ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

sexta-feira, 22 de julho de 2016

UMA VOVÓ QUASE PERFEITA.





Maria Ferreira era uma senhora de uns sessenta anos já, mas nem parecia, de tão doidona que era, andava muito rápido, saía para a rua de qualquer jeito, descabelada, às vezes até descalça. Acho que não era muito certa das ideias não, nós meninos a chamávamos de “Ferreirão”. Perto de Ipatinga, afastado uns vinte quilômetros tem um lugar chamado Vale verde, hoje em dia já está quase todo habitado, mas ela e seu marido foram uns dos primeiros a comprarem lote lá. Ela queria fazer uma granja, criar porcos e galinhas, mas como levar os bichos para lá se nem tinha carro, e no ônibus era proibido? Tentou algumas vezes em horários diferentes embarcar com um porquinho, mas os motoristas barravam. Um dia, ela enrolou o porquinho como um bebê e entrou no ônibus, já logo dando “bom-dia”, cordialmente o motorista respondeu e arrancou o ônibus. Bebês sempre chamam a atenção, todos querem ver, principalmente as mulheres. Pediam. “Deixa eu ver, dona Maria, adoro neném”... “ai que fofinho que ele é, tá gordinho, né? Tira o pano”. Ela respondeu: “Outro dia eu mostro, tá dormindo, tá muito gripado, se acordar vai arrumar um berreiro maior do que o motor desse carro”. “É de quem?”, alguém perguntou, ao que ela respondeu. “É meu neto”. Teve uma que disse. “Não  sabia que a Efigênia (filha dela)  tava grávida”. Ela respondeu  impaciente. “É de outra filha, que mora em ‘Belzonte’ que ‘ocê’ não conhece. Tá passando uns dias aí”. E brigou: “Sai de cima, gente, por favor, vai acordar o menino”. A mulherada acabou obedecendo. Porcos são sempre agitados, arredios, como ela conseguiu fazer com que ele ficasse quietinho, enroladinho, ninguém sabe, mas parecia que ele gostou do colo. Porém um porco é um porco, e certa hora ele fez ... “óiiiinc”. O motorista desconfiou, olhou pelo retrovisor interno do ônibus, abaixou o rádio e ficou na escuta. E mais uma vez... “óiiinc”. Ele gritou: “Não é possível!”. Jogou o carro para o acostamento e foi lá: “Dona Maria, já falei que não pode. Deixa eu ver isso”. Tirou o pano, o porquinho estava com uma cara de safado olhando para ele, e os passageiros todos caindo na gargalhada. “Que netinho lindo... que fofinho... cut cut cut”. No meio do impasse, um engraçadinho  brincou: “Vamos matar e dividir pra nós”. Ela gritou: “Mata seu pai, aquele corno”.  O motorista quase riu, mas precisava ser enérgico. “A senhora vai ter que descer, animais no meio de passageiros não pode, dá doença, eu até perco meu emprego se o fiscal pegar”. Ela implorou, mas não teve jeito, ele não aceitou de jeito nenhum. Ela se levantou, pegou umas sacolas, filho dela de apelido Lico se levantou também, e iam saindo quando o pessoal começou a pedir: “Ô motorista, faz isso não. Deixa a dona seguir. Nós não importamos não”... “Como ela vai ficar na beira da estrada, com um porco no colo, criança, sacola? Além de tudo  é perigoso”... “ o senhor é um cristão, pense nisso”... “ninguém aqui vai denunciar nada. Faltam nem dez minutos pra chegar”. Ele acabou amolecendo, mas avisou: “É a última vez. Toda vez que a senhora embarcar eu vou querer olhar”. Ela agradeceu com um  “Deus te pague”. O restinho da viagem foi muito divertido. De fato, a cada vez que ela ia embarcar, ele olhava as sacolas e os balaios dela. Um belo dia, ele levantou o pano do balaio e estava cheio de verduras e hortaliças. Ele ficou muito feliz, dessa vez eram para ele. Olhou para ela, riu e perguntou: “E o porquinho, como vai?”. Com simplicidade de gente roceira e também com espontaneidade, respondeu: “O porquinho  tá lá, só engordando. Tá boniiiiito”.
=
Esse caso foi contado no bairro pelo próprio  Lico,  filho dela que como nós, tinha uns treze anos e a acompanhava para todo lado. Eu tinha que escrever isso um dia.
==
( imagem olhar.net )

terça-feira, 19 de julho de 2016

SOBRE DAMAS E PROSTITUTAS!




O que você vomita é lixo mental!
Tudo sem cio,
fútil,
inútil,
vazio,
banal!
Num mundo cheio de lixo eu quero ser diferente,
sou louco apenas por aquilo que me faz crescer internamente.
Tem gente falando de elegância e nunca foi elegante.
Tem gente pensando que é, mas nunca foi importante.
Tem gente reclamando, mas nunca deu valor.
tem gente que diz amar… sem ter amor.
Tem pessoas que sonham com glamour
desejando serem notadas,
mas as prostitutas também são notadas;
a diferença é que são sinceras sob a luz do abajour.
Há semelhanças entre a prostituta e a dama,
ambas brilham na cama, nem sempre no coração
mas as duas se agarram a qualquer tábua de salvação.
=
TEM GENTE FALANDO DE ELEGÂNCIA E NUNCA FOI ELEGANTE!
==
( imagem kdfrases.com )

sexta-feira, 8 de julho de 2016

DIA ESPECIAL ( TIAGO IORC )


Linda essa música. Nos dias atuais tem música boa também.

domingo, 3 de julho de 2016

O DIA MAIS LINDO!


O dia mais lindo que aconteceu
entre ti e eu,
foi tão lindo que nem me lembro em que dia da semana se deu.
Nem ao menos sei o mês,
só sei que foi bonito o amor que a gente fez.
O dia mais lindo que te amei
no calendário não marquei,
mas dentro do peito eu guardei.
Na agenda do meu coração
está registrada toda aquela emoção,
aquela mistura de cinturas,
de sussurros, risos e energias,
fizemos um vulcão ardendo em poesia.
Para que datas, horário, calendário
Se eu te amo é todo dia?


=
( imagem eufemismoeu.wordpress.com - google )

quarta-feira, 29 de junho de 2016

SONHO ENCANTADO!


Hoje acordei sorrindo! Mas quem acorda sorrindo, assim, sem mais nem menos, sem um motivo? Eu lhe digo por quê.
=
- Venha, venha! Quero lhe mostrar uma coisa – Dizia você me puxando pela mão. E eu perguntando.
- Mostrar o quê?-
Você respondeu.
- Confie em mim. É um lugar lindo que acho que Deus fez só para nós.
Confiei como sempre e seguimos de mãos dadas, você sempre na frente, me puxando feliz, afoita, agitada. Era uma estradinha de terra que dava para uma floresta. Antes de adentrarmos de vez havia uma espécie de túnel formado por folhagens, era como se fosse a porta de entrada daquele lugar lindo. Então pude ver. Havia um riacho simplesmente encantado, árvores diferentes, frondosas, uma água tão bonita, super cristalina, e você vendo meus olhos maravilhados, disse mais uma vez: “Venha!. Eu queria lhe mostrar esse riacho, ninguém nunca esteve aqui antes”. Perguntei: “Como você sabe disso?”. Você respondeu: “As flores e as árvores me disseram”. Você se sentou e me fez sentar também, o tempo todo eu era guiado por você. Havia peixinhos prateados que pareciam nos cumprimentar, chegavam até a beira nos observando, não nos temiam porque sabiam que ali havia amor. Até as pedrinhas que disputávamos quem jogava mais longe ou fazíamos deslizar sobre a água, pareciam mágicas, emitiam brilhos do outro lado da margem. Depois a gente as buscava e guardava embaixo da árvore, sem saber exatamente por que, talvez para marcar a primeira vez em que estivemos ali. De repente, parece que a natureza resolveu nos coroar, começaram a cair flores em cima de nossas cabeças, eram tantas que se formou um tapete colorido de vermelho e perfumado. Sim, ocasiões especiais merecem um tapete vermelho, perfumado melhor ainda. Numa declaração de amor juvenil, você enchia a mão daquelas flores miudinhas e as colocava na minha mão. Depois eu fazia o mesmo, enchia sua mão de flores, e a gente sorria e se abraçava, sem compromissos com a hora. Era dia ainda, mas havia estrelas no nosso olhar. Até que a noite chegou de fato, e dormimos abraçados, em cima daquele tapete que a natureza nos presenteou. Na paz! A paz que só o amor pode dar. Acordamos com cheiro de flor, cheiro de amor, cheiro de dois em um, de um mais um.
Na verdade vivemos um sonho. Mas não um sonho comum, namoramos em outra dimensão, nós nos transportamos e fomos fazer amor num outro lugar, a gente não queria ser incomodados pelo mundo externo. Depois dizem que o real é o mundo concreto. Tolice, as melhores coisas moram no invisível! De vez em quando nós vamos lá. Agora sabemos que existe um lugar onde guardamos nossas pedrinhas para a gente brincar de amor.
==
( imagem fondos7.net )

terça-feira, 28 de junho de 2016

MANTRA DE SÃO JOÃO - FLÁVIO VENTURINI


LINDEZA  DE MÚSICA. FLÁVIO VENTURINI É UM GRANDE POETA.

Já tive a oportunidade de estar no show dele, fiquei pertinho do palco, eu era um dos primeiros. Uma viagem. Canta muito, afinadíssimo... e nada de play back, é ao vivo mesmo.

REPITO... O BRASIL JÁ TEVE MÚSICA.

terça-feira, 21 de junho de 2016

O MAIOR AMOR DO MUNDO! ( um texto de 2010 )



Hoje vim declarar meu amor a você.
Conheço você há alguns anos e não sabia que lhe amava tanto.
Não, não vire o rosto, é com você mesmo que estou falando. Que timidez é essa? Quem mandou pegar toda a beleza do paraíso? Agora estou amando você e não tem mais volta. Gosto do seu jeito de andar. Parece criança, anda tão despreocupado, como se o mundo estivesse caindo atrás e você nem aí. E seu jeito de falar? Desligado. Varia. Às vezes fala grandes coisas, às vezes fala tanta bobeira. Mas é isso mesmo que gosto em você.Você nunca está na mesmice da maioria das pessoas. Gosto dessa sua rebeldia doce, dessa inquietação. Só as crianças e os poetas sabem ser rebeldes. E não precisam de nenhuma causa, o mundo já é uma grande causa para se ter uma rebeldia em si. E seus olhos? Até chorando eles são bonitos, embora eu pense que eles não merecem chorar. Nem todos amam você... mas eu amo. Adoro quando canta. Nem sei se é afinado, mas vejo que canta com a alma. Tudo que você faz é com a alma. Abaixo de Deus você é o mais importante. Você para mim é um príncipe. Tem mãos delicadas, mãos de menino. Pés pequenos, branquinhos. Você é perfeito. Adoro quando fica bravo. Parece um vulcão, mas dentro tem uma flor reclamando. Ah, não gosto que magoem você porque sinto você às vezes, frágil, apesar de grandioso. Eu sei que as palavras lhe machucam, então fique com as boas que vou lhe dizer : EU AMO VOCÊ. Continue como é, não mude pelas pessoas. Mude por você mesmo. Ou mude por quem mereça. Seja seu próprio parâmetro e sua própria meta. Seja o centro. Seja o início, o meio e o fim de tudo que pratica, que fala, que sonha. Você já é um sonho. O sonho possível de que o mundo é bom. E o mundo é bom mesmo, só porque você está nele. Chegue mais perto. Hoje você está mais lindo ainda. Vá! O mundo está esperando sua magia. Você é o sol desse mundo. EU SIMPLESMENTE AMO VOCÊ!
 

 Nota: De Carlos para Carlos, no espelho às 6:00h da manhã. Dias de Narciso.
 

===
( imagem amorcronico.wordpress.com )