ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

O VIRALATA


Vira-lata sem dono
sua sina é o abandono.
Prefere a madrugada ao sono,
mas é feliz.
Dono do próprio nariz.
Não se assusta com mais uma esquina
nem com caravanas jogando poeira,
apenas vive à sua maneira
roendo o osso duro que é viver,
só precisa fugir da carrocinha
que jamais vai entender.
Dorme na rua,uiva pra lua
nem sabe por que razão.
Não se importe,vira-lata
quem lhe chama de vagabundo
não conhece o que é o mundo
ou talvez não tenha coração.
Quem lhe chama de bandido
e joga pedras em sua ferida
talvez nunca tenha sofrido
nunca soube o que é a vida.
////
Nota: Recordando mais uma poesia juvenil.
Esse aí da foto é meu amiguinho Fred, que não é viralata, mas se deixar solto, apronta he he. Será por quê?
/////////////////////
RESPEITEM OS ANIMAIS.

27 comentários:

MariAne disse...

Dono do próprio nariz...
Talvez assim,ele seja mais feliz
Aprende com a vida
Luta, persiste
Conhece a verdade, sem falsidade
Viralta, vagabundo desta lida assim rotulado
Sem vez pra defesa, estigmatizado
Toma-lhe o coraçào, e haverás de encontrar lá dentro, maior tesouro que se possa imaginar. Fidelidade!

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Carlos
E de todos os cães, eles são as mais carinhosos e dóceis.
Abração

Elzenir Apolinário disse...

Oba!!! Primeira a comentar...os cães nos consquistam com aquele olhar doce e carinhoso. Vi que vc não conseguiu responder a minha pergunta, mas sei que é difícil mesmo.Bom dia. Bjs

Edna Lima disse...

Relacionei com crianças jogadas fora pelas próprias mães. E com muitos cães, com melhor tratamento que crianças! Triste contradição.
Um belo dia pra vc conterrâneo. Bjs Edna.

Vivian disse...

Bom dia!!

Sempre escreveu bem??!!Vem se aperfeiçoando com o tempo!Fica cada dia melhor!!
Parabéns!!
Beijos!!
Boa semana!

Eduardo Medeiros disse...

existem muitas vantagens em ser um "viralata"...rsss

abraços

Vida*** disse...

Tdo depende do lado que se olha. Existe os dois lados da moéda. O que brilha e o que é fosco.Muitas vezes na Vida o lado fosco nos da muito mais conteúdo em essência de Vida.

Sonhadora disse...

Meu querido Carlos

Uma poesia linda e ternurenta, como o olhar do cachorrinho, adorei.

Beijinho com carinho
Sonhadora

Luís Coelho disse...

Um poema muito bonito e um cachorrinho igual ao que me morreu o ano passado.

Agora tenho cá outro. é Todo castanho e foi muito mal tratado.
Já me dedica muito mimos e se puder entrar corre tudo à minha procura.

Sem que ninguém saiba também o trato com muito carinho.
Vou acompanhar o teu espaço.

Chica disse...

Ficou lindo,Carlos e esse danadinho é lindo.

A minha resolveu dar uma de fujona...

Se abrimos a porta ela se manda...abração,chica

Amapola disse...

Boa tarde, querido amigo Carlos.

Adoro animais e amei esse belo poema.
Obrigada pela honra da sua visita, e pelo comentário gentil e carinhoso.

Beijos no coração.
Tenha uma linda semana, cheia de paz e alegrias.

José disse...

Olá Carlos!
Um lindo poema,a mim dói-me ver os animais abandonados,e maltratados.
À 14 anos fui despejar o lixo e dentro do caixote do lixo estava um canito com poucos meses dentre de um saco de plástico, quase morto, trouxe-o para casa, tratei dele fez-se um lindo cão, hoje tem uma insuficiência renal está soro há duas semanas, porque não temos coragem de lhe mandar dar a tal
injecção.

Um abraço,
José.

Pérola disse...

Tudo muito lindo!!!
Esse cachorrinho é muito fofo,eles são peraltas mesmos rsrsrsrsrsrs.
Amigo, é isso aí,estou na brisa rsrsrsrs.
Beijokas millllllllllllllllll.

romantica disse...

gostei da poesia e do Fred rs!

Fatima disse...

Que lindinho!
bjs.

Machado de Carlos disse...

Belo poema! Inda bem que você o guardou. Tenho saudades das composições de criança. Nunca guardei nada. E você, inteligentemente gravou para a história um belo poema como este. Que bom lê-lo. É um poema eterno. Fruto de um momento feliz.
Continue amigo, escrevendo coisas maravilhosas!
Um Abraço!

Professora Carla Fernanda disse...

Boa noite Carlos!
Vou esperar o post da sua professora então.
Sobre seu post de hoje, acho que os vira-latas tem seu charme especial.
Beijos,
Carla Fernanda

**♥✿-franciete-✿♥** disse...

De olhar doce e triste
como doí e mata
como é triste a vida
do cão vira-lata .
Beijinhos de luz e paz também para todos os vira latas deste planeta.

M. Nilza disse...

Adorei o cãozinho!! E o comentário tbm..rssssssss
Beijos

Malu disse...

Carlos,


Adorável essa poesia ...
:)
E teu cãozinho é muito fofo !



Bjo e uma Noite de Paz.

dja disse...

Oie carlos, que lindooooo ele, e o poema então adorei.
Que legal vc ter guardado suas primeiras poesias.
beijos

Amapola disse...

Passei para lhe dar um abraço.

Secreta disse...

Viralata...que tanto amor tem para dar. E quase sempre apenas recebe despeito.
É muito triste.
Beijito.

Everson Russo disse...

Esse vira lata na verade lembra todos nós nos caminhos da vida,,,nas loucuras e no fato de sermos,,,ou acharmos,,,que somos donos do proprio nariz...rs..rs...grande abraço de boa quarta pra ti meu amigo,,,e viva o dono da America,,,Libertadores só de goleada...rs..rs...como é bom ter um treinador....

JGCosta disse...

Os animais tem um dom: amam sem segundas intenções!

Abraços renovados!

Valquiria Calado disse...

Olá, vim deixar meu carinho,
* . * . * .
* . _/_ * + . .*.*.*.* .
. * ),"( + * *
________0000______________________
______0000________________________
____00000_________________________
___00000______ Apenas _________
__000000________deixando___________
_0000000_________ minha ________
_0000000_______ MARCA... ________
_0000__00_________________________
_0000__00000000___________________
_000000000000_____________________
__0000000000_______Beijos...____0_
___0000_000000_________________00_
____00000_______0____________000__
______000000__00000______000000___
________000000000000000000000_____
__________00000000000000000_______
______________000000000___________
+ . * . * . *
+ . * . * . + _/_. * . * .. + . * . * . *
* . * . + . * ),"( . * . + * . +. + . * . + . * . * . + . * . * . * . * .
* . _/_ * + . .*.*.*.* .
ESTAREI SEMPRE AQUI MARCANDO PRESENÇA,FAÇA O MESMO E ME DE UM OIZINHO, no, http://hanukkalado.blogspot.com/

Parole disse...

Amo os animais e quando vejo um abandonado morre algo dentro de mim... Belíssimo poema.

Beijos e ótimo domingo.