ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

CARTA AOS BLOGUEIROS II

Há quase 20 anos, fui apresentado a uma garota, como poeta. Trocamos beijinhos no rosto de praxe e ela ainda segurando minha mão disse: “Oh! Que interessante... poeta! Ainda existem poetas?”. Sei que ela não falou por mal, mas me deixou chateado. Porque sempre tratei a poesia como algo sublime, supremo, dádiva, como o meu maior momento, com muito respeito. Cheguei até a criar uma nova versão de Gênesis, onde Deus fazendo os arremates, pincelando o mundo, incluiu a poesia. Sou repetitivo, mas de propósito, porque gosto de enfatizar isso, a mim mesmo, sobretudo. A poesia sempre foi meu escudo e minha espada, minha terapia, meu véu. Se um artista, compositor ou pintor não respeita a própria arte, quem vai respeitar? Mas no fim acabei concordando com ela um pouco. Eu mesmo não conhecia um poeta sequer, a não ser os grandes nomes dos livros. Cadê os poetas desse Brasil, dessa cidade, desse bairro? Será que a poesia está acabando? Perguntas e divagações alfinetando o coração de um jovem poeta. Será que estou na contramão do mundo e de todos? Por isso que esse mundo está uma porcaria, ninguém gosta de poesia, pensei. Senti-me um pouco solitário ao concordar com ela.
Aos longos dos anos ouvi outras frases desse nível, algumas ingênuas, outras por picardia, mas sempre fui reto nesses trilhos. Por exemplo: “Poesia dá dinheiro?”. Essa doeu. Algumas engraçadas. “Você só faz poesia? Não almoça, não janta, não faz sexo?”. Logo eu que tinha fama de mulherengo. Tinha, não tenho mais. “Sempre quis namorar um poeta pra só ver como é que é”. Teve simpáticas. “Esse é mundo do Carlos. Muito bacana o seu mundo”. Teve românticas também. “Preferi você porque soube que era poeta”. Ano passado teve duas interessantes e recompensadoras. Um rapaz a quem dei um livro me disse: “Eu nunca havia lido um livro antes. Li o primeiro por sua causa”. E outra vez quando sentei numa mesa de um bar do bairro, de um senhor que eu apenas cumprimentava de longe com a mão. Pedi uma cerveja gelada. Ele limpou a mesa várias vezes e disse. “Gelada não. Geladíssima! E a primeira você não vai pagar. Poeta tem que ser bem tratado. O que vi você fazendo naquela praça foi demais. Você merecia ganhar”. Respondi surpreso. “Obrigado, vai entender jurados não é? Mas quem ganhou também mereceu. Quando declamei naquela praça não declamei para os jurados, declamei para as pessoas que estavam assistindo na praça e quando passei entre as fileiras de cadeiras, algumas pessoas me cumprimentando, já foi minha recompensa. A medalha está na minha parede com muito orgulho”.
Com o grande boom da internet no Brasil, talvez há uns dez anos, pude finalmente ver que não estava na contramão de nada. O Brasil está cheio de poetas e isso muito anima meu coração, já não tão jovem, mas igualmente poético. Posso ver tantos blogs, orkuts, sites, comunidades e vejo centenas deles. Falo com alegria porque gosto muito mesmo de poesia. Eu não escolhi a poesia, ela nasceu em mim. Não escrevo assim: “Vou ali escrever uma poesia”. Ela vem de repente e não escolhe hora ou lugar, simplesmente cai no meu colo. Já escrevi em locais e horários estranhos. Algumas saem em cinco minutos. Outras, passeiam na minha cabeça por dias. E não preciso colocar já no papel, posso deixar para o outro dia que não as esqueço, tamanha é a minha ligação com elas. Eu brinco dizendo que se as mulheres têm tpm, eu tenho tpp (tensão pré-poesia). Quando começo a ter insônia, lá vem poesia. Só não fico nervoso, só um pouco recluso, introvertido.
Esse texto é uma homenagem aos amigos blogueiros, não vou citar nomes para não cometer possíveis injustiças, que muito atenciosamente leram e responderam minha primeira carta a eles. Graças a Deus. A poesia está no ar. Fiz esse texto em um momento pra lá de dividido. Encontrei uma irmã de 50 anos que não conhecia e vou abraçar em breve, enquanto meu irmão passa hoje por uma cirurgia muito delicada. Mais paradoxo que isso é impossível. A vida definitivamente não é uma roda gigante... é uma montanha russa. Um abraço a todos.

13 comentários:

Mario Rodrigues disse...

Oi caro amigo.
Vim atrás do link num blog de uma amiguinha.
E não me arrependi.
Não sou poeta. Escrevo porque me dá prazer. E quando estou para aí virado. Mas toda a maneira gostei do que escreveu.
onvido-o a visitar o meu cantinho, do qual deixo o link.
estreladosul.blogs.sapo.pt

Desejo
Um ótimo fim de semana

Abraço amigo

Mario Rodrigues

Mariana disse...

Olá, Carlos, li e reli tua carta e me reportei aos momentos que vc citou que vivenciou.
Interessante.
Vc é uma pessoa linda, sensível, como poucos que se vê por aí.
Te passei o endereço do blogue em brancoepreto, outro blogueiro lindíssimo ali, digo pra ele que se ele fosse mulher eu diria que ele escreve com o útero. Vc é bem por aí tbém.
Um beijo e continue poetando, por favor.
Beijo e ótimo final de semana

Anita Fonseca disse...

Poesia é a essência da alma. Está em cada um de nós, só que uns se tornam poetas e outros admiradores desses poetas.
Desejo q tenha ocorrido tudo bem com seu irmão. Mais uma irmã, que maravilha. Estou feliz por vc.

Beijos mil.

Violeta disse...

Fico feliz por gostar de poesia e por se sentir poeta.
Bom fim de semana

(Carlos Soares) disse...

Tantas manifestações que me emociono. SInto-me abraçado nesse momento

Salamandra disse...

Olá carlos
é embala-me assim que se constroi algo de belo,acreditando que ser poeta é a sua essência independentemente de alguem gostar ou não,como eu costumo dizer basta tocar no coraçaõ de uma só uma pessoa a minha vida já valeu a pena, voçê tem tocado vários corações pelo que vejo, a mim a poesia embala-me, aconchega-me como um colo de mãe,Obrigada a si e a todos os poetas.O que seria o mundo sem poesia.
Fico feliz que tenha encontrado sua irmã e desejo as melhoras ao seu irmão,
Muita luz,paz, para si e para todos aqueles que ama.
Um abraço de alma
Salamandra

mundo azul disse...

__________________________________

Carlos, em primeiro lugar, desejo que a cirurgia corra muito bem e o restabelecimento de seu irmão seja rápido!

É verdade... Nem sempre o poeta tem o reconhecimento que merece.
Adorei ler as suas observações!

Beijos de luz e o meu carinho...

_______________________________

netuno artes disse...

Tudo é arte tudo é sentimento, tudo é manifestação Divina,
as ferramentas é que mudam,
seja o pincel ou a pena ,
ótimo fim de semana,
abçs

Sonia Schmorantz disse...

Façam tardes as manhãs
Façam artes os artistas
Faça parte da maçã
A condenação prevista
Façam chuvas os Xamãs
Façam danças as coristas
Façam votos que esta corda
Não sabote o equilibrista

Façam Beatles "For No One"
Faça o povo a justiça
Faça amor o tempo todo
Que amor não desperdiça
Faça votos pra alegria
Faça com que todo dia
Seja um dia de domingo

Façam tardes as manhãs
Façam artes os artistas
Faça parte da maçã
A condenação prevista

Façam Beatles "For No One"
Faça o povo a justiça
Faça amor o tempo todo
Que amor não desperdiça
Faça votos pra alegria
Faça com que todo dia
Seja um dia de domingo

(Osvaldo Montenegro)

Votos de um lindo final de semana
Um abraço

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

O AMOR
Amo o amor que se reparte
em beijos, leito e pão.
Amor que pode ser eterno
mas pode ser fugaz.
Amor que se quer liberar
para seguir amando.
Amor divinizado que vem vindo
Amor divinizado que se vai.

Pablo Neruda

Passei para desejar-lhe um final de semana cheio de amor e felicidade.
Abraços

Parapeito disse...

Espero que tudo esteja bem com o seu irmão
E que o encontro com a sua irmã seja Poesia para ambos...

Não sei bem o que é a vida....sei que a Poesia...é pele :)

*****

Izinha disse...

Oi amigo, vc tem um dom e como toda manifestação as vezes é incompreendida.
Gosto de colocar o q escrevo no meu blog, não q considere como sendo uma poesia, mas como sentimentos q surgem e vão se transformando em palavras...

mil beijinhos e ótimo fds prá vc...Izinha.

Izinha disse...

voltei...fiquei tão entusiamada com tuas poesias q acabei esquecendo de dizer q os selinhos estavam no rolante, mas coloquei no post e te ofereço todos com muito carinho....Izinha.