ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

quarta-feira, 14 de abril de 2010

ADOLESCÊNCIA EM NÓS


(imagem andretaka.files.wordpress.com )
Corações cálidos,
rostos pálidos de timidez.
Foi assim nossa primeira vez.
O amor não causa medo,
mas deixa para o primeiro encontro o grande segredo:
Tudo que se espera, que se planeja, que se almeja,
na hora do olhar, o corpo fraqueja.
Porém, o amor por dentro grita, palpita
e a gente supera, se beija.
A primeira vez de um amor é assim;
há que se cuidar, regar com carinho
como se faz a um botãozinho,
um raminho, um jasmim.
Nessa hora é preciso ter paciência,
eu cuidei de você, você cuidou de mim.
Enfim, cuidamos da mesma flor. Uma flor em comum.
É a única exigência do amor:
Não haverá dois se não somarmos um mais um.
Nem conta muito a experiência,
pois quando se ama, volta-se à adolescência.
Desde então tem sido assim:
você me ensina, eu lhe ensino
eu fiz de você, uma menina
e você me fez menino.

22 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Não, o amor não causa medo. O desamor, sim.
Lindo, Carlos!
Obrigada.
********
Para ti, que crê no mesmo que eu!
*Creio no incrível, nas coisas assombrosas, na ocupação do mundo pelas rosas, creio que o Amor tem asas de ouro.
Natália Correia*

Beijos
Durma bem!
Renata

Lou Alma disse...

que bonito Carlos, tudo o que voc~~~~e dá, ela devolte, uma roda de carinho e ensinamentos. Tens muita sorte em ser amado assim, não te esqueças disso. O amor é uma pedra preciosa que para ter o seu devido valor, tem ue ser polida na perfeição. beijos menino-poeta.

Sandra Botelho disse...

Lindo demais...
Bjos achocolatados

Felina Mulher disse...

É verdade, o amor nos deixa bobos, que nem adolescentes....mas é tão bom se sentir bobo.


Um beijo bobinho.

Pelos caminhos da vida. disse...

Lindo primeiro amor, gosto da maneira como vc expressa seus sentimentos.

beijooo.

Louise Oliveira disse...

Que bonitinho, amei. rs
Bjs! Lu

Wanderley Elian Lima disse...

Realmente amigo Carlos, quando estamos amando voltamos à adolescência, ficamos até com cara de bobos. Faz parte.
Abração

Glória Müller disse...

Que lindo...

Nessa hora é preciso ter paciência,
eu cuidei de você, você cuidou de mim.
Enfim, cuidamos da mesma flor. Uma flor em comum.

Boa noite, amigo.
Glória

Impulsiva disse...

Lindoooooooooooooooooooo!!!
Todos voltamos a ser adolescentes quando nos apaixonamos...esta é a magia do amor!
Não quero ver meu coração crescer nunca...

Beijos querido poeta!

Fatima disse...

Ah gente!
Que trem mais bonitinho!
bjs.

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Bonito,Rê, esse poeminha que pôs aí abaixo. Concordo, o amor nãoo causa medo,causa medo é não amar ou pelo menos tentar. Beijos e bom dia. Dormi bem sim,obrigado.
///
Sim,Lou. Uma joia a ser cuidada, lapidada todos os dias. Beijos
///
Oi,Sandra. Já mudou? Espero que esteja gostando.Beijos
///
Oi,Felina. É bom ser bobinho.Me dê uma boa notícia.Já em casa? Beijos
///
Obrigado, Ana. Você que arrasa.Beijos
///
Beijos, Louise. Obrigado sempre.
///
Sim, amigo Wanderley. A magia do amor correspondido faz isso. Um abração
///
Oi,Glória. Sempre carinhosa. Beijos
///
Impulsiva.Sumidinha. Não cresça, ame, vire juvenil. É bom demais. Beijos

Xanele disse...

O amor por dentro grita

Adorei
vim conhecer seu cantinho, e gostei muito.
Beijos
Xan

Princesa disse...

Os amigos são como anjos e estrelas,
tu nem sempre os vês, mas sabes que
sempre estão lá. Um lindo restante de
semana, bjs.

sandra Freitas disse...

Ai que lindo...amigo. O amor requer cuidado e todas as vezes é sempre a primeira vez....
Gostaria de convidar você para participar de um espaço maravilhoso que se chama a casa da poesia, desde que entrei fico pensando que os outros deveriam ler o que você escreve.Se quiser participar, vai ser muito bem vindo.
aqui está o link
http://casadapoesia.ning.com/
bjokas meu amigo poeta...

Tatiana disse...

É tão bom quando o amor nos invade e nos faz voltar no tempo onde ser menino é ser feliz!
Adorei o que eu li aqui!
Um beijo com muito carinho para você!

Felina Mulher disse...

Oi meu amigo.
Já em ksa, já trabalhando e levando bombardeios da vida....acho que joguei pedra na cruz viu!
Mas a saúde ta boa graças à Deus.


Um grande beijo.

Pelos caminhos da vida. disse...

Quer saber porque vc é E-S-P-E-C-I-A-L???

Te espero lá no meu cantinho.

beijooo.

Everson Russo disse...

Interessante a sua abordagem no tema,,,,eu penso que o amor na infancia a gente sonha com ele, com a pessoa amada, como ela será e coisa e tal,,,na adolescencia ele vem de uma forma tão sutil, tao se mostrando e a gente aprendendo,,,agora venha cá,,,ele provoca medo e´na fase adulta....ai sim,,,morremos de medo....um forte abraço amigo e uma bela noite pra ti.

claudete disse...

Perfeito Carlos, quando amamos nos agingantamos de tal forma que a imensidão supera qualquer forma de precipício e...nos protege, acredito nisto! Abraços.

"Cantinho Poético" disse...

O amor é grande e cabe nesta janela sobre o mar. O mar é grande e cabe na cama e no colchão de amar. O amor é grande e cabe no breve espaço de beijar.

Carlos Drummond de Andrade

Amor & Paz na sua noite!!

Pena disse...

Fabuloso Amigo:
O seu fantástico texto em prosa/poética remete-nos à delícia da infância. Terna. Doce. De cativar.
Quem já esqueceu o primeiro beijo? O primeiro amor?
São assuntos explicáveis, mas guardamos-los só para nós com encanto e belas recordações.
Um texto profundo de significação sensível e imensa.
Os meus singelos parabéns pelo seu apurado bom gosto e requinte que expressa tão bem.
Adorei.
Bem-Haja, extraordinário amigo enorme.
Apareça sempre. As suas visitas são uma honra.
Abraço forte de uma amizade sincera.
Sempre a respeitá-lo muito e a admirá-lo.

pena

Bem-Haja, fantástico amigo.
Tudo de excelente na sua vida que merece inteiramente.
Adorei.

Hana disse...

Que lindo seu post sobre o amro sobre carinho, bem como esta música do seu blog que amo, obrigada pelo carinho lá em meu cantinho, adoro te ver por lá, e logo que eu tiver tempo conto noviddades do oriente, da terra do sol nascente. beijos querido
com carinho
Hana