ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

quarta-feira, 22 de maio de 2013

SOBRE A LIBERDADE...


Pegue um passarinho, aprisione-o numa gaiola de ouro, bem bonita, enfeitada, se possível crie dentro da gaiola uma atmosfera imitando a natureza favorável a ele... e deixe a portinhola aberta. O que ele vai escolher? Ficar na gaiola ou sair dela? Evidentemente, vai voar, porque é da natureza dele voar, ser livre. Assim somos nós, mas somos aprisionados em gaiolas da pseudo felicidade, condicionamos nossa felicidade à coisas materiais, personalizamos, personificamos nossa felicidade.... e quando conquistamos essas coisas materiais, nos frustramos, porque no íntimo não era nada daquilo que essencialmente precisávamos. A verdadeira liberdade não consiste em andar por aí livremente sem ser importunado, a verdadeira liberdade é a imaginação, o pensamento, é a única coisa que ninguém pode nos tirar . Portanto, não se prive de pensar, não aceite verdades prontas, cuidado com o que vem do externo, valorize o interno, evite os modismos, leia livros, veja televisão, mas tenha opinião própria, pratique a criatividade, ouça histórias, mas conte também. Pratique a forma doce de egoísmo, valorize o seu EU.
É isso o que eu penso sobre a lberdade...
Isso mesmo, com reticências, porque é assim que ela deve ser.

7 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Carlos
Realmente essa é a verdadeira liberdade, a de poder criar seus próprios conceitos e valores.
abração

Paula Barros disse...

Sempre estamos em busca da tal liberdade, e sempre estamos presos a algo, a uma ideia, a algum sentimento, a alguém, ao passado, a normas....e de alguma forma aprisionamos alguém.
Ótima reflexão.
abraço.

✿ chica disse...

Gostei muito de ver eu enfoque da liberdade. Bem bolado! abração, chica

Só em Palavras disse...

Liberdade é um alvo
e o direito a liberdade de outros
uma obrigação.
Uma vez o J.Brasil postou uma
cena que muito me assustou:
do lado de fora um passaro que tinha um balãozinho com os dizeres:
Canta seu f.p, canta.
e dentro da gaiola que trancada com cadeado havia
um ser Hu-Mano
com cara de desperado,
sentado em um banquinho com um violão...

Me chocou, mas é a realidade.

Bjs

Élys disse...

As sua forma de pensar sobre a liberdade é exatamente como eu penso. Devemos sempre valorizar o nosso Eu.
Um abraço.

Talita disse...

sábias palavras!

© Piedade Araújo Sol disse...

a liberdade é tudo isso que você escreveu.
um bom domingo.
beijos