ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

sexta-feira, 27 de março de 2015

ARTE SANTA




Poesia...
Arte minha
Artimanha.
Arte nua
Arte rua
Arte e manha.
Artifício
Arte fácil
Arte difícil.
Meu recanto, meu recato
Meu oceano, meu regato.
Meu encanto, meu boato.
Minha arte pseudo, minha arte de fato.
Meu choro, minha prece
Arte tanta!
Arte santa!
Rejuvenesce...
 
A alma agradece.
===============
( imagem  isabellices.com / romero brito )

12 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Acaba tudo por, ser uma Arte!
Adorei :-)


Beijinho, bom fim de semana

✿ chica disse...

Muito lindo ,adorei! Gosto de Romero Britto! abração,chica

Ivone disse...

Que lindo, a imagem é linda, os versos são "pura arte", amei ler e ver amigo poeta querido, bom fim de semana!

lua singular disse...

Oi amigo,
Uma arte muito linda...
Virou uma bela poesia
Beijos no coração

Cia. De Teatro Atemporal disse...

Cruzeirense,

Belo e interessante Blog!

Parabéns!

Desejamos a você e sua família um FELIZ DIA DO TEATRO!

"O sonho do teatro não é se eternizar, mas falar com clareza, emoção, beleza, poesia e compreensão para o cidadão do seu tempo."
- Amir Haddad

Receba um abraço espremido da Cia. De Teatro Atemporal!

Clemente.
http://ciaatemporal.blogspot.com.br/

Daniel Costa disse...

Carlos, poema a parecer muito fácil, puro engano, em literatura o que parece fácil, não o é. No poema presente até pela musicalidade detetada.
Abraços

Dayse Sene disse...

Muito belo o seu texto querido amigo...adorei!Um belo final de semana, com lindas inspirações. Abraços.

Arione Torres disse...

Oi amigo Carlos, vim lhe desejar uma excelente semana, abraços!!

LUCONI MARCIA MARIA disse...

Uma bela inspiração, adorei, bravos bjos Luconi

Nanda Olliveh disse...

Hahaha você é o poema em pessoa, a poesia está impregnada como um perfume em sua alma!

Amei ler-te!
Tenha um lindo dia Menino!!!


Beijos!

Patrícia Pinna disse...

Bom dia, Carlos.
Interessante e inteligente poema.
A poesia é tudo isso mesmo, não tem uma prisão em si, ela tem facetas, e isso é importante ser explorado.

"Minha arte pseudo, minha arte de fato."

Esse verso diz muito mais do que possamos imaginar.
O poema todo ficou espetacular.
Parabéns.
Tenha uma semana de paz.
Beijos na alma.

© Piedade Araújo Sol disse...

gostei deste seu trocadilho de palavras feitas poema...

melodioso!

beijinho

:)