ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

A POESIA CONSPIRA POR MIM


(imagem planetaeducação.com.br)

Cecília Meireles. Uma de minhas maiores influências. Ainda não consegui fazer um texto para ela. Como a admiro! Reparem e me respondam se ela tem ou não tem olhos de poeta? Além de ser muito linda.
////
Tem coisas que só acontecem comigo. Fiz este texto no dia 13 de outubro, pós feriado e pensei se devia ou não postar. Mas relendo achei bem engraçadinho. E eu estou novamente de bom humor.Graças a Deus! Segue o texto.
////////
Quando digo que as coisas conspiram para que a poesia aconteça à minha volta, sei que algumas pessoas não acreditam, mas é a pura verdade. Estive passeando neste feriado e como sempre tentei ver alguns amigos e parentes. Amigos, vi poucos, alías não sendo mesmo da família, só vi um: Zé. Figuraça. É a pessoa que conheço que mais tem carisma, presença de espírito e um boa aura. O engraçado é que ele fala de mim mais ou menos a mesma coisa. Fui à sua casa, domingo logo cedo. Menos de dez minutos, espontaneamente, foi buscar seu violão e um suco gostoso que a esposa, também minha amiga, fez com tanto esmero. Suco mesmo viu, gente? Toca e canta bem. Me disse uma frase linda: “Estou feliz porque estou cantando para um poeta. Porque cantar para um poeta é certeza de ser compreendido”. A esposa emendou. “Estou renovada de ter reencontrado o Carlos”. Não sou hipócrita de dizer que meu ego (meu ego da forma doce), não vai às alturas. Eu gosto sim de ser afagado dessa forma, tanto nas ruas como em casa, porque me conhecem e entendem esse meu lado. Acho que sou uma das poucas pessoas que pode dizer isso, sem ser confundido com arrogante. Todos têm muito carinho e atenção para comigo e entram na minha brincadeira. Essa foi a primeira parte do ‘grande encontro’, Carlos e Zé. Falamos, claro, de poesia, de música, de esoterismo, misticismo, filosofia, literatura, de Bíblia, e até recordamos uma música feita por nós. Nossos raros encontros sempre são assim. Recitei algumas de minhas poesias ao som do violão. Sua esposa também recitou uma linda de Fernando Pessoa. Quando me despedia, perguntou para aonde eu estaria indo, falei que ia para um churrasco e comer frango com quiabo e angu. E arrisquei. “Por que você não vai lá?”. Pegou papel e caneta. “Não garanto, pois combinei algo com meus irmãos, mas quem sabe apareço por lá. Passe o endereço”. Eu devia ter imaginado, conhecendo-o, que se pegou endereço, ele apareceria. Não deu outra. Chegou com violão, partituras e tudo mais e assim passamos um lindo domingo musical no meio de um monte de gente. Do outro lado da cidade, alguém reclamava minha ausência. Era parte de minha família, que estava num sítio, mas eu já estivera com eles em Vitória, há uns dias. Eles entenderiam e eu passaria na segunda-feira por lá, como realmente fiz. Já na segunda (12) fui à casa de uma de minhas irmãs que ainda não tinha ido para o sítio. Vejam o endereço dela: Rua Cecília Meireles. Perguntei a um senhor onde ficava a rua e ele respondeu. “Você pega Carlos Gomes, passa a castro Alves, Adoniran Barbosa, depois Lamartine Babo, depois Noel Rosa, Lupiscínio Rodrigues, aí você entra à direita na Vinícius de Moraes, sobe e desce e vai dar de cara com a Cecília Meireles.” Falei. “Gostei dessa: dar de cara com Cecília Meireles”. Meu sonho de menino, conhecer Cecília Meireles, só que ela já tinha morrido, dizia a professora. E emendei brincando. “Que bairro poético, hein? Só tem fera”. Ele entendeu e riu. “É, rapaz. Só gente importante”. Realmente, o bairro só tem nomes de grandes poetas . Achei lindo isso. O pessoal que domingo estava no sítio, foi para a casa de minha outra outra irmã, não longe dali. Fomos para lá. Olhem o nome da rua. Rua Pixinguinha. As ruas vizinhas, Mário Lago e Aluísio Azevedo. Eu poderia ter passado um final de semana mais poético?

19 comentários:

Elaine Barnes disse...

Ai amigo! Coisa boa né? Coincidências não existem. Tudo tem um porquê. E tem coisa melhor que estar entre pessoas que amamos,sermos acarinhados e ter a benção de tantos poetas? Isso chama-se merecimento.Excelente e renovado final de semana pra vc. te gosto pacas(antigo né?). Ah, vou partilhar com vc.Meu netinho vai nascer até segunda -feira. Já pensou? A coruja vai inflar no voo. bjão

Ava disse...

Carlos, pelos posts antigos, percebo que passou um vendaval por aqui...rs

Mas o melhor é perceber que a calmaria se instalou e que acima de tudo, o amor venceu...

Continue a nos brindar com seus textos marivilhosos e sua linda poesia...

Felicidades a voce e a sua Anita...

Wanderley Elian Lima disse...

Não, realmente não tem como ser mais poético que isto, os semelhantes se atraem.
Abração

Anônimo disse...

Oi amor, esse texto eu já conhecia, lembra onde me contou? rs.Bjão. Anita

Sonia Schmorantz disse...

Talvez nem todos conheçam o dono do nome da rua, mas para quem sabe, faz diferença, não é?
Um abraço, lindo fim de semana

EDUARDO POISL disse...

como quando tu ainda estava aqui

EDUARDO POISL disse...

Hoje passando para te ler, e desejar um lindo final de semana com muito amor e carinho

"É melhor tentar e falhar, que preocupar-se e ver a vida passar.
É melhor tentar, ainda que em vão, que sentar-se fazendo nada até o final.
Eu prefiro na chuva caminhar, que em dias tristes em casa me esconder.
Prefiro ser feliz, embora louco, que em conformidade viver..."
Martin Luther King

Abraços com todo meu carinho

(Carlos Soares) disse...

Sim.Elaine.Em meio a tanta turbulência, cometi a falha de não adiantar os parabéns pelo netinho que vai nascer.Davi,não é? Nome de um grande rei. Sendo assim já vem abençoado de Deus.Desejo tudo de bom por aí e dê muitos beijinhos no pequeno grande rei qe vai chegar.Beijos. Bem acho que psoso te chamar de "Vovó Coruja"

(Carlos Soares) disse...

Obrigado,Ava.Calmaria e felicidade por aqui nobvamente.Beijos

(Carlos Soares) disse...

Sônoa e Eduardo,obrigadíssimo. Eduardo citou grande Luther King, um dos nomes da história que admiro.Um abraço e bom finalde semana

(Carlos Soares) disse...

Pois é,Wanderley.Ainda brinquei com o senhor que me ensinou o endereço.Dar de cara com Cecília Meireles?Demais,né. Um abraço,amigão

(Carlos Soares) disse...

Anita rs rs, meu amor. Eu te conto os casos em cada lugar ,né??? Sane por quê.Por que estou em paz e feliz ali naquele momento.beijos,flor

Mariana disse...

Estou feliz por ti.
Poesia sempre nos faz bem.
Beijos

Everson Russo disse...

Cecilia Meireles é muito bom de se ler sim, eu penso, claro que isso é muito pessoal, ser dificil escrever pra um poeta, ou poetisa consagrados...sei lá, eu nao conseguiria...rs..rs...agora cá entre nós, tem coisa melhor do que um amigo figuraça, um violão e um suco? rs..rs..rs..suco né? rs..rs..rs...no meu caso, troco por uma coca cola...rs..rs...abraços amigo e otimo sabado pra ti...e so pra confirmar,...tocou Legião? rs..rs...

(Carlos Soares) disse...

Claro,Everson.E falamos de Renato Russo por mais de meia hora. Cantou aquela: "hoje a noite nao tem luar... e estou sem ela" e tbem... " tem gente que está o lado e cá,mas devia estar do lado de lá". Um abraço

(Carlos Soares) disse...

obrigado,Mariana.beijios

Barbara disse...

Semelhantes atraem semelhantes.
Por isso o seu amigo com o violão, os nomes das ruas, tudo.
Até no churrasco e no frango com quiabo tem poesia - a poesia da alquímica arte de cozinhar.
Que bom que você teve esses dias!

claudete disse...

Puxa Carlos estou morrendo de inveja, rssss , sadia claro, mas que lugar encantado é este? Nada como um domingo entre as pessoas que amamos e que nos correspondem neste sentimento. Olha , fica a vontade para participar ou não, mas tem uma Brincadeira Gostosa para você no viaspercorridas. Abraços fraternos.

Ariadne disse...

Eu tentei te comparar
Com a estrela mais linda que lá em cima está.
Ao comparar eu me surpreendi,
Pois vi Deus lá em cima sorrindo para mim.
Vi um anjo com o teu retrato na mão,
Olhando e chorando cheio de emoção.
Admirada eu não conseguia nem piscar,
Foi quando Deus suspirou e começou a te desenhar.
Com a ponta dos dedos rabiscava todo o céu
Sem usar nenhuma tinta e muito menos um pincel.
Deus resolveu deixar um espaço lá no céu
Um cantinho especial para o teu retrato de papel.
Beijos!

Se você fizer outra besteira dessas, vou aí puxar suas orelhas, e te por de castigo... rsrsrsrsr!!!