ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

EU NUNCA DIGO ADEUS


( imagem images.katrix.com.br )
Os nomes são fictícios.
Lúcia era pessoa difícil, metida,não combinava com ninguém. Tinha sempre pedras à mão. A ideia não foi minha, mas achei boa.Todos resolveram não mais falar com ela, isolar mesmo. Um dia cheguei para trabalhar e a vi de cabeça baixa na mesa, chorando. Com dó, me aproximei perguntando o porquê . Levantou os olhos vermelhos. “Por que as pessoas não falam mais comigo, agem como se eu não existisse”. Respondi. “Quer mesmo saber? As pessoas não se afastaram de você, você as expulsou. Você parece porco espinho, não tem lado, não deixa ninguém chegar a você. Até eu que não me importo muito com as coisas, não sei que dia posso falar com você. Já reparou que trato as pessoas que têm boas condições, com respeito e educação, mas é aos colegas diretos e principalmente, aos humildes, que trato com mais carinho? Sabe por quê? Porque essas pessoas precisam mais. A menina da cantina por exemplo, vem todo dia nos trazer café. Nós podemos ir lá, mas ela gosta de trazer e isso faz bem a ela. Pra essa gente isso vale muito. Você está grávida. Que energia ruim está passando pro seu filho! Está fazendo mal a ele. Se lhe causaram algum rancor, não lhe passe essa herança. Nem os animais vivem sozinhos.Você está envelhecendo precoce e não sabe”. Com dificuldade, conseguiu falar. “Quem é você, afinal? Que fala todas essas coisas duras e bonitas?”. Senti o bom efeito e respondi. “Sou o Carlos. Normal. Cheio de problemas, mas gosto de viver a vida. Problemas virão sempre, mas eu não vou buscá-los. Peça a Deus para tirar de você toda essa mágoa. Isso corrói feito ferrugem e só faz mal a você mesma”. Voltou a chorar. “Isso, chore mesmo. Quem sabe é o restinho da velha Lúcia que está indo embora?”. Num esforço, murmurou. “Prometo que vou tentar, mas não espere que seja da noite para o dia, porque não é fácil. É como nascer de novo”. “Usou a palavra certa: nascer de novo. Mas se você quiser, muda amanhã mesmo. E não diga: Vou tentar. Diga:Vou mudar!”. Quase sorriu. “Vou mudar!”. O feriadão foi bom para ela. Já na terça-feira, chegou com um belo bom dia, todos responderam surpresos. Certa hora me pediu que reunisse a todos. Até o chefão geral do aeroporto, que não tinha muito a ver com nosso trabalho, foi chamado. Ela, mais chorando que falando, pediu desculpas a todos e disse que a partir dali, veriam uma nova colega. A faxineira, a quem mais maltratava, lhe trouxe um copo d’água e lhe disse. “Nunca é tarde. Seja bemvinda ao nosso meio”. Aí que ela chorou mesmo. Tudo terminado, senhor Antônio, chefão geral, me convidou para tomar café em sua sala. Me servindo, perguntou. “Você foi o responsável por isso, não foi?”. “É... um pouco”. Continuou. “Eu pensei que a Lúcia era caso perdido. Parabéns pelo que conseguiu. Recuperar pessoas não é fácil”. Agradeci. “Fiz nada demais. A oportunidade apareceu e eu aproveitei. Vi nos olhos dela que queria mudar”. E ele. “Confesso que balancei ali e olha que sou durão”. Discordei. “Se o senhor balançou, não é tão durão assim. Ninguém é tão durão assim. Mas se ficar mentalizando, fica mesmo”. Ficou me olhando e falou. “Você é muito novo para saber tudo isso”. Discordei desanimado. “E eu sei o quê? Minha vida está toda parada”. Depois de me estudar de novo, perguntou. “Vai mesmo embora pra Vitória?”. “Em breve, se Deus quiser .Estou dependendo de meu acerto que não sai. Preciso de dinheiro pra recomeçar”. Me garantiu. “Vou falar com Paulo, gerente financeiro da empresa em BH. Ele é meu amigo, seu acerto vai sair”. Pedi licença, era hora de pico e quando saía na porta, chamou de novo. “Você vai deixar uma grande lacuna. Vai fazer falta, garoto”. Num gesto de continência, falei. “Bom saber que vou deixar saudades. Sinal que valeu”. Dali uns dias o acerto saiu. Cheguei com a mochila ao trabalho. Me repreenderam por não ter avisado, queriam fazer uma festinha de despedida. “Por isso mesmo”, falei... “não gosto de despedidas. Estou vendo umas carinhas tristes e não quero ninguém triste”. O dia até correu normal. Quase. Todos trabalhando calados, menos eu que cantei o dia todo. Acho que não queria pensar. Terminado o expediente, pedi ao motorista que parasse perto da rodoviária. Me despedi de todos e desci. Dados alguns passos, ouvi Lúcia chamar. “Carlos, espera”. Me deu um longo abraço. “Nunca vou te esquecer”. Graças a Deus essa é uma das frases que mais ouvi na minha vida. Continuou. “É um adeus?”, perguntou. “Não. Eu nunca digo adeus. É um recomeço”. “Então fico tranquila, porque de recomeço você entende”. Olhei para sua barriga. “Já tem nome?”. “Não... mas tenho uma ideia”. “Deixe-me ir que vai chover. Tiau”. Não fiquei muito em Vitória. Por sorte, havia dado à Márcia, fone de minha irmã em Vitória, que chegou trazendo a notícia que era para eu me apresentar urgente em Valadares, onde iria ganhar muito mais que ganhava. Ainda disse. “A moça que ligou mandou dizer que “alguém lá em cima gosta muito de você” . Referia-se a um bordão que eu usava apontando pro céu. Incrível como as coisas vão e voltam para mim. Como ondas. Anos depois encontrei um ex colega de trabalho, que me deu notícias de quase todos e de Lúcia. Que seu filho era um adolescente, estudioso, educado... e um “menino feliz”. Outra expressão que eu usava. Para minha grata surpresa o nome dele... é João Carlos. Homenagem a mim? Não sei, não tive a pretensão, mas fiquei com a gostosa impressão que sim.

27 comentários:

Ná! disse...

Carlos, lendo esse post, me deu um aperto no peito, e uma vontade de chorar, só não chorei porque se alguém me perguntasse o motivo eu não teria como responder. Acho que hoje essas palavras foram escritas para mim. Não trato mal os meus colegas de trabalho, pelo contrário me entendo muito bem com todos, as pessoas que estou magoando com o meu modo de ser, são outras e essas sim são pessoas muito importantes na minha vida. Carlos preciso fazer como a Lúcia e renascer antes que seja tarde demais.

Obrigada!

Everson Russo disse...

Meu amigo, sua historia me arrepiou, me fez encher os olhos de lagrimas, vou tentar comentar voce, mas é dificil, voce realmente é de outro plano, um degrau acima dos anjos, mas vamos lá, um dia ouvi de um amigo, "ninguem nasceu pra ser ilha e viver cercado de nada", achei interessante essa frase e guardei no subconsciente, e de vez em quando uso, ela serviu pra sua amiga, totalmente auto confiante, se achava melhor que os outros, superior, e pra anexar um comentario no outro, uma vez uma pessoa bem proxima me causou uma grande decepção na vida, a raiva tomou conta de mim de uma forma tanta que eu não conseguia conter as palavras amargas e agressivas aquela pessoa, um belo dia, eu comigo mesmo pensei, eu to aqui me matando de raiva e essa pessoa não ta nem ai, deve estar se divertindo com isso tambem, o que passei a fazer? isolei, gelei, fingi que essa pessoa não existia, foi o caso da pessoa citada no seu post, troquei as agressões por uma frieza do Alaska, agredi bem mais, acredito que o ser humano aguenta tudo nessa vida, mas a indiferença não, foi o que ocorreu com essa sua amiga, e o melhor, ela alem de sentir, se retratou a todos, o que é um pedido de perdão digno das grandes almas, tenho certeza que tornou se uma pessoa mais leve, feliz, como o "menino feliz", meu amigo, voce não existe nesse mundo, se um dia eu puder conhecer esse plano que voce reside, por favor, me de essa chance...e como premio final, ainda teve seu nome homenageado...parabens....forte abraço e uma semana de paz...voce merece....fique com Deus sempre.

(Carlos Soares) disse...

Queridos, Everson e Ná. Não posso separar, nem dá, os comentários dos dois que acabaram me emocionando também. Acabei sendo recompensado de várias formas, inclusive economicamente. Talvez Vitória fosse bom, mas eu não podia trocar o certo pelo duvidoso e vim e me dei muito bem.Minha mãe não gostou muiito. A galinha quer todos os pintinhos debaixo das asas, mas ela não entende que o pintinho precisa ciscar sozinho. E ter meu nome anexado ao do menino foi melhor que a recompensa financeira. Ainda sou meio tímido e esse senhor Antônio, tem uns três anos, eu o vi de longe tomando uma cerveja e não tive coragem de chegar. Não sei por quê.

Gilson disse...

Bonito Carlos, muito bonito. São essas atitudes que fazem a diferença neste mundão de Deus. Fico feliz em ler esse tipo de depoimento, porque muitos aprendem com isso.

Abraços

Edna Lima disse...

Engraçado é do meu temperamento sempre isolar , me afastar, ignorar pessoas que só atiram espinhos. É a minha defesa.E como tem muitas por ai.Grande bj. Edna

lia disse...

quem sabe....

Um lider ético é aquele que mesmo na ausência continua impulsionando.

A medida do efeito das nossas acções não se observa na nossa presença, mas no que continua acontecendo depois de partirmos...

Bia Maia disse...

Meu amigo...
Saiba e acredite:

VOC~E É UM HOMEM ESPECIAL...VOCÊ FAZ A DIFERENÇA...

E ler seu blog faz bem à minha alma...pois nós...NÒS somos COMUNS...e temos CORAÇÂO!!!

Meus parabéns!

Beijos com muito amor!

Biazinha

Majoli disse...

Só sei que fiquei com lágrimas nos olhos, jamais que hoje estou tão sensível, ler uma história que mostra que quando queremos realmente tudo pode acontecer.

Beijos meu amigo, obrigada por compartilhar com a gente tanta coisa boa.

E.T. Tem um presente pra você lá no rabiscos, é de coração, fique a vontade em aceitar ou não, ok?

Tenha uma boa semana.

Secreta disse...

Uma historia que afecta todos nós. Não devemos ser bruscos com todos , mesmo que o nosso coração e a nossa alma estejam magoados. Não devemos deixar que o nosso mau feitio nos afaste de todas as pessoas que nos rodeiam.

Quintal das Rosas Decorações disse...

Nossa que historia mais intrigante, nossos caminhos, as vezes são tão tortuosos, e temos que dar um jeito de arrumar as coisas, fiquei com um nó na garganta... mais gostei muito do texto...

Obrigada pela dica da cor do texto do meu blog, não sei se melhorou mais me fale depois, eu não sei muito de html, ja tentei arrumar o tamanho do texto sem sucesso...

bjs
monica

Sandra Botelho disse...

Nossa, estou quase chorando...
Que lindo sua história tocou fundo em meu coração. Vejo coisas em mim que quero mudar mas me faltam forças e fico sempre adiando,sempre achando que ainda tenho tempo, pode ser amanha, depois...Mas me esquecendo que o tempo passa rapido demais e que se tenho que mudar tem que ser agora...
Obrigado. Mais uma vez vc ajudou alguem que precisava mudar. Bjos no coração!

Wanderley Elian Lima disse...

Olá grande escritor, seu texto é realmente emocionante, o que comentar? Você é você e ponto final.
Super abraço

CARLA FABIANE... disse...

que lindo!
precisamos renascer todos os dias...
temos sempre algo para mudar e sempre para melhor.
eu mudo todos os dias!
e cada vez que venho aqui aprendo mais uma lição de vida!
uma semana abençoada!
bjs

Deusa Odoyá disse...

Olá meu doce poeta.
Vc. realmente é um ser pra lá de iluminado.
com sua doçura e carisma transforma pessoas menos esclarecidas da vida em plenos anjos.
Parabéns por essa história.
Uma homenagem á vc. meu poeta e amigo.
Que Deus possa sempre conservar esse ser iluminado que é vc.
Muita paz, amor e luz.
Beijinhos doces.
Regina Coeli.

Sandra disse...

Hum...até chorei, linda história!
Obrigada pelo carinho, adoro qd vc passa lá no meu blog rsrsrs

Bjs mil...
tenha uma ótima semana

graciete disse...

Que recompensa melhor podemos ter, do que a de ver nosso esforço por minimo que seja recompensado.
E sentir que de algum modo conseguimos fazer tantas pessoas de bem com a vida.
Eu costumo abrir sempre as minhas portas, e dar sempre o maior número de oportunidades, porque só assim sentimos o sabor da vitória, por muito pequena que seja é sempre uma vitória.
Ben-aja meu querido e que Deus lhe dê sempre esse espirito de um pequeno-grande-homem.
Beijos de luz em seu coração.

Úrsula Avner disse...

Olá poeta, a vida e suas lições... Texto para ler , reler e refletir... Muito boa a postagem ! Obrigada pelo carinho em minhas páginas. Grande abraço.

paula barros disse...

CArlos, eu escolheria você para ser meu amigo.

Escrevi um texto uma vez, que diz: amigo não é aquele que me aceita como sou. É aquele que vê os meus defeito, e me ajuda a ser melhor.

É aquele que me diz de uma forma que eu escute e compreenda, o que preciso melhorar.

Gosto de pessoas assim. Parabéns por sua atitude.

abraços

Everson Russo disse...

Um bom dia pra ti super poeta do amor e das emoções, forte e fraterno abraço.

BANDEIRA disse...

Sempre que venho aqui, vc me faz fazer alguma reflexão.
Um dia já pensei assim : "fulano" está cortado de minha lista de amigos.
Mas hoje, vejo que isso é bobagem, pq todo mundo é passível de erros, inclusive eu e como eu gostaria de ser perdoada qdo errasse com alguem. Se isolar tbm não é bacana.
E hoje te digo : jamais direi a palavra "adeus" ou "nunca".

Precisamos sempre renascer a cada dia, é uma luta diária, viver é difícil, mas qdo se tem a consciencia de que errar é humano e aceitar as outras pessoas como elas são, fica mais fácil viver.
E sempre tentar ser generoso consigo mesmo.

Amigo, vc é demais !
Mas te pedi algo e vc não me deu...
Sobre o teu player.

Bjs

marjoriebier disse...

Gosto daqui!

Mariana disse...

Carlos que história mais linda e o belo que é verídica, mas o melhor que tu estás nela.
Maravilhoso que tu compartilhaste conosco.
Muito obrigada.
Hj q li o teu perfil, e achei o máximo.
Tenhas uma tarde d terça iluminada por Deus.
Beijos

Tatiana disse...

Um história belíssima que nos faz pensar e repensar!
Precisamos de tão pouco para sermos e fazermos alguém feliz e muitas vezes privamos.
Muito bom estar aqui e conhecer mais o seu blog.
Obrigada por sua visita!
Um abraço carinhoso

Elaine Barnes disse...

O bem atrai o bem. Quando emanamos uma energia de amor e verdade ela sempre volta para o lugar de origem pra se alimentar.Voc~e colheu o que plantou. Que coisa boa né?! Poder se orgulhar dos seus atos e através deles modificar as pessoas. Trazê-las a realidade. Parabéns, me emocionou mais uma vez, por ser esse espelho de amor.bjão amigo

Vem desfrutar do Amor de Deus disse...

Oi Carlos,
Me emocionei muito com o texto ...graças a Deus que nesse mundo ainda está cheio de pessoas normais...como você...que sempre tem uma palavra ou uma conversa que levante e ilumine as pessoas que o cercam. A Lúcia deve se lembrar de suas palavras até hoje amigo e tenha certeza que "O homem lá de cima" tem esse fato anotadinho em seu caderno de pessoas especiais...seu nome está lá com certeza.
Bjs
Marcia

Crica Fonseca disse...

Olá,
Obrigada pela visitinha!
É sempre muito bom poder ler um pouco de vc também.
Boa Semana!!!
Crica

Armando Maynard disse...

E preciso que estejamos sempre disponíveis todo dia e o dia todo ao contínuo aprendizado, para que assim melhoremos cada vez mais nosso jeito de ser. Como é triste vermos pessoas que se julgam superiores, pensando serem mais inteligentes e bonitas ou até ricas, afastando do seu relacionamento colegas e amigos, com sua arrogância e prepotência, se tornando pessoas antipáticas e insuportáveis por causa de seu orgulho e vaidade. Uma das sabedorias do ser humano é o da convivência, do respeito mútuo, da humildade, procurando sempre fazer o bem. Mas pessoas que não possuem essas virtudes precisam sentir uma reação dos que o rodeiam, a fim de descobrirem que ninguém vive sozinho neste mundo. Sorte, quando existe por perto, um colega maduro seguro, sensato e conhecedor da vida, que com jeito e sabedoria, sabe fazer a abordagem, fazendo com que a pessoa decida a mudar seu comportamento, ou seja, recomeçar uma nova vida, como diz o Carlos em seu comovente relato de sua colega, que teve a sorte e a felicidade de tê-lo como colega, orientador e amigo. Um abraço, Armando.