ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Série "Minhas canções favoritas" ( What a wonderful world- Louis Armstrong)


I see trees of green, red roses too
Eu vejo o verde das árvores, rosas vermelhas também

I see them bloom for me and you
Eu vejo florescer para nós dois

And I think to myself what a wonderful world
E eu penso comigo... que mundo maravilhoso

I see skies of blue and clouds of white
Eu vejo o azul dos céus e o branco das nuvens

The bright blessed day, the dark sacred night
O brilho do dia abençoado, a sagrada noite escura

And I think to myself what a wonderful world
E eu penso comigo... que mundo maravilhoso

The colors of the rainbow so pretty in the sky
As cores do arco-íris, tão bonitas nos céus

Are also on the faces of people going by
E estão também nos rostos das pessoas que passam

I see friends shaking hands saying how do you do
Vejo amigos apertando as mãos, dizendo: "Como você vai?"

They're really saying I love You
Eles realmente dizem: "Eu te amo !"

I hear babies cry, I watch then grow
Eu ouço bebês chorando, eu os vejo crescer

They'll learn much more than I'll never know
Eles aprenderão muito mais que eu jamais saberei

And I think to myself what a wonderful world
E eu penso comigo... que mundo maravilhoso

Yes I think to myself what a wonderful world
Sim, eu penso comigo... que mundo maravilhoso
///
Nota: Louis Armstrong, com sua voz rouca inconfundível,um carisma imbatível e um trompete inseparável, foi a personificação do negro americano no jazz e blues, com todo orgulho do negro americano de ser negro. Cantava sorrindo como se cantar fosse a coisa mais fácil do mundo.Talvez a mais fácil não, porque cantar é para poucos, mas uma das mais prazerosas sim. Quem não assistiu BOM DIA VIETNAM, devia assistir, pois essa música é tema e as cenas de guerra ao fundo, são de comover. Parafraseando: E eu penso comigo mesmo... que cantor maravilhoso!

2 comentários:

Salamandra disse...

Olá Carlos
Nem a propósito vim propor-lhe um desafio sobre musica, uma brincadeira, passe pelo meu blogue.

Quanto á sua musica preferida tambem gosto e era tão bom que tivessemos um mundo bonito,perfeito.

Um abraço de alma
Salamandra

Vap disse...

Quem não gosta?
Que atire a primeira pedra!