ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

terça-feira, 15 de junho de 2010

SEMANA DA AMIZADE- OS TRILHOS


( imagem google )
Alguns blogueiros já conhecem esse poema, mas eu precisava contar essa pequena historinha sobre ele. Pelo menos contar a origem dele
Esse poema é quase uma despedida. Ou melhor... é. Ou foi, na época. E é quase um auto compromisso, dizendo 'estou indo, mas serei o mesmo', deixando amigos, mas com três certezas: Uma, que era necessário. Outra, que não me esqueceria dos amigos atuais, e a última que buscaria mais amigos por onde eu andasse. Num desses dias de despedida, um amigo me disse. "Ah, você vai embora e vai esquecer da gente". Respondi. "Em princípio, posso até não voltar, mas esquecer dos meus amigos jamais". Felizmente, não só não esqueci, como também não me esqueceram e eu pude voltar. É sempre muito bom poder voltar.

OS TRILHOS

Vou andar por aí.
Passos firmes sobre os trilhos
fugir aos descarrilhos é minha meta,
sempre em vertical,
sempre em linha reta.
Vou viver o que couber
voar na altura que quiser
sintonizando razão e coração,
numa particular canção.
Nos caminhos que eu seguir,
espaços à amizade, um viva à liberdade.
Se houver amores, coroar de flores
e se brotarem feridas, ignorar as dores.
De riso fácil, de bom humor
que meu sorriso seja uma adorável epidemia
e que ninguém esteja vacinado contra a alegria.
Abrir cancelas que prendem a liberdade
ter o amor em sonhos, fazê-lo realidade.
Estar nas boas lembranças.
Ser um colunável dos corações,
ser talvez nessas andanças,
um portador de soluções,
levar as luzes coloridas do amor
ao breu das multidões.
Que a verdade seja meu dom,
extinguindo solidão e incertezas
com um toque de bruxo bom.
Mas, não quero ser um anjo
nem um líder dessa gente,
quero apenas ser um elo
entre os elos da corrente.

16 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Amigos nunca nos esquecemos.

Linda essa Semana da Amizade.

beijooo.

Priscila Lima disse...

Lindo poema ...
que nossos trilhos no levem sermpre pra longe da dro e pra perto da felicidade da poesia!
Abraço.

Elaine Barnes disse...

Esse poema é maravilhoso,na verdade é uma oração de amizade. Montão de bjs e abraços

José disse...

Olá Carlos, estarei enganado, este poema parece uma despedida, está tanta gente a ir embora, porque será?
o poema é lindo.

Um abraço,
José.

Everson Russo disse...

Meu amigo,,,toda despedida,,,seja ela em qual situaçao for deixa dor,,,deixa saudades,,,as vezes nos despedimos sem querer,,,e já querendo voltar sepre....abraços fraternos de bom dia e tudo em verde amarelo pra ti.

Joéliton dos Santos disse...

Olá.
MAravilhoooso mesmo!
Tenha um lindo dia.
Abraços!

Secreta disse...

É sempre muito bom sentir o aconchego da amizade, no coração.
Beijito.

Rosa dos Ventos disse...

Belo poema e não menos bela imagem!

Abraço

Sonhadora disse...

Meu querido Carlos
Um belo Hino de amizade e amor ao próximo, adorei.

Beijinhos
Sonhadora

Wanderley Elian Lima disse...

É isso aí, seguir em frente enfrentando a dor, e aproveitando os momentos felizes.
Grande abraço

apaixonado disse...

Po essa história me lembra a fase que to vivendo às vezes a vida nos afasta de algumas pessoas fisicamente mas ela não consegue separar do coração. Tem pessoas que ficam tatuadas pra sempre entre eles os amigos a familia e os amores. Que os trilhos que distanciam também nos aproximem. Abração cara

Eduardo Medeiros disse...

Carlos, beleza seu poema. E gostei também da tua frase:

"Em princípio, posso até não voltar, mas esquecer dos meus amigos jamais".

Você está certo, amigos de verdade são para sempre.

abraços

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Obrigado,amigos. Hoje não deu para visitar todos vocês, dia curta,dia de jogo, mas acho que todos passamos o dia igual. Abração a todos

garoto cientista disse...

"Mas, não quero ser um anjo
nem um líder dessa gente,
quero apenas ser um elo
entre os elos da corrente."
Magnífico, meu caro e estimado poeta, parabéns pela ternura das palavras e pela delicadeza com que as profere. Abraços.

Elzenir Apolinário disse...

Bom dia , Carlos, a amizade para mim não tem preço. Valorizo-a até mesmo dentro do relacionamento íntimo. Desejo que vc tenha amigos enviados por Deus, como eu tenho. Um forte abraço de amigo.

Majoli disse...

Veja quem chegou de repente
A SUMIDONA!!!
Ex-reclamona, lembra de mim né?...rsrs
Me perdoe pelo sumiço aqui do blog, mas do meu coração você sumiu não meu amigo.

Você é realmente um elo nessa linda corrente chamada amizade.
E eu já passei por essa fase de ir e depois ter voltado e ter encontrado todos vocês de braços abertos a me receberem, isso é gratificante por demais da conta sô.

Beijos da SUMIDONA, meu amigo Carlos.
Fique com Deus.