ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

O BLOG É UM DIÁRIO?

Republicando para participar da blogagem coletiva convocada pela amiga Sandra( curiosa).Com prazer
////
Sim. O blog é um diário... com algumas diferenças. Quando eu tinha uns quinze anos eu quis fazer um diário. Como as meninas faziam.Nunca gostei dessa separação. Coisade homem, coisa de mulher. As pessoas ouvem as coisas nas ruas e saem repetindo sem ao menos saber se tem fundamento. Preferem isso a ter opinião própria e assim qualquer meia verdade, vira verdade inteira. Se a televisão falar então. Reclamam liberdade, mas a principal que é pensar, abrem mão. Evidentemente tem os extremos. Tem coisa que é só de homem e coisa que é só de mulher. Sobre o diário, até comecei, mas depois parei por alguns motivos. Eu tinha que deixar escondidinho debaixo do meu colchão para ninguém ver. Pensei até em fazer um pequeno baú para guardar as poesias e meu amigo diário. Morria de medo e de vergonha das pessoas saberem o que pensava, o que vivia, se eu chorava ou o que sonhava. Um dia minha amiga primeira grande amiga, Fátima, ficou encantada quando olhando para o pátio do aeroporto, mostrei a ela o por-do-sol e falei: “Veja que quadro lindo, quem pintou foi Deus. Quem pode imitar?”. E ela: “Só você, né Carlos.? A gente trabalhando adoidado, no sufoco e você mostrando por-do-sol”. Eu era utópico demais. Mas nunca fui triste.
Então pensei: “Se não é para ninguém ler, não tem sentido eu escrever”. Era engraçado porque no fundo acho que eu torcia sim um pouco para que alguém visse, só que a timidez era maior, então parei mesmo. A timidez me podou muitas coisas. Mas já melhorei isso.
O tempo voou e um dia bateu à nossa porta essa maravilha que é a internet. Acho sim a internet uma maravilha. Como toda ferramenta, só é preciso saber usar.Quantas pessoas boas conheci, embora não as tenha visto. Falo especificamente do blog. Hoje tenho um diário eletrônico chamado blog e é essa a diferença que falei no início: não preciso nem quero esconder. Perdi o medo e a vergonha? O Carlos mudou ou as circunstâncias mudaram? As duas coisas. Hoje, como os amigos blogueiros venho aqui e conto coisas de minha vida. Casos de infância. Casos engraçados. Falei das musas, das damas e prostitutas. Falei de Deus. Falei do mal que nos assola nas esquinas e infelizmente está muito mais nas ruas que o bem. Está porque deixamos. Enfim é minha vida contada num diário eletrônico... e ainda tenho muito a contar. Vou até citar uma música antiga do Ednardo. “me poupe do vexame de morrer tão moço, muita coisa ainda quero olhar”. Gosto muito de meu blog e o trato com carinho, mesmo não sendo um expert. Algumas pessoas diziam: “Você devia ter um blog, pois tem um material interessante”. Luciene, uma amiga professora, me disse: “Quando você começar não vai mais parar”. Ela acertou. E leio muitas coisas boas também, de gente simpática, estilos diferentes, mas estão ali, deixando suas impressões, suas pressões e suas expressões. Gente do Brasil todo e até de fora no meu mapinha. Fico feliz de verdade. E eu, bobo que sou, fico imaginando os rostos das pessoas dos blogs nas cadeiras, lendo e escrevendo. Infelizmente tem uns que não respondem, tem uns ( homens) que só respondem às mulheres, o que me deixa um pouco chateado. Devem ter suas razões. Mas como diz meu amigo ZÉ SOARES: “Se você dá seu carinho e seu amor a uma pessoa e essa pessoa não quer, é ela quem está perdendo, não você”. ZÉ SOARES, é um filósofo e não sabe. Eu chamo de SUPER ZÉ. Por isso eu digo que poesia, filosofia e consciência está muito mais dentro da gente que nas faculdades. Voltando ao blog, é o encontro de dois universos muito ricos: a poesia e a internet. Só não gosto muito da expressão “ virtual”. Tudo bem que é um termo eletrônico, mas “ virtual, pressupõe algo pálido, desprovido de verdade. Algo que é mas não é. Irreal. Então as emoções que sinto lendo textos e poemas na internet, são de mentira? E as emoções que passo também? Não... são de verdade, porque recebo comentários dizendo que gostaram. Se gostaram é porque teve emoção. Se teve emoção não é virtual, é real. Vou citar alguns, não cometendo injustiça com outros que por ventura talvez não cite, para mim todos são iguais. Não sou um astronauta, mas posso ver um “mundo azul”. “Bem pra lá da bruma” encontro uma poesia diferente e “um mágico olhar”.A poesia se renova no jovem J.Blanca. Contemplo “eucaliptos na janela”. Netuno, além do mar, domina as telas. Salamandra, a misteriosa, dá belos toques de luz. Mariana, incendeia tudo com seu blog quente. Põe quente nisso. O meu...? Ah, meu blog é só um diário. Um diário aberto, mais feliz, porque agora não preciso mais esconder debaixo do meu colchão as coisas que sinto. O Carlos mudou... para melhor.
Obrigado, AMIGO DIÁRIO.

27 comentários:

Luciano Braz disse...

Realmente Carlos, estes "diários" (blogs, flogs, Fotologs) as vezes promovem uma forma de libertação, nos permitem libertar aqueles sentimentos que muitas vezes não se pode deixar a tona "aqui" em nosso dia a dia onde as pessoas são corrompidas pela sociedade e se acham no direito de julgar as emoções e desejos do outro.

Acho sim que blog é um belo diário e te parabenizo pela coragem em expor seus sentimentos, que tornam este teu espaço tão belo.

Nunca deixe de apreciar o por do sol colega, a muitos dias não consigo fazer isto e tal realidade me doi!


Abraço, respeito e admiração

Luciano Braz

Fatima disse...

Tá de mal Carlos?
Bjs.

Everson Russo disse...

Bom dia meu amigo e sensivel poeta, seu post hoje é de encher os olhos e arrepiar, simplesmente por voce ter falado da simplicidade da vida, e a gente por preconceitos acaba dificultando muito, super lindo a sua definição do eu queria ter um diario, que mal poderia ter nisso? coisa de menina? nada, coisa de menino tambem, e mais, durante a vida aprendemos que homem tambem chora, pasmem o munndo né? mas chora, que homem tambem é capaz de olhar o por do sol e ve lo com a simplicidade que ele tem, obra de Deus, homem tambem pode gostar do cor de rosa sem ter sua preferencia sexual questionada, rs..rs..rs..bom, depois dessas maluquices minhas acima, vou tentar responder o tema, como disse ontem no Livro, conversei um bom tempo com a Paula Barros, na visita dela aqui a BH, adorei aquela criança, tem um sorriso que não é desse mundo e uma sensibilidade de outra galaxia tambem, e um dos assuntos foi justamente blog, o porque, pra que serve, e penso que tivemos um começo parecido, no Livro foi assim, comecei num belo dia de fim de semana, sem a menor noção do que era, a organizar meus textos, percebi que poderia ser esse o diario que eu tanto queria, só que ainda nao sabia como funcionava, e como nao usava internet diariamente nessa epoca, cerca de 4 anos e meio atras, quando chegava o final de semana eu descarregava um monte sem organização, não tinha visitas e nem sabia da existencia delas...rs..rs..um belo dia, no meio de tanta desorganização,minha, eu percebi um comentario, retribui e daí o Livro nunca mais parou, e ele é exatamente o que eu sinto, o que eu sofro, o que me faz feliz, muitas historias são verdadeiras, outras são estorias, bem menos na verdade, as pessoas existem, passaram pela minha vida, graças a Deus nesse tempo no ar, jamais fiz uma inimizade, so amigos e amigos de coração e alma bons, assim como voce, e a cada dia que passa tenho mais certeza de que o blog é um escape da vida da gente, é um amigo, que nao guarda segredo..rs..rs..ao contrario, nos divulga e nos aproxima das pessoas, ontem mesmo, por coincidencia do tema, recebi um email, esse até não muito amistoso, de um rapaz se dizendo o dono de uma determinada foto de um post antigo, reclamando direitos autirais, ele dizia que eu naõ poderia colocar os creditos apenas do site Olhares, imediatamente respondi a ele que ele tinha toda a razão, pedi bilhoes de desculpas e troquei a foto que ele alegava ser dele, tá vendo o que é um blog? as pessoas acabam te achando de uma forma ou de outra....rs..rs...e pra finalizar,é muito gostoso essa interação com a alma das pessoas....forte abraço amigo, me desculpe o tamanho do comentario, mas achei super legal o tema....um belo dia pra ti e um belo por do sol....

(Carlos Soares) disse...

Caro Everson. Vocêe é f... fera. Capta tudo com sensibilidade e inteligência. Li comentário todo, até voltei eem alguns pontos. Eu não passo um só dia sem ver os blogs. E custei a começar. Até foi Anita quem fez pra mim, de preguiça minha e eu também não sabia como funcionava.Mas como mina amiga disse.Agora não paro mais.Conheci excelentes pessoas, até citei algumas no texto e com ceretza se eu já te conhecesse, estaria citado também;Obrigado por sua amizade. O blog é um mundo maravilhoso. Um abraço

(Carlos Soares) disse...

Prezado,Luciano.Obrigado, cara.Mas agora me preocupei com você com o final seu comentário.Espero que esteja bem. Um abraço

(Carlos Soares) disse...

Rs,rs. Não,Fátima. De mal de você.Jamais,amiguinha. Ontem vi o seu post sobre as cantoras do rádio, mas já no fim do dia e não tive muito tempo.Mas vou lá sim ver,tempo do rádio foi um tempo de glamour e domingo vi uma reportagem legal sobre isso.Beijos

Wanderley Elian Lima disse...

Meu amigo .Carlos, não conhecia o texto, mais uma vez você foi brilhante, sensível e verdadeiro. Acredito que hoje a separação entre coisas de meninos e meninas, já não é tão radical como era ,as pessoas vão mudando e com isto mudan-se também conceitos e valores .Lendo o seu texto me lembrei de uma coisa: eu nunca tive vontade de fazer dum diário.
Um grande abraço

Sandra disse...

Como é bom, quando as pessaos deixam o coração falar, sobre as coisas boas que realizamos.
A poesia se envolve no meio, toda uma estrela, passa brilhar em nossa bvida.
Você é uma delas.
Muito obrigado amigo, por ter aceito este desafio. Como é bom quando as pessoas, vem e compartilham conosco, esses momentos e presentes.
Amei.
Valeu. Venha comer um pedaço de bolo.
Sandra

Susana disse...

Olá Carlos!

Graças á festa da Sandra estou aqui a apreciar ebeber cada palavra poética sua. Conquistou-me a sua sinceridade e simplicidade de nmostrar o seu ponto de vista. O preconceito, quando existe para determinadas situações é terrível...umpreconceito que creio que terão levado daqui de Portugal. Digo isso porque ainda há portugueses um pouco conservadores , preconceituosos e com ideias machistas...

É de louvar o fato de ter seguido em frente as suas convicções, sem dar importância a quem não merece a nossa atenção.

Vou passar a acompanhar as tuas palavras e convido-te a visitar a aldeia da minha vida, onde tenho uma postagem ddicada ao mesmo tema.

Abraço, e até já!

Susana Falhas

Secreta disse...

Gosto destes "diários" , mas sem nunca me expor demasiado. Não suporto a falta de privacidade...
:)

BANDEIRA disse...

Pois é, Carlos, ainda tenho guardado meu diário e olha que faz tempo que o escrevi. Muitas vezes até posto umas coisinhas aqui que tiro dele. Bons tempo...
Mas a informática chegou e nos fez agir de outra forma, é a modernidade amigo .

Vc não aparece mais...
não visita os amigos...
rrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs...

Bjs

paula barros disse...

um texto ótimo, e que faz ver que de alguma forma somos nós que estamos aqui exposto, em textos, no olhar das fotos, nos sentimentos da poesia, na forma de ver o mundo.

Minas Gerais é linda, é um trem bão.

Adorei, agora Campos de Jordão.

bjs

Úrsula Avner disse...

Olá poeta, o blog é nosso espaço de reflexão, exposição de sentimentos, ideias, pensamentos. Boa reflexão proposta em seu texto.
Obrigada pelo carinho de sua visita e comentário. Um abraço.

Barbara disse...

É uma expressão.
Não sei se é diário mas não importa muito o nome ou estilo ou intenção.
Importa que seja a verdade.
Importa que seja comunicação.
Interdependentes somos e como tal, fomos construindo a história do cotidiano.
Boa ou ruim também não importa.
Vou pensar, a sua postagem vai fazer-me pensar.

Cristiano Contreiras disse...

Eu costumo visitar varios estilos de blogs...não chamo de diário, mas sim uma 'extensão' virtual do que somos...um reflexo nosso, do pensamento..alma...do que vivenciamos...do estilo de cada um.

abraço, ja te sigo aqui!

Susana disse...

Carlos: Beber um vinho é mesmo um acto de elegância.Um prazer, uma arte, que estou a descobrir aos poucos, com a ajuda do meu marido.
Podes crer que vou passar acompanhar o seu blogue e assim espero que você se sinta bem lá na aldeia, nesta aldeia bem portuguesa, lendo, comentando e votando nos melhores!
Abraço Susana

Everson Russo disse...

Venho desejar a voce meu amigo poeta um final de semana cercado de paz e muita poesia, e claro, agradecer esse bate papo que voce permite aqui em seus comentarios, acho superlegal isso, a gente vai se conhecendo mais...forte abraço e um belissimo final de semana...

Mariana disse...

Carlos lendo este pedaço do teu diário, te conheci melhor e confesso estou mais encantada por ti, além do teu talento de poeta, tu és admirável.
Aprendo mt contigo e cada vez que alguém me ensina, eu cresço como ser humano e isto é válido.
Tenhas um lindo final de semana.
beijos

Linda Simões disse...

Nunca deixe de apreciar o por do SOL...Concordo com Luciano Braz e contigo.Virtual parece mesmo coisa impessoal..

Mas somos reais e sentimentos não existem em máquinas.então,avante!Vamos ver o por dos sol,a lua,a natureza,e deixemos de lado as coisas pequenas...

Deixemos de lado as amarras da sociedade e sejamos Livres!


Beijos, bom final de semana!

Linda Simões disse...

Concordo contigo,amigo Carlos!

Virtual parece impessoal...E não somos máquinas...Blogs promovem interação,conhecimento,informação e amizades!


...E vamos apreciar o por do sol,a Natureza,amar,declamar ser felizes!

Sem amarras!


beijos,bom final de semana!

Renata de Aragão Lopes disse...

Diário exposto,
coração aberto. : )

Concordo!
A internet é uma bênção
para os que escrevem
- mas uma ferramenta
cujo uso exige
sabedoria e cautela.

Convido você a conhecer
minha confeitaria:
http://docedelira.blogspot.com/

Um beijo.

(Carlos Soares) disse...

Oobrigado a todos.Luciano,Everson,Fátima,Linda,Renata,Mariana,Susana,Cristiano. Seus comentários, como diz Fátima são músicas para mim. Minha net não está ajudando muiuto esses dias.Deixo meu abraço a todos

Sandra disse...

Ola amanhã vou continuar abrindo os presentes vc. não quer vim. Hoje eu já comecei.
Amanhã terá mais.


QUE ESTE DIA SEJA MUITO LINDO.
VAMOS ABRIR OS PRESENTES DA CURIOSA.
PASSE LÁ NO BLOG: UMA INTERAÇÃO
http://sandrarandrade7.blogspot.com/
Será uma grande alegria, abir aos poucos os presentes recebidos.
Vamos nessa!!!

Com muito Carinho
Sandra

Solange Maia disse...

Carlos,

Sabe de uma coisa ?
Apesar da inquestionável realidade que nos aproxima através de uma tela, NADA por aqui é virtual... e sinto desde que o conheci. Aqui os sentimentos são térmicos, tocam a alma da gente...

E... que bom que seu diário saiu de debaixo do colchão, que bom que o divide com a gente !!!! Somos mesmo privilegiados !!!

Ah.. e obrigada pela doçura de sempre !

Beijo,

Solange

claudete disse...

maravilha , Carlos, você sintetizou com louvor o que a maioria sente ao criar um Blog, é isto mesmo! comigo foi assim, e concordo : é para ser lido, obrigada por esta postagem.
Abrços, Claudete

Sonia Schmorantz disse...

Se na adolescência tinhamos um diário, daqueles com uma chavezinha, para a mamãe não ficar lendo, hoje nosso diário é este espaço. Talvez aqui tenhamos mais cuidado com as palavras, a gente não deixa transparecer as cobras e lagartos que pensamos de algumas coisas, mas de algum modo pomos para fora tudo como antes, de um jeito mais bonitinho, rssss
abraço, lindo final de semana

Elaine Barnes disse...

Essa sua sensibilidade com a verdade,faz com que eu o admire mais a cada dia.Sempre tive um diários desde adolescente. As vezes pego lá sentimentos que guardei e vou postando, organizando o que ficava escondido.Hoje meu blog é meu diário de liberdade! Obrigada por tudo que disse sobre meu aniversário. Como sempre tocou meu coração. Sou coruja dos meus amigos verdadeiros,mesmo que nunca os tenha visto, afinal, alguém v~e o coração? Gde abraço meu amigo!