ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

segunda-feira, 24 de junho de 2013

A INCAPACIDADE DE SER VERDADEIRO



A INCAPACIDADE DE SER VERDADEIRO

Paulo tinha fama de mentiroso. Um dia chegou em casa dizendo que vira no campo dois dragões da independência cuspindo fogo e lendo fotonovelas.

A mãe botou-o de castigo, mas na semana seguinte ele veio contando que caíra no pátio da escola um pedaço de lua, todo cheio de buraquinhos, feito queijo, e ele provou e tinha gosto de queijo.

Desta vez Paulo não só ficou sem sobremesa, como foi proibido de jogar futebol durante quinze dias. Quando o menino voltou falando que todas as borboletas da terra passaram pela chácara de Siá Elpídia e queriam formar um tapete voador para transportá-lo ao sétimo céu, a mãe decidiu levá-lo ao médico.

Após o exame, o Dr. Epaminondas abanou a cabeça:

— Não há nada a fazer, Dona Coló. Esse menino é mesmo um caso de poesia.

(Carlos Drummond de Andrade)

=========================================================================
Ainda bem que existem os amigos para nos enviar essas pérolas
  

15 comentários:

Maria Cristina Gama disse...

Querido escritor e poeta...

Este texto é sua cara, parece que foi escrito por você, se eu já não conhecesse a autoria, eu logo ia pensar: "É do Carlos Soares..."

A imagem que usou para ilustrar é perfeita!

Bjs
Cris

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Amiga, Cristina. Por isso me emocionei, me levou sim à infância. Drummond tem muitos textos em que me vejo neles, afinal foi uma de minhas influências literárias quando criança. Se um dia pensei em escrever, foi por causa de Drummond, pela vontade de ser um pouquinho ele, esse poeta diferenciado e singular. Essa comparação da lua com o queijo era uma de minhas fantasias, e sempre fui muito encucado com a lua, gostava de ficar olhando pra ela.As outras cenas imaginada pelo menino do texto são sim muito minhas também. Beijos, amiga e... Muito Obrigado.

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Nem sempre os pais estão atentos ou saberão acompanhar as manifestações dos filhos.
Um sonho pode ser criativo e nunca será uma mentira.
Um sonho meu pode ser mentira para os demais mas continuará a ser o meu sonho .

Wanderley Elian Lima disse...

Lindo isso. Só mesmo Drummond
Abraço

Orvalho do Céu disse...

Olá, Carlos
Linda poesia onde retrata um pouco da nossa alma sonhadora e "mentirosa" aos olhos do mundo...
Seja abençoado e feliz!!!
Bjs fraternos de paz e bem

Fernanda Oliveira disse...

Olá amigo Carlos!
Nossa que legal esse texto!
Gostei muito, e realmente é como umas das comentaristas disse, é bem o seu jeito de escrever...

Beijos! Fernanda OLiveira

Paula Barros disse...

O poeta é alguém especial, na forma de sentir, e de transformar o que sente.
abraço

PRECIOSA disse...

Amigo, obrigada por sua visita, estou ausente, mas voltando aos pouquinhos...
Sempre bom ler seus poemas, sempre dignos de aplausos...
Abraços
PRECIOSA MARIA

magna farias disse...

E que a poesia,corra em nossas veias,e que achemos leões e dragões em todos os lugares,sentindo borboletas no estomago.

Nádia Santos disse...

Ahhhh que fofo!!! Adorei, um bj

=> Gritos da alma
=> Meus contos
=> Só quadras

Jessiiiih =) disse...

Adoro seus textos

Anne Lieri disse...

Carlos,muito lindo esse conto de Drummond e todo poeta um dia foi um menino assim!...rss...bjs e boa quarta!

Zilani Célia disse...

OI CARLOS!
ESTE TEXTO É LINDO.
O DOM DA POESIA, FAZ PARTE DO POETA COMO O AR QUE RESPIRA, POIS NASCE ARRAIGADO EM SUA ALMA.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu querido Carlos

Hoje passando para dizer que estou voltando (ainda devagar), mas com muita saudade e agradecendo as palavras de carinho deixadas durante a minha ausência.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Lorena Lima disse...

A mentira só faz bem para arte! Viver de mentiras seria o mesmo que anular-se. Pura ilusão.