ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

UM NOVO DIA

Quando meu coração virar noite
vou buscar no fim do túnel a luz de um olhar,
perdi você...mas não a capacidade de amar .
E se o ocaso vier impiedoso, teimoso
não vou chorar, nem lembrar
buscarei descanso pro meu peito,
pra minha cabeça
antes que desapareça meu direito de sonhar .
Mas se a aurora chegar deslumbrante
e trouxer noutro instante um lindo arrebol
certamente é um novo sol pro meu olhar.
Perdi você...mas não a capacidade de amar.

18 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

A perda de um amor não elimina a possibilidade de que outros aconteçam, tudo vem a seu tempo.
Um abraço

*Adriana* disse...

Bom dia, amigo poeta! Triste seu poema, espero que encontre no fim do túnel a luz daquele olhar que procura. E que bom que não perdeu a capacidade de amar!

Abraços
Adriana

Majoli disse...

Bom dia Carlos, tua poesia é triste, mas tem algo lindo nela, que é a capacidade de sempre amar.

Beijos meu amigo.

graciete disse...

Quero descobrir teus segredos
Quero ver o teu sorriso
Quero apertar-te em meus dedos
Quero levar-te ao paraíso

Amigo lindo sonhar é o que nos resta e acho que ainda não se paga imposto, então vamos sonhando e alegrando a nossa alma que bem precisa de sonhos e realidades.
beijinho em seu coração

Everson Russo disse...

Olha, meu amigo, você pode não acreditar, mas eu to arrepiado, seu poema é de encher os olhos de lagrimas, aquelas lagrimas de emoção, de esperança, de paz, aquela vontade de conseguir ser assim tambem, "perdi você, mas não a capacidade de amar", isso é tão lindo quanto olhar o infinito, quanto contar estrelas, conversar com a lua, mesmo que ela louca não responda nada, belissississsississsimo poema, parabens por essa inspiração, tenho até que perguntar, essa foi da madrugada? ela tem todos os indicios...forte abraço e um otimo dia pra ti...

(Carlos Soares) disse...

Caro amigo poeta Everson. Primeiro pobrigado pelas palavras gentis e fico feliz de despertar emoções no amigo. Quando vou lá no seu, saio igualmente emocionado. Repare como meu poema foi de encontro ao seu e parece que lheserviu. Que bom. Parece que foi combinado. E foi sim,de madrugada. Quase todos são, até aqueles longos textos que faço. Grande abraço

(Carlos Soares) disse...

Sim, Graciete.Sonhando e lutando sempre.beijos

(Carlos Soares) disse...

Sim,Majoli.Capacidade de amar, essa é a essência. Sem ela não dá. beijos

(Carlos Soares) disse...

Digo o mesmo a você,Adriana.Capacidade de amar, essa é a essência. Sem ela não dá. beijos

Linda Simões disse...

Belíssimo!O poeta é assim,consegue ser grande em tudo!Quando eu crescer,quero ser poeta...Pra saber amar de um jeito que ninguém mais sabe!


Um abraço

Elaine disse...

Olá!
Este é um comentário-convite.
Meu blog está completando neste mês um ano " no ar". Para celebrar a juntar gente interessante estou promovendo uma blogagem coletiva.
Ficarei feliz se você puder participar. Será um modo de divulgar seu espaço e conhecer outros blogs interessantes e que têm algo a dizer.
Conto por você.
O link para a inscrição é este:
http://elainegaspareto.blogspot.com/2009/08/convite-convocacao-pedido-promocao-ou.html
Elaine

Fatima disse...

Oi querido!
Poema tristinho, mas bonito.
Carlos a música tá abrindo direitinho no meu blog. Por que vc não tenta de novo!
Vale a pena ouvir a voz da India Arie.
bjs.

lia disse...

Que lindo... muito bonito o texto.

(Carlos Soares) disse...

Gente amiga. Obrigado pelo comentário de todos, mas esqueci de dizer. É um poema antigo,que revirando gavetas encontrei e quis publicar,mas eu coração anda bem.Em plena paz. Não é, Anita?

Mariana disse...

Carlos que lindo este teu novo dia.
Nunca podemos perder a capacidade de amar, pois o amor nos move.
Beijos

Kotta disse...

É assim mesmo um desgosto de amor, cura-se com outro amor. Bjo.

Elaine Barnes disse...

Eu também vivo postando coisas do pass adoque acho nas gavetas e é incrível como emociona né?! Até a dor tem sua beleza quando descrita com a verdade do sentimento. Naquele momento era assim. Muito lindo descobrir que a capacidade de amar está na gente e não no "outro".Ainda bem, ufa!
Linda poesia , Abração

BANDEIRA disse...

Meu amigo,
Vc por acaso está com dor de cotovelo ? rsrsrsrsr
Bjs