ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

segunda-feira, 30 de maio de 2011

AVENTURAS DO CARLOS - UM TOQUE DE BRUXO BOM


É evidente que as crianças de hoje são diferentes das do meu tempo, acreditávamos em estórias de terror como, lobisomem, mula sem cabeça, etc, por isso fiz esse pequeno teste com meninos de hoje. Esse caso tem uns dez anos. Do lado de minha casa havia um lote vazio, os meninos fizeram até um campinho lá, inclusive eu brincava de vez em quando com eles. Noite sem lua, alguns postes apagados, o cenário ficou perfeito para meu plano. Fiz de uma abóbora uma cabeça de caveira com olhos e boca. Fiz um buraco em cima e pus uma vela acesa. Quem do meu tempo não fez isso um dia? O lote era sempre escuro, devido ao matagal, dividindo o espaço com o campinho. Coloquei a caveira sobre o muro, fiquei do lado de dentro, na escada esperando algum menino passar. De repente vi uns meninos, talvez vindo de alguma festinha, e me preparei, com o rosto atrás da caveira. Começaram a dizer baixinho. "Olha lá... que negócio esquisito. Parece que está pegando fogo". Outro. "Parece uma cara, uma bruxa". Mais um. "Coisa feia! Ai, meu Deus. O que é aquilo?". Ficaram do outro lado da rua agrupados. "Vamos lá perto?". Outro. "Tá doido? Eu vou é pra casa". Um mais esperto disse. "Seus medrosos. Tá parecendo mais é uma lanterna, uma tocha. Vou lá ver". Pegou umas pedras no chão e veio, os outros desconfiados, vieram atrás em passos indecisos, murmurando. Quando chegaram a uma meia distância, eu que tenho uma voz forte, soltei um urro enorme, agitando a caveira, e só vi meninos correndo apavorados, gritando, chorando, passando sobre os outros que caíam. Tive dó de um menorzinho que não teve forças pra correr tamanho foi o medo, chamando pela mãe. Menino em perigo sempre chama pela mãe. Pensei. "Coitado, deve ter feito xixi na calça". A vela acabou apagando por ter agitado tanto, eles ficaram lá longe na esquina ainda tentando entender. Levantei a cabeça sobre o muro e gritei. "Ô, cambada de 'oreia'. Sou eu, o Carlos". Vieram protestando. "É, né Carlos? A gente não vai deixar você brincar mais com a gente". Saí à rua levando meu brinquedinho, e depois de gozá-los demais, cada um pegou na caveira, admirando a novidade. Acabei contando como era antigamente e um disse. "Devia ser bem legal no seu tempo, né Carlos?". Respondi. "Era sim. Mas o tempo de vocês também é legal. Todas as épocas são legais, a gente é que tem que fazer valer. Só têm que saber aproveitar, brincar muito, estudar, porque tudo isso passa e não volta mais. Respeitar os colegas e os mais velhos". Achei mais legal que o novinho, que realmente fez xixi na calça, estava com a caveira na mão e perguntou. "Posso levar pra mim?". Não só ele, mas todos, levaram muito mais que o objeto da caveira, levaram nas mentes a visualização de um tempo que talvez gostariam de ter vivido. Só espero que tenham aproveitado seu próprio tempo.

23 comentários:

Vivian disse...

Bom dia,Carlos!!!

Ah!!Coisa de meninos...rsrsrs
Puxa que susto deste nos meninos!!!rsrsr
Mas depois devem ter achado muito legal, e com certeza vão guardar pra sempre na memória!!
beijos!!

нєllєи Cαяoliиє disse...

Hahaha!
ótima aventura de fato!
Realmente nesta época deve ter rendido muito a infância,hoje em dia os significados da infância está tão longe de ser boa né?
Parabéns pelo post.
Beijos

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Carlos
Só você mesmo para arrumar uma armadilha dessa. É isso mesmo, toda época é boa, e cada um vai guardar suas lembranças como se fossem melhores que as de todos.
Nosso time tá danado, acho que vamos sofrer esse ano.
Abração

Rosa dos Ventos disse...

A minha avó paterna contava-nos, à lareira, histórias de lobisomens e eu acreditava.
De regresso a casa que ficava só do outro lado da rua ia agarrada à minha irmã, quatro anos mais velha, e que me dava muita segurança!
Obrigada por me lembrar a minha infância... :-))
Bela brincadeira!

Abraço

Aleatoriamente disse...

Risos...
Achei uma criatividade só!
As brincadeiras a algum tempo atrás deveriam ser bem mais intensas, por não haver tanto eletrônicos rodeado tudo né?
Bem legal.

Abraço Carlos.
Fernanda

Vinicius.C disse...

Olá Carlos!

Interessante ler seu post- seu sempre brinquei com a ideia de ter nascido no tempo errado.

Tenho 21 anos e comporto-me como um sr de 21 anos. rs

Não sou um rabugento-não ainda.. rs

Enfim.. por me sentir diferente dos meus, acabei tendo a impressão de um erro lá de cima.. rs

Mas, aproveitei minha infância- negligenciei minha adolescência. e tento ser um adulto saudável.

Forte abraço!

Espero por vc no Alma!

Cristal de uma mulher disse...

Rsrsrs..Queres mesmo bailar? Então baila..rsrsr
Um tempo atrás tudo era mais gostoso e inocente. Hoje as crianças já se preoculpam com coisa de gente grande e assim amadurecem muito rápido,
Eu tive uma infancia linda e vivi cada dia cada momento.

Beijinhos meu amigo presente

***Parole*** disse...

Que lindo, querido!

As crianças são maravilhosas mesmo, verdadeiras esponjas de conhecimento, com uma mente prá lá de imaginativa.

Penso que elas nunca mais esquecerão desse episódio.

Beijinhos e ótima noite.

PRECIOSA disse...

Agradeço amigo, pelo carinhoso comentário em meu blog
A aventura contada por tí foi demais.....
Tenhas uma noite regada de muito amor
Preciosa maria

ValeriaC disse...

Ah Carlos rsrsrsr.... morri de rir aqui das suas aventuras...imaginando a cena na hora que voce assustou os meninos...bons tempos estes não é ?
Beijos...
Valéria

Machado de Carlos disse...

Veio-me à tona a lembrança dos meus tempos de criança. Morava em uma fazenda. Eles falavam muito em Saci-Pererê, mula sem cabeça, coisas assim...
Eu devia atravessar o cafezal para levar o almoço do meu pai. Ia sempre sozinho. Não podia ouvir pássaros, como aquele; o “fogo - apagou”, e ficava morrendo de medo.
Quando criança acreditava em cada coisa!... (Risos!...)

Mariz disse...

Carlos

Cada post teu é uma caixinha de surpresas.
Só vc mesmo e q susto os meninos devem ter levado, mas vc disse bem, cada momento deve ser muito bem aproveitado.


beijos de boa noite...Mariz

Carla Fernanda disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkk...
Adorei a criatividade e as brincadeiras eram mesmo tão reais. Hoje o virtual tira a vivência das crianças.
Boa noite Carlos!

Maria Marluce disse...

Arteiro emmm! bom dia para ti.

Everson Russo disse...

O bom da vida é isso...viver,,,sentir,,,sonhar,,,fazer coisas loucas...rs..rs..assustar os outros,,,rs,,rs,bom demais...abraços de bom dia pra ti meu amigo.

Vivian disse...

Bom dia,Carlos!!!

Tenha um ótimo dia!!
beijos!

Marlene disse...

carlos que belos tempos e brincadeiras bem mais saudaveis que de agora,mesmo com suas traquinagens
os pobrezinhos devem tre levado o maior susto,mas depois que passa vira risadas e boas lembranças,ótimo
texto meu querido parabens,,
um grande abraço marlene

Fatima disse...

Bjs pro cê meu amigo!

Arione Torres disse...

Oi Carlos, boa tarde.
Que bela aventura ein meu amigo? Você me fez relembrar os velhos e bons tempos em que eu era criança. Eu morria de medo de lobisomen, mula sem cabeça, quantas recordações você me fez relembrar com sua bela história. Tenha uma bela tarde e uma ótima semana.

Carissinha disse...

Você assustou os meninos. Rs

Cada época é única e realmente temos que aproveitar o que nosso tempo tem de bom.

Beijos!!

Marilu disse...

Querido amigo, hoje as crianças não tem mais a beleza da infância, ficam fechadas dentro de casa ligadas em um video game. Bom mesmo era essa infância que você descreveu, quando a palavra "brincar" tinha grande significado. Beijocas

Dayse Sene disse...

Vivi esse tempo de abóbora caveira, com vela acesa. Ouvia histórias de bruxas e mulaa sem cabeças, e confesso, que por vezes, eu tinha medo, que parecia até ver o que diziam. Mas fico aqui pensando, será por que os mais velhos, nos contavam tantos casos medonhos? Será que era para não sairmos à noite? kkkk...sei lá...mas era divertido.
Bom dia meu amigo sumido.
Um grande abraço.

Sandra Botelho disse...

Que coisa neh...Eu fazia tanta arte que olha, ainda bem que meus filhos não me puxaram...beijos achocolatados