no mundo debaixo.
Entre baratas nojentas e ratos fedidos,
há girassóis cabisbaixos... e poetas esquecidos.
///////////

"Quando fizer algo nobre e belo e ninguém notar,não fique triste. Pois o sol toda manhã faz um lindo espetáculo e no entanto, a maioria da platéia ainda dorme..." "John Lennon)

20 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Carlos
Embora muito pesado, fugindo de suas características sempre tão otimistas, é um belo texto.
Abração

Majoli disse...

Aí que mundo triste e chato esse no underground...^^

Então até a volta meu amigo.

Beijos da Reclamona no seu ♥

Anne Lieri disse...

Carlos,muito bom seu texto!Realista e triste esse submundo!Espero que possa voltar logo!Abraços,

Elaine Barnes disse...

Essa é a realidade e para viver nela é preciso estar tão bem dentro quanto fora.O otimismo nos leva adiante entre altos e baixos,acreditar num mundo melhor,pois estamos aqui né?! Montão de bjs e abraços

sandra Freitas disse...

Oi amigo lindo beija-flor, muita saudade daqui..ando numa correria desenfreada...affff, mas vim retribuir-lhe a visita, afinal um amigo tão dileto, ainda que se esconda no submundo jamais será esquecido...
Segredo(todo mundo tem um submundo dentro de si...)
Adorei o texto...mas só fique aqui o suficiente pra apreciar e valorizar ainda mais a luz e as flores...se não você se acostuma...
Volta beija-flor..
bjitos..

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Claro, amigos. Estou muito bem, mas não dá para ver as diferenças e ficar imune, isento, como se nada estivesse acontecendo.Às vezes me aborreço vendo algumas coisas e sai esse tipo de texto, mas meu coração está muito bem. Não se preocupem.E obrigado pela preocupação.Abraço a todos

Belle disse...

Muito lindo isso de encarar o underground! Corajoso! É de lá que retornam os grandes lances da humanidade. Pra suplantar a superficialidade cotidiana! Lindo!

paula barros disse...

Foi ótimo esse tema tão entrelaçado com a foto, com o momento do computador, com a vida, com a subvida, com o mundo lá fora, com o mundo dentro de nós.

abraço

Priscila Lima disse...

o mundo tecnológico nem sempre é lógico...rsrs
adorei o girassol...

Rosa dos Ventos disse...

Mesmo cabisbaixo não deixa de ser girassol! :-))

Abraço

"Cantinho Poético" disse...

Quando eu dobro os meus joelhos, para pedir proteção... Eu não peço só por mim, mas também pelo meu irmão.

(Valquiria Cordeiro)

Feliz Noite e beijos meus...M@ria

Pelos caminhos da vida. disse...

Estarei ausente para visitas nesse fim de semana, estou com muitas encomendas pra entregar na primeira semana de junho, não estou tendo tempo, estou postando e qdo dá faça algumas visitas, logo tudo se normaliza, não se esqueça de mim.

beijooo.

COntinuem votando!

Juliana Carla disse...

Boa noite Carlos

Primeiramente, espero que dê certo a formatação do seu PC.

Quanto aos versos, menosprezar o submundo é exorcizar muitas das nossas expiações.

Bjuxxx e xerooo amigo

Sonhadora disse...

Carlos
Como sempre um belo texto.
Até á volta.

Beijinhos
Sonhadora

Gilson disse...

Aguardamos com saudades o seu regresso.

Abs

Eduardo Medeiros disse...

Carlos,

contundente e pessimista(?) o teu poema. Não devemos fechar os olhos para esse submundo tanto social quanto pessoal.

Muitas vezes viajamos para esse mundo onde não vemos mais prazer na vida e achamos tudo muito feio.

E aí, destaco tua frase "porque o mundo trata esses sonhos como tolice."

O mundo, as forças contrárias, farão tudo para sufocar os nossos sonhos. Mas eles não sabem que somos sonhadores compulsivos e não desistimos de sonhar e de criar uma nova realidade.

abraços

Secreta disse...

Até já então!
Bom fim de semana.
Beijito.

BANDEIRAS disse...

Oi Carlos,

Amei a frase do Lennon.

Ficamos tristes qdo não somos notados, no entanto, o sol faz aquela beleza diariamente e eu ainda estou dormindo, sequer noto.

Frase muito boa para uma reflexão...

O PC deu pau ? formatar ? é mesmo...dá um trabalho de mais ou menos uns 2 ou 3 dias...eu acho um saco isso...mas tem que fazer.
Boa sorte ai na formatação.

Bjs !

Everson Russo disse...

Acredito que esse submundo é algo que a gente cria dentro de nós mesmos,,,tristezas,,,dores e solidão,,,sei lá,,,são tantas as possiblidades más,,,,mudando o rumo da canoa....acho que ta geral essa de nao abrir blogs...tenho tido algumas reclamaçoes....nao sei o que fazer,,,navegadores alternativos ajudam,,,,,e melhoras ao seu pc...eu ficaria louco sem....rs..rs..rs...abraços fraternos de otimo final de semana.

Anita "Menina Flor" disse...
Este comentário foi removido pelo autor.