ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

sábado, 18 de outubro de 2014

O QUE VAMOS BEBER? ÁGUA OU PETRÓLEO?

( imagem escolakids.com )

Pode parecer clichê, que seja, embora eu não seja apegado a clichês, mas falar do planeta que corre perigo nunca é repetitivo. Outro dia num telejornal, o locutor chamou a matéria assim: " UM PAÍS EM CHAMAS". Quando a reportagem começou com imagens aéreas do território brasileiro, fogo para todo lado, foi de estarrecer, juro que coloquei a mão no coração. Não bastasse a falta d'água em quase todo o território nacional, tem gente colocando fogo nas matas. Tudo bem que a própria secura da vegetação também gera fogo, mas sabemos também que tem gente que passa fumando nas rodovias e joga tocos de cigarro. Sabemos que fazendeiros e agricultores, imediatistas que são ( e esse é um dos grandes defeitos do ser humano), não conseguem esperar o processo natural, e faz queimadas para adiantar o preparo do solo para cultivo. Mas essas não são as únicas, nem as principais causas de toda essa degradação, de toda a seca que vivemos no Brasil, a principal delas, claro, é a falta de consciência, todo mundo está poupando água agora, mas ninguém poupa quando há abundância, o desperdício é constante.
Há muitos anos conheci um piloto que estava num avião pequeno, desses que voam baixo, e comentou comigo que estava fazendo uma reportagem para a Rede Globo, sobrevoando o Rio São Francisco desde a nascente, e me disse: "Não há coisa mais linda e prazerosa do que sobrevoar o São Francisco". Pois é, a nascente dele secou. Um dos rios mais estudados, mais importantes do Brasil, tema de canções e poemas, chegou à essa situação. Quando viajo de Minas para Espírito Santo, a rodovia vai margeando o Rio Doce, que proporciona um lindo visual também, mas já posso ver as pedras do fundo do rio, um rio que já foi navegável. Quem diria que São Paulo, uma das maiores metrópoles do mundo, sofreria com seca? Minas Gerais, estado famoso com suas montanhas verdejantes, a terra das alterosas, está toda marrom. E assim também grande parte do RJ. Tudo bem, quem sabe, tomara, o tempo das chuvas deve chegar e pode encher tudo de novo, mas teremos consciência no momento de abundância? Há algum tempo li de um pensador famoso, que a terceira guerra mundial será à energia nuclear, e a quarta, será a paus e pedras. Na visão do pensador, não haverá muita coisa após uma guerra nuclear, a não ser paus e pedras. Não discordo do pensador, até reitero, só tenho um adendo a fazer; talvez nem cheguemos à terceira. Pode ser que nos acabemos antes. A maioria das guerras, principalmente no Oriente Médio, é por causa do petróleo, creio que daqui há alguns anos as guerras serão por causa da água. E aí ... o que vamos beber? Água ou petróleo? Os antigos diziam que vai chegar um tempo em que teremos dinheiro e não teremos comida. Minha mãezinha dizia que Deus põe comida no mundo por causa das criancinhas. Tomara que não falte crianças para que Deus continue a ter piedade de nós. O que fazer então, se estão matando até as criancinhas? Eis a questão, não cuidamos da vida em torno de nós... cuidamos sim, de nosso próprio umbigo, mas eu falo da vida que veio de Deus, a vida em forma de natureza. Exemplo: Todos os países estão temendo que o ebola invada seus territórios, há toda uma movimentação conjunta, até aí concordo, mas nenhum país evitou que a doença acontecesse naqueles países da África. A verdadeira origem do ebola é a pobreza, naqueles países a fome é tanta, que os habitantes na falta do que comer, comem macacos, e o vírus vem do macaco. Onde estão ações efetivas da ONU, FAO, OMS? Cadê a prevenção da fome? Estão todos preocupados que a epidemia ganhe o mundo, mas enquanto ficar só na África, tudo bem, o problema é da África. Toma que o vírus é teu!
Parece que misturei os assuntos, mas não... tem tudo a ver. Assim caminha a humanidade... cada um por si e todo mundo no mesmo buraco. E chegou a hora da natureza cobrar. Falei tanto que até secou minha boca. Um copo d'água por favor!

domingo, 12 de outubro de 2014

Padre Marcelo Rossi - Pai Nosso (Video Ao Vivo)



FELIZ DIA  DAS CRIANÇAS - ÀQUELES QUE SÃO CRIANÇAS FISICAMENTE E NA IDADE,  E ÀQUELES QUE CONSERVAM EM SI A CRIANCICE.
 

"Deixai vir a mim as criancinhas, pois delas é o reino dos céus.
Aquele que quiser entrar no reino de Deus terá que ser como as criancinhas"

domingo, 5 de outubro de 2014

CACHORRO BRINCANDO COM O BEBÊ - IMPERDÍVEL



Desculpem--me quem gosta de gatinhos, mas gatinhos não fazem isso. Nada contra os gatinhos, todos os bichos são de Deus.











quinta-feira, 2 de outubro de 2014

IRMANDADE

( imagem coracaofraterno.com.br

Benditas as mãos que trazem flores,
que pincelam nessa vida mais cores
que dão suporte, que fazem mais forte a quem padece.
Benditas são as mãos que trazem a paz
Bendita é a boca que nos faz preces.
Bendita seja pela esperança que nos traz.


Bendito é o olhar que compreende,
que se rende
que atende a um outro olhar suplicante.
Benditos são os olhos de quem faz o outro se sentir importante.
Benditos são os olhos que trazem alegria.

Benditos os braços que dão abraços
que amparam cansaços
tornando mais seguro o novo dia.

Bendita seja essa cor azul
que me mostra o norte e o sul
sem que eu perca o sentido da roleta
nem o rumo da amizade.
Bendita seja essa cor violeta
Bendito seja quem pratica a irmandade.


segunda-feira, 29 de setembro de 2014

RE-CRIANDO ASAS


(  imagens google -  horadaspoderosas.com  )


 Borboleta de asa partida não precisa rastejar.
 Recria asa imaginária e sai por aí a voar.
Se você como imagino, se despreconceituar,
Venha! Seja bem-vindo... pode me acompanhar.
Se não... Lamento, mas fique tranquilo. Na boa pode ficar.
Vou seguir minha viagem...
 Entre flores, pássaros, abelhas e amores
para com outras borboletas renascer em outras cores,
pois meu nome é coragem.
 Borboleta de asa partida não conta tristezas para desenhar o seu dia.
Borboleta de asa refeita
coleciona as belezas para bordar a existência com as pedras do dia a dia.
Dias lindos e dias tristes fazem parte da jornada,
 mas o dia aponta em riste o dedo pra alvorada.
Alegrias e tristezas se alternam na crucis via,
mas hoje???...
Nada de TRIsteza... Hoje só TRIalegria.

AUTORA -  EDJANE  CUNHA

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

DE TODOS OS MALES



O que é pior?
Não conhecer o amor ou sofrer por amor?
Ser o carrasco ou a vítima do sacrifício?
Ser o sangue no chicote ou as costas no açoite?
Ser a coruja que não conhece o dia,
ou a cotovia que não conhece a noite?
A insegurança do início
ou o desencanto do fim da viagem?
A dureza do concreto ou a fragilidade da miragem?
A doçura do mel ou a agressividade do fel?
A incerteza do teorema ou a tristeza num poema?
O coração vazio ou a cabeça cheia de problemas?
Não dar o perdão ou não ser perdoado?
Importar-se demais ou ser desligado?
Afogar-se nas águas ou nas mágoas?
O sal da lágrima ou do mar?
Derreter as asas ou nunca voar?
O barco que leva quem amamos, ou o barco que chega vazio?
A flor que murchou ou um vulcão sem cio?
Ser o príncipe que não veio, ou o e amado e odiado Don Juan?
De todos os males, prefiro o que me aquece,
a louca lucidez de Peter Pan.
Volto à  minha Terra do Sempre onde tudo acontece
e assim, vou controlando meu afã.