ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

POEMA NOTURNO


( imagem charquinho.weblog.com.pt )
O silêncio do topo das montanhas.
O vazio dos trilhos depois que o trem passa.
A fumaça que se esvai.
O seresteiro teimoso que canta pra janela fechada.
Tudo isso remete-me ao meu próprio coração... que também é noite.
Uma estrela estranha, desgarrada das demais,
chama-me de amigo.
O vaga-lume, o bêbado e eu... também somos muito semelhantes.
Não exatamente nessa ordem,
mas um brilha quando quer. O outro fala o que quer.
E o outro escreve linhas tortas .
O copo d’água alivia meus lábios, mas longe de saciar.
Tento rir da coruja desconfiada, piando para mim.
Parece perguntar o que faço nessa janela.
Vim compor um poema noturno em parceria com a insônia.
Vim ser um pouco vaga-lume porque estou bêbado de poesia.
Transcendo, extrapolo, transbordo
nesse transe, nesse êxtase.
O labirinto não me deixa muitas opções,
por isso, às vezes tenho de pular no escuro,
mas, isso não é tão perigoso,
porque eu tenho asas... asas da imaginação.
Até fiz da insônia, minha melhor amiga.

15 comentários:

Majoli disse...

"Bêbado de poesia...Asas da imaginação"

Nossa Carlos teu jeito de poetizar é lindo por demais meu amigo.

Parabéns.

Beijos.

paula barros disse...

Carlos,

enquanto houver poetas acordados, transformando as inquietudes, beijando as madrugadas, acariciando os olhos da noite, e dando asas a imaginação, terá leitores perdidos de sono, ressacados com a embriguez das palavras belas.

boa noite, dormindo, ou acordando.

Wanderley Elian Lima disse...

"Vim compor um poema noturno em parceria com a insônia" . Isto é pura inspiração. Parabéns amigo.
Um grande abraço

Barbara disse...

"O que esse punhal tem de arma, são as asas da imaginação"...
Bela postagem.

Fatima disse...

Oi Carlos,
eu li o post sim sobre os problemas com o comentário, mas se eu não reclamar, naõ sou eu não é mesmo.
Bjs querido.

Jacque disse...

Muito Lindo seu Poema.

Beijo.

Jacque

Elaine Barnes disse...

Meu amigo,fico impressionada com suas letras,elas deslizam como água cristalina na cachoeira da imaginação. Criar assim, algo tão belo na madrugada...É ter o coração ensolarado na noite Bêbada de insonia. Parabéns! Muito lindo! bjão amigo poeta

Nathália Cortez disse...

Carlos, simplesmente lindo esse poema.

Beijos!

Ps.: Desejo que você tenha um ótimo final de semana.

Denise disse...

Ha melhor som do q o silencio das noites.
carinho

Sandra Botelho disse...

Amei teu poema, como amo todos. São lindos.
tem um selinho no meu blog prá vc.
Bjos no coração!

HSLO disse...

Belíssima postagem...mais ainda foi sua participação em meu blog.

Muito obrigado, axé.


Hugo

Everson Russo disse...

Belissimo poema, sente se a alma, o coração, e afinal o que mais somos é noturnos, tudo que nos vem melhor em mente foi criado pela madrugada,,,forte abraço e um otimo final de semana

Vem desfrutar do Amor de Deus disse...

Ah.. Carlos... que poema lindo viu!!!
A insônia não é uma coisa boa, mas quando ela se apega a um poeta, nós é que ganhamos por podermos desfrutar de palavras tão lindas..
Bjs e lindo final de semana
Marcia

Ava disse...

Ai...ai...ai...

Sei bem como é essa parceria com a insônia...


Nossas horas de absoluto silência, nas madrugas, quando os pensamentos vagueiam e as emoções afloram...

Difícil é controlar tantos sentimentos nessas horas loucas...


Beijos!

Linda Simões disse...

Ai que a insônia rendeu um poema muito lindo !

Bom fim de semana