ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

terça-feira, 8 de junho de 2010

SEMANA DO APOCALIPSE- ALIENADOS OU ALIENÍGENAS?



( imagens google )
Saí às ruas.
Queria ver humanos,
só vi zumbis insanos,
profanos, enganos.
Tentei amigos, busquei abrigos, sofri perigos.
Busquei pontes,
vi grandes abismos entre a partida e a chegada.
Busquei um novo tempo,
não vi horizontes.
Ó homens! O que fazem a si mesmos?
Não têm espelho?
Não veem que viraram zumbis?
Que agora são frágeis robôs?
E esses tantos complôs?
Chega de perguntas,
ninguém vai responder mesmo.
A morte chega via satélite
e não adianta mudar o canal, é tudo igual, o mundo é um só.
Não há alternativa.
Não é como o trem que você salta fora
tem que aguentar até o fim da viagem
e o desengano é uma pesada bagagem.
Olho para a poltrona ao lado e vejo um zumbi
E outro... e mais outro.
Os homens estão distantes.
Pra que procurar alienígenas no espaço
se aqui embaixo há tantos seres estranhos?
Vejo dragões alados, serpentes de sete cabeças,
ET de gravata, monstros terríveis camuflados.
Vejo alienígenas... ou serão alienados?

11 comentários:

Elaine Barnes disse...

Texto perfeito e reflexivo. Parabéns,gostei.É assustador como nos tornamos mecânicos. Fazemos coisas tão automáticas que depois não lembramos de que forma fizemos. Respondemos a um mundo que corre atras do dinheiro e da sobrevivência e pouco tempo restou para que olhemos para nós mesmos.Não somos prioridade,ligamos o automático e vamos. Os pensamentos voam pela nossa cabeça e pouico pensamos em nós. Um bom exercício pra saber o quanto não nos sentimos é apagar tudo,total breu e tomar banho tentando sentir os cílios,cutículas,cabelos...Ficar concentrado em si. Pode ter certeza que não conseguimos ficar mais que um minuto nos sentindo sem que os pensamentos mecânicos e automaaticos invadam nossa mente. Montão de bjs e abraços

Secreta disse...

Alie...tudo!
Beijito.

A Loba disse...

AMO ESSA MUSICA DO SEU BLOG, SAUDADES AMIGO BJS..

Wanderley Elian Lima disse...

É a valha máxima: "se correr o bicho pega, se ficar o bicho come."
Abração

Luciana P. disse...

Entre alienígenas e alienados, salvam-se todos, rsrsrs...
Muito bom o seu texto! É reflexivo e nos faz pensar acerca de quem somos e o que realmente queremos. Se é que queremos. Muitas vezes nos deixamos conduzir pela vida...
Beijos pra ti e uma ótima quarta!

Geisa Machado disse...

Alienados, meu amigo. E a coisa mais difícil é tirar o ser humano dessa alienação frente a ele mesmo. Eu me deparo com isso na minha profissão. As pessoas praticamente imploram para continuarem desse jeito e não se pode fazer nada a respeito. Elas lêem textos reflexivos, como este, concordam com tudo, acham lindo e perfeito, porém na hora de promover a mudança, de sair desta alienação, são poucos os que fazem de fato. Como vc mesmo disse, no post anterior, este é o apocalipse. Eu morrerei ajudando aos que querem, porque, se no meio de um milhão 10 conseguirem já é uma grande vitória.
Bjussss

Pelos caminhos da vida. disse...

Estive ausente nesse feriadão para visitas, estou de volta.

beijooo.

Amor feito Poesia disse...

Bela postagem......Bom dia!!

Algumas pessoas notam que as rosas tem espinhos..
Outras pessoas...
Notam que os espinhos tem rosas e poesias.

Ney Forever

Chuvas de rosas prá voce___M@ria

JGCosta disse...

Gostei da indicação desse texto meu amigo, é perfeito!

Cada vez mais o ser humano se afasta do seu verdadeiro eu!

Parabéns pela visão!

Abraços renovados!

Cacá - José Cláudio disse...

Acho que esse é caminho lento, inexorável e infeliz de uma promessa de vida maravilhosa (essa tal de civilização). Triste fim.

Excelente o texto. Abraços. paz e bem.

Anne Lieri disse...

Carlos,muito forte e verdadeira sua poesia!Pra que procurar lá em cima,o que já existe aqui embaixo?Somos mesmo cada vez menos humanos,menos sensiveis e mais ETs!Parabéns!