ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

sexta-feira, 10 de julho de 2009

A PRIMEIRA VEZ QUE CHOREI


A primeira vez que chorei
foi para mostrar que estava vivo.
Foi um tapa certeiro,
enchi os pulmões e gritei.
Parecia mais um grito de guerra,
ou de susto, porque talvez lá dentro
fosse mais aconchegante que essa terra.
Não que a terra seja imperfeita, amo viver aqui
mas, lá dentro eu era único
e não sabia de nada ao meu redor.
- Ele é um anjo-diziam.
Enquanto procurava o cordão umbilical que perdi, eles sorriam.
Por fim ...cresci.
Hoje me ensinam que homem não chora
e continuo levando tapas mundo afora.
Agora não sou mais um anjo inocente
e ainda não sei de tudo ao meu redor,
mas a lição já sei de cor...
sou homem e não posso chorar.
Não sabem que corações e mentes são universos diferentes
e assim reagem de diversas formas aos momentos,
que não há normas para sentimentos.
Uns riem pra disfarçar, outros cantam pra espantar
e seguem dizendo “tudo bem”
cada qual com seu modo de chorar.
Uns utilizam máscaras
outros deixam a lágrima rolar.
////////
Nota: Eu estou entre os que deixam a lágrima rolar

22 comentários:

graciete disse...

Olá meu amigo mais uma linda postagem não é verdade, mas olhe o melhor de tudo é quando você chorava os outros riam mas quando você se for é você quem ri e les choram.
Beijo em seu coração de amigo.

Majoli disse...

Bom dia meu amigo. Seu texto é muito lindo.
Gostei muito de saber que você está entre os que deixam a lágrima rolar. Meu filho Marco Antonio é assim, sempre deixa a emoção falar mais alto.
Beijos no coração.

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Carlos,

Você é um poeta e sente a emoção das palavras. Não tem como não se emocionar com as emoções que saem de ti. Em cada texto seu, dá pra sentir seu lado humano, seu lado bom. Pessoas boas sentem os sentimentos e choram de emoção.

Parabéns pelo lindo texto!

Que seu dia seja de luz, querido amigo.

Rebeca

-

José Carlos Brandão disse...

Deixemos a lágrima rolar, com máscara ou não.
... poema-desabafo que leva a reflexões: Afinal, o que é ser homem? Neste mundo de máscaras... "Quando a quis tirar estava grudada à cara" (F. Pessoa).

Um bom abraço.

O mar me encanta completamente... disse...

Muito bonita e pertinente reflexão...sobre a impotência
que nutrimos face a dinâmica
e acachapante vontade do coração.
As lagrimas lavam a alma.

Beijinho

Glória

SO PARA OS INTIMOS disse...

Não poderia ser diferente, amigo poeta, sensível e talentoso!

Bjs e tenha um ótimo fim de semana.

Adriana

Fatima disse...

Bem vindo ao clube dos chorões!
Lindo texto.
E eu não ando sumida não seu Carlos.
O senhor é que anda postando pouco.
Sempre estou por aqui.
Bjs.

lili laranjo disse...

Carlos
eu tambèm deixo a lágrima rolar...


Com um beijo


FIM


É o fim da festa…
Tudo terminou…tudo acabou…
Festa e foguetes estão calados…
As canas espalham-se pelo campo…
Os risos pararam…
O baile também terminou…
A festa foi linda…
A festa foi descoberta…
Descoberta de muita, muita coisa…
De muita alegria…
De muito amor, e também de desamor…
Mas as luzes apagam-se…e onde havia alegria…
Ficou silêncio…
Silêncio e vazio…
E eu sinto que aqui… neste lugar…
Houve festa e alegria…
Mas acabou, e…
Ao olhar…nada se vê…
…Apenas eu sei …
Que estive lá.
Que descobri muita coisa…
E que posso continuar a recordar…


Lili Laranjo

Sonia Schmorantz disse...

É da criatura humana chorar, lágrimas não conhecem sexo...
Um abraço e lindo final de semana

Úrsula Avner disse...

Olá meu caro escritor, bonito e sensível texto que mostra um pouco da sua alma de poeta. Homem chora sim e que bom quando isso acontece e pode ser pronunciado. Amei sua visita ao Gotinhas de poesias. Obrigada por seu amável comentário. Bj.

Ana Jácomo disse...

Belo poema, Carlos!
Acho maravilhosa a liberdade de sermos nós mesmos o sufiente para vivenciarmos, sem disfarces, o sentimento da vez. Que bom que você se permite.
Que a fé esteja sempre viçosa também no seu coração. :)
Beijos

Mariana disse...

Eu tbém, choro por nada e por tud.
Ainda bem.
Beijo

(adorei texto e música)

Regina Azenha disse...

Carlos
Quanto mais conheço teus escritos,mas encantada estou.
Que sensibilidade maravilhosa, meu querido amigo.
Beijos
Regina Azenha

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Se cada dia cai, dentro de cada noite,
há um poço
onde a claridade está presa.
há que sentar-se na beira
do poço da sombra
e pescar luz caída
com paciência.

Pablo Neruda

Desejo um belo domingo e uma linda semana.
Abraços

Ariadne disse...

Benditas são as lágrimas que lavam alma e coração. Beijo no seu coração, e obrigada pelo seu carinho e atenção.
Quando tiver vontade de chorar por chorar, agora tem quem acolhe suas lágrimas... O coração da Anita!
E essas lágrimas derrubadas com certeza vai regar mais sementes de amor.

Jéssica Lima disse...

Chorar lava a alma, eu não esperava outra coisa de você..
tanta sensibilidade..
Lindo poema, um dos melhores..
gostei mesmo!
beijos

Rabiscando disse...

Vc é emoção pura, Carlos e nada mais natural do q deixar a lágrima rolar, é ser transparente em um mundo de disfarces.

1 beijo!

Su disse...

Querido amigo, fico feliz por saber que deixas a lagrima rolar que não ocultas a emoção e que vives cada momento respeitando-te!
Jinhos***

(Carlos Soares) disse...

Como vocês são carinhosas(os)! Eu quis na verdade nesse poema, desmascarar um tabu machista que homem não chora, e outro,que rico não chora. Tivemos nos últimos dias dias cenas bem marcantes na gv. A filha do MJ chorando dizendo que queria dizar ao pai o quanto o amava. E ontem uma entrevista do Roberto Carlos, chorando ao falar do amigo Erasmo,por estar feliz por ter podido estar com ele. Demais!!! Beijos e abraços a todos

Stella Tavares disse...

Um lindo texto! Feito de verdade e poesia. Adorei. Abraços.

Dona Fullana disse...

Acho lindo homem que tem coragem de ser homem para chorar.
Fiquei encantada com sua escrita, você tem flores nas palavras.
Bjs

Val Craveiro disse...

lindo