ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

terça-feira, 6 de julho de 2010

SEMANA DAS LENDAS DE AMOR- A LENDA DA MANDIOCA


( imagem jornale.com.br )
Essa tive que buscar na internet. Lembro-me da professora contando, mas não me lembrava de tudo. Faz teeeempo, né? Nâo tem exatamente uma lenda de amor, mas fala com muita graça de uma indiazinha, que ouvindo a professora contar, me sugeria que devia ser linda. Ela contava com muito carinho e cuidado.
///////////////////////////////////////////////////////////
Segundo essa lenda de origem indígena, há muito tempo numa tribo indígena a filha de um cacique ficou grávida sem nunca sem ainda ser casada.
Ao saber da notícia o cacique ficou furioso e a todo custo quis saber quem era o pai da criança. A jovem índia por sua vez, insistia em dizer que nunca havia namorado ninguém.
O cacique não acreditando na filha rogou aos deuses que punissem a jovem índia. Sua raiva por essa vergonha era tamanha que ele estava disposto a sacrificar sua filha. Porém, numa noite ao dormir, o cacique sonhara com um homem que lhe dizia para acreditar na índia e não a punir.
Após os nove meses da gravidez, a jovem índia deu a luz a uma menininha e deu-lhe o nome de Mani. Para espanto da tribo o bebê era branco, muito branco e já nascera sabendo falar e andar.
Passa alguns meses, Mani então, com pouco mais de um ano de repente morreu. Todos estranharam o triste fato, pois não havia ficado doente nenhuma coisa diferente havia acontecido. A menina simplesmente deitou fechou os olhos e morreu.
Toda a tribo ficou muito triste.
Mani foi enterrada dentro da própria oca onde sempre morou. Todos os dias sua mãe, a jovem índia regava o local da sepultura de Mani, como era tradição do seu povo.
Após algum tempo, algo estranho aconteceu. No local onde Mani foi enterrada começou a brotar uma planta desconhecida. Todos ficaram admirados com o acontecido . Resolveram, pois, desenterrar Mani, para enterrá-la em outro lugar.
Para surpresa da tribo, o corpo pequena índia não foi encontrado, encontraram somente as grossas raízes da planta desconhecida. A raiz era marrom, por fora, e branquinha por dentro, como a menina. Após cozinharem e provarem a raiz, entenderam que se tratava de um presente do Deus Tupã. A raiz de Mani veio para saciar a fome da tribo. Os índios deram o nome da raiz de Mani e como nasceu dentro de uma oca ficou Manioca, que hoje conhecemos como mandioca.

Fonte (QDIVERTIDO.COM.BR )
////////////////
Tenho algumas perguntas. Será que a índia mãe, que engravidou da indiazinha Mani não teve um namoro escondidinho lá naqueles matos, e o cacique, seu pai, não sabia? Outra. Conta a lenda que o cacique sonhou com um homem que lhe disse para acreditar na filha e não a punisse. Sabemos que índios tomam chás estranhos. Será que o namorado da índia não era esse homem do suposto sonho, e sabendo do transe do cacique após um desses chás, se aproveitou e foi lá convencer o velho índio a perdoar a filha? Ah, o amor. O amor e suas perguntas.

25 comentários:

Secreta disse...

Há perguntas para as quais, nunca obtemos resposta :)
Beijito.

Chica disse...

A lenda é maravilhosa e teus questionamentos divertidos,rsrs...

Perguntas que ficarão pra sempre...abração,chica

Marliborges disse...

Ô Carlos, deixa a indiazinha, não mexe com ela. Ela nunca namorou... tadinha!!

Veja só, o que faz a moral de cuecas hein!!! As lendas estão aí para confirmar. Menino, isso daria uma tese!!
Bjsssssss

garoto cientista disse...

kkkk, adorei a história, e claro, suas dúvidas fazem sentido. Olha, acho que andas assistindo muitas novelas, rsrs. Abraços.

romantic disse...

ai eu ameiiii!
sou bisneta de india
adoro as lendas indigenas...

as suas perguntas tem td a ver kkk!um bjão menino!marcinha.

Priscila Lima disse...

nossa essa eu não conhecia!

Everson Russo disse...

Essa eu nao conhecia,,,rs,,rs,,,muito boa, olha,,,se fosse nos dias de hoje,,,nao seria lenda...rs...rs.....me diz uma coisa,,,tá tudo bem com seus comentarios,,,???? to recebendo a notificaçao por email,,,inclusive do seu,,,e nao aparecem no blog,,,,será aquele problema de novo? abraços de bom dia...

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Bela lenda, já conhecia por meio da escola da filhinha :D

Bem, acho que tá mais se assemelhando à Biblia e à Concepção Imaculada de Maria do que ao chá alucinógeno.

Maria engravidou sem ter 'conhecido homem', casou depois e o marido (José) percebeu q ela não era mais virgem.

A diferença é que foi José quem recebeu em sonho a notícia que era para aceitar a condição da esposa, e não o pai, como na lenda.

Sei lá, me veio isso a cabeça.

As vezes eu viajo HAHA

Beijo :D

Nathália (Ná) disse...

Adorei a lenda, já conhecia mas não recordava algumas partes. Outras perguntas são desnecessárias, senão perde a magia.


Bjs!

Nathália (Ná) disse...

Adorei a lenda, já conhecia mas não recordava algumas partes. Outras perguntas são desnecessárias, senão perde a magia.


Bjs!

Pelos caminhos da vida. disse...

Essa eu não conhecia, obrigado pela partilha.

beijooo.

José disse...

É só para dizer que cheguei
E já estou a trabalhar
Assim que puder voltarei
Para o vosso post comentar

Já estou no meu cantinho
E vi por aqui tantas visitas
Obrigados pelo carinho
E as palavras tão bonitas

Quero vos agradecer
Do fundo do coração
E continuar a merecer
A vossa consideração

um abraço,
José.

Marilu disse...

Querido amigo Carlos, ouço essa lenda desde criança, seja ela real ou fictícia, é linda. Eu adoro as lendas e costumes indígenas, acho que são puros, sem maldades. Mas seu questionamento é válido. Beijocas tenha uma linda semana.

claudete disse...

Tenho mais idade que você, rs, e já conhecia sim a lenda da Mandioca, mas não tinha sua mente prodigiosa e fantasiosa, rs, lenda linda e engraçadíssimos seus comentários.Abraços.

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Melhor a dúvida às vezes,Secreta. Senão perde a magia.Beijos
////
Si,Chica. Lendas são sempre gostosas e a gente precisa se divertir nelas. beijos
///
Claro,Marli. Não estou brigando com a indiazinha não.Se ela namorou estava mais e´certa. Beijos
///
Então, Garoto. Cuuidado com essas novelas rs rs. Abração
///
Pois é,Marcinha( omantic). Eu sou sempre desconfiado rs rs ...mas no bom sentido. beijão
///
Agora já conhece,Pri. Beijos
///
Oi,Everson. Está não. Ate´vi a Renata dizendo o mesmo no seu blog. Ora demoram entrar, ora a gente aceita e não entra, ora parece que comentário entrou,a gente vai ver e não está lá. Blog tomou o chá do cacique . Um abraço
///
Verdade,Ana Cristina. Parecido sim com a história da Virgem Maria. Agora que vi. Beijos
///
Oi,Ná. Perguntinhas leves,né? Beijão
///
Oi,Ana. Sei que gostou. beijos
///
Olá, José. Que bom que voltou animado,amigo. Um abraço
///
Obrigado,Marilu.Para você também. Beijão
///
Comentários sem maldade, né Claudete. Só para rir um pouco. Beijão
///

IT disse...

Sabe-se lá em Carlos!?..
sabe-se lá....

O mais interessante conto agora...
Não vai ri viu! eu dormi a tarde e andei sonhando.
Não me pergunte o que sonhei...
Como bem disse a Nathália (Ná)...
Se contar perde-se a magia do encanto. rs, sr,rs.

Beijão menino!

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Ah,Irlene.Vou rir sim. Mas não posso perguntar o sonho,né? Sonho é algo bem particular. Mas tento adivinhar. Vai ver sonhou a ser indiazinha rs rs. beijos, amiga

Felina Mulher disse...

Boa pergunta....kkkkkkk

Adoro lendas meu anjo.


Deixo-te meu beijo.

Guida Rosa disse...

também queria saber a resposta.
mas a lenda é muito bonita.
bjs Gui.

Anne Lieri disse...

Carlos,que linda essa história de amor!Entrega total e desmedida dessa indiazinha!Uma excelente ideia fazer uma semana de lendas de amor!Adorei!Abraços,

Elaine Barnes disse...

Adoro lendas. Vou gostar muito da semana aqui. Vai saber daonde surgem essas lendas e seus mitos né?! Mas se estão entre nós e não morrem é porque tem a sua importância e mensagem. Gostei de mais! Montão de bjs e abraços

"Cantinho Poético" disse...

Na sintonia da emoção um beijo de coração prá coração...M@ria

Sandra Mara disse...

Lindo poema. Seus questionamentos me fizeram rir mto aqui, rsssss.
Quem sabe suas perguntas tem algum fundamento, né? rsssss...
Passando para desejar-lhe um dia iluminado e abençoado...
Beijos e até já já!!!

CARLA FABIANE... disse...

AMIGO QUERIDO!
voltei voando...
com uma rosa saudosa...
quero te ofertar e seu coração alegrar...
desculpe minha ausência...
volto agora para ficar...
e em forma de poema minha tristeza matar...
bjs no coração...

apaixonado disse...

Não conhecia essa lenda interessante. Será que não é uma lenda de amor porque levou comida aos indios ? Uma forma de amor de Deus com eles para eles não passarem fome. Não sei, mas se é amor ta valendo né? Abração