ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

SEMANA DA REFLEXÃO- AS APARÊNCIAS ENGANAM?


( imagem www.espada.eti.br/images)
Tem uma fábula muito antiga, cujo autor não me lembro que é mais ou menos assim.
“Um ratinho, ávido por conhecer a rua, a vida, pede à mãe ratazana para dar umas voltas sozinho. Sabendo que o filho é tão pequeno e indefeso, ela libera, mas alerta para os perigos da rua recomendando muito cuidado. Coisas de mãe mesmo. Lá vai o ratinho feliz. Anda ali, anda acolá, vê um bichinho de pelo macio, dormindo preguiçosamente sobre um tapete. Tinha uma carinha muito boa. Ronronava tranqüilo. Ele achou bonito e se aproximou. Pensou. "Vou acordá-lo para brincar comigo". Fez cócegas na patinha dele. Acariciou,puxou seu bigode.. e nada. "É... esse aí não acorda mesmo.Vou embora". E seguiu a jornada. Logo adiante viu um bicho colorido, diferente, que só tinha dois pés, um monte de penas, uma coisinha vermelha sobre a cabeça , uns fincos dos lados dos pés e um grito de guerra assustador. Um tal de cocoricó estridente. "Eu,hein? Vou chegar nem perto", pensou. E voltou para casa. Chegando lá contou à mãe sobre os bichos que viu, especialmente esses dois. A mãe levou a mão à cabeça. Meu filho, meu filho. Não sabe o risco que correu. As aparências enganam. Aquele bicho espalhafatoso era um galo, totalmente inofensivo à nossa vida. Mas o tal que dormia sobre o tapete,era o gato. Nosso mais terrível inimigo”.

Eu até concordo que as aparências enganam.Tem uma expressão bem antiga muito usada que é 'lobo em pele de cordeiro'. Por isso digo sempre, não nos deixemos levar pela casca, pelas falácias, pelo externo, pelas pompas, na roupagem, porque se o lobo usa pele de cordeiro para nos enganar, então olhemos nos olhos dele, pois o olhar não mente. As aparências enganam... somente a quem não sabe olhar.

19 comentários:

Fatima disse...

As Aparências Enganam

Composição: Sérgio Natureza/Tunai

As aparências enganam, aos que odeiam e aos que amam
Porque o amor e o ódio se irmanam na fogueira das paixões
Os corações pegam fogo e depois não há nada que os apague
se a combustão os persegue, as labaredas e as brasas são
O alimento, o veneno e o pão, o vinho seco, a recordação
Dos tempos idos de comunhão, sonhos vividos de conviver
As aparências enganam, aos que odeiam e aos que amam
Porque o amor e o ódio se irmanam na geleira das paixões
Os corações viram gelo e, depois, não há nada que os degele
Se a neve, cobrindo a pele, vai esfriando por dentro o ser
Não há mais forma de se aquecer, não há mais tempo de se esquentar
Não há mais nada pra se fazer, senão chorar sob o cobertor
As aparências enganam, aos que gelam e aos que inflamam
Porque o fogo e o gelo se irmanam no outono das paixões
Os corações cortam lenha e, depois, se preparam pra outro inverno
Mas o verão que os unira, ainda, vive e transpira ali
Nos corpos juntos na lareira, na reticente primavera
No insistente perfume de alguma coisa chamada amor.


Toda as vezes que escuto este ditado me lembro desta musica.
Bjs.

Gilson disse...

Carlos

Grande verdade, tem muito lobo na pele de cordeiro por aí, doidos para darem seu golpe.

Abs

Carlos Albuquerque disse...

Bom dia Carlos!

Esse texto, bom...
Cada vez é mais preciso a gente andar de olho aberto, vendo bem.
A matilha dos lobos vestindo pele de cordeiro está aumentando, aumentando...
Um abraço, xará

Laurita disse...

Olá amigo, as aparências enganam e muito bem, mas eu vou deixar aqui duas quadras de um poeta António Aleixo que diz como ninguém isso mesmo. Obrigada pela visita e ainda bem que gostou. Beijócas

Sei que pareço um ladrão
Mas há muitos que eu conheço
Que, sem parecer que o são,
São aquilo que eu pareço.

Veste bem? Já reparaste?
Mas ele próprio ignora
Que, poe dentro, é um contraste
Com o que mostra por fora.

Anita "Menina Flor" disse...

Legal seu texto amor, na verdade as aparências enganam mesmo. Temos que ficar atentos aos "lobos" que andam por aí, rs.

Bjs no coração.

Priscila Lima disse...

a verdade é que mesmo correndo perigos somos apaixonados por tudo que é diferente, e sonhamos com a inocencia dos pequenos e enfrentamos a coragem dos grandes.
amigo do que é feita a vida senão dos perigos?
que o acaso nos proteja...rs
Abraço e beijocas
Pri.

Everson Russo disse...

Uma grande maxima, essa do lobo em pele de cordeiro, muitas vezes nos apegamos ao rotulo a uma etiqueta de grife e caimos do cavalo, o negocio nessa vida é o que a mae do ratinho lhe deu de instruçoes,,,,muito cuidado por ai....e assim vamos tendo sorte e contando sempre com ela....abraços amigo e um belo dia pra ti.

onedelicatebutterfly disse...

Belíssimo e verdadeiro!

Beijinhos de luz querido!

*-*

Sonhadora disse...

Carlos
Realmente uma grande verdade...lobo em pele de Cordeiro, há tanto neste mundo.
Um beijo
Sonhadora

Deusa Odoyá disse...

Meu querido amigo.
Obrigado por sua visita no meu cantinho.
Beijos de mil estrelinhas em Anita.
E que Deus possa sempre acompanhar seus caminhos.
Quanto ao texto, muito reflexivo, pois as vezes pensamos estar lidando com amigos e por fim vemos as cobras que nos mordem.
As aparências enganam e muitoooooo.

Beijinhos doces, meu amiguinho.
Regina Coeli.

Sofia Duarte disse...

Olá! Ainda bem que gostou dos meus poemas e muito obrigada por ter comentado e se tornado meu seguidor!

Agradeço imenso :)

Quanto às aparências, são tantas aquelas vezes que elas nos iludem, dizendo dentro do nosso coração uma mentira...

Depois vem as ilusões, por ver que afinal tudo aquilo que pensávamos ser verdade não passa tudo de uma ilusão.

Até nós mesmos somos ilusões por vezes...

Um abraço! Obrigada por tudo!

paula barros disse...

E eu digo, nosso olhar muitas vezes também se engana. Porque dependendo do nosso envolvimento emocional, vamos ver o que queremos.

boa fábula!

Wanderley Elian Lima disse...

Infelizmente hoje está cada vez mais difícil saber quem é lobo e quem é cordeiro, vivemos num mundo onde as aparências valem mais que tudo, pois elas camuflam o verdadeiro eu de cada um. Tenho minhas dúvidas se os olhos não mente.

Edna Lima disse...

Existem coisas que mesmo enganados , o que conta mesmo é a adrenalina, que dá com grandes emoções. Bjs Edna

~❤ ~º♥º ~Graciete ~º♥º~❤ ~ disse...

MEU QUERIDO AMIGO VENHO AQUI SÓ DE FUGIDINHA PARA DEIXAR O MEU BEIJINHO DE LUZ EM SEU CORAÇÃO.
TENHO ESTADO DE CAMA E COM UMS GRIPE DAQUELAS, MAS AINDA NÃO CHEIRA A SUÍNO

BANDEIRAS disse...

Mas é claro que as aparencias enganam e muito !

Nunca devemos nos deixar levar por alguns cordeirinhos que passam em nossas vidas. Falo de uma forma geral.

Bjs

Jacque disse...

Obrigada pela visita, por seguir meu outro Blog.

Beijo

Jacque

Majoli disse...

Gostei demais desse texto, dessa reflexão e finalizou de uma forma marcante:"As aparências enganam...somente a quem não sabe olhar."

Sempre quando estou conversando com uma pessoa eu gosto por demais de ficar fitando os olhos dela, sinto que tem que haver um certo "casar" de palavras com brilho do olhar...

Beijos meu amigo.

Armando Maynard disse...

Olá Carlos, está cada dia mais difícil de decobrir os lobos e com disfarce então. 2010 está chegando e até as eleiçoes eles circulam em rebanhos, depois de eleitos a grande maioria se reune em alcateias. Um abraço, Armando.