ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

SOBRE A FELICIDADE

Muito se fala sobre a felicidade.
Se ela tem formas, se tem normas,
fórmulas e receitas.
É um estalar de dedos, magia
ou é como uma colheita que se cuida todo dia?
Qual a cor da felicidade?
Azul, branca, amarela?
Talvez uma fusão de cores numa grande aquarela.
Qual a forma dela?
E existe forma física?... ou é uma sensação de bem estar?
Onde ela está?
No passado, no futuro, no presente...
ou dentro da gente?
Respostas e perguntas morrem juntas sem definição,
quando às vezes é muito mais fácil ouvir o coração.
De onde vem?
Da flor? Do sorriso? Da amizade?
Ou da saudade gostosa de ter?
Deixe que discutam a felicidade,
pois pra mim, a felicidade é você .

17 comentários:

Edna Lima disse...

Felicidade é só uma sensação de bem estar tão grande, que deixa nosso coração SEM os maus sentimentos.(Depressão, tristeza,Raiva, vingança...).
Um grande bj amigo conterrâneo.Edna

Everson Russo disse...

Bom dia meu amigo poeta,antes de comentar, quando se trata de felicidade ou amor eu sempre penso assim, a gente vai viver tentando descobrir tudo sobre eles, e é ai que mora a essencia da poesia, da alma, o misterio que envolve, penso que o dia em que descobrirmos tudo sobre felicidade e amor, não teremos mais nada a viver e nem sensação nenhuma nova a sentir. Agora vamos lá, felicidade penso eu, tem a forma do seu coração, do meu coração, do coração de quem nos ama, cor? claro que ela tem, tem a cor do brilho dos olhos quando se está feliz, tem a cor do arco iris que vem depois da tempestade, tem a cor do ceu de dia e de noite, pode ser verde e azul como o mar, branca como uma nuvem, pode ser escura como uma tempestade, quantos não se sentem felizes com a tempestade? eu me sinto, forma fisica eu acredito que ela tenha sim, uma flor, uma criança, uma dança, uma folha de papel em branco e um lapis, quer felicidade maior que essa, voce pega e começa a escrever, de onde vem a felicidade? acredito que de dentro de nós mesmos, do nosso coração e da nossa alma, mas enfim, quem sou eu pra definir a felicidade meu amigo? tambem corro atras dela e ela corre de mim, mas sigo sempre em frente e um dia trombo nela...rs..rs...rs...mas pra finalizar, felicidade é tambem abrir seu blog pela manha e ler seus poemas, seus textos, sua alma, seu coração , isso é felicidade, claro, sua amizade...forte abraço amigo poeta, tenha uma otima quarta feira....

Majoli disse...

Boa tarde Carlos, como é gostoso quando podemos definir a felicidade de forma simples mas real.
Um dia, se Deus quiser, ainda definirei felicidade dessa forma.

Tenha uma linda quarta.
Beijos.

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO CARLOS... A FELICIDADE VERDADEIRA, É PARA MIM O SENTIMENTO MAIS LINDO QUE EXISTE...
O AMOR É IMPORTANTE, MAS FICARIA NU, SEM A AMIZADE... ADORO LER-TE AMIGO...
ABRAÇOS DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

BANDEIRA disse...

Olá amigo,

Acredito que não exista fórmulas para a felicidade, tvz exista meios de prolonga-la.
Se estamos felizes, tudo se torna mais fácil.
Mas felicidade não é algo que se compra, ela está dentro de cada um de nós.
E acredito piamente que a felicidade ainda está nas pequenas coisas, precisamos apenas enxergar e aceitar isso.

Bjs amado.

HSLO disse...

A felicidade é um estado, um momento...muito rápido...passa bem rápido. Por isso, temo que aproveitar.

Abraços

amigo, Hugo

Vivian disse...

...felicidade é um êxtase
que não precisa explicação.

amei passear por aqui...

bju

Deusa Odoyá disse...

Olá meu querido poeta.
Encontramos a felicidade em todos os momentos de nossas vidas.
O nosso olhar, a nossa fé, o nosso coração, enfim tudo nos leva aos momentos de completo êxtase da felicidade.
O amor puro e verddeiro é a figuração da própria felicidade.
Uma semana de muitas glórias e paz.
beijinhos doces, meu amigo poeta.
Regina Coeli
Fique na paz.

O mar me encanta completamente... disse...

Belíssimo poema...
Com ritmo fluente e cadenciado...
Parabéns...
Saudações poéticas...


Beijinho

Stella Tavares disse...

Um belo texto e com um surpreendente desfecho. Felicidade é tão particular quanto nossas digitais. O que para uma pessoa faz o seu coração saltitar feliz para outro passa desapercebido. Vale a pena cultivar e tentar eternizar o que nos faz feliz.
Bjos

Fatima disse...

Pão e Poesia
Moraes Moreira - Fausto Nilo

Felicidade
É uma cidade pequenina
É uma casinha, é uma colina
Qualquer lugar que se ilumina
Quando a gente quer amar
Se a vida fosse trabalhar
Nessa oficina
Fazer menino ou menina
Edifício e maracá
Virtude e vício
Liberdade e precipício
Fazer pão, fazer comício
Fazer gol e namorar
Se a vida fosse o meu desejo
Dar um beijo em teu sorriso
Sem cansaço
E o portão do paraíso
É teu abraço
Quando a fábrica apitar
Não há passagem
Entre o pão e a poesia
Entre o quero e o não queria
Entre a terra e o luar
Não é na guerra
Nem a saudade
Nem futuro
É o amor no pé do muro
Sem ninguém policiar
É a faculdade de sonhar
É a poesia que principia
Quando eu paro de pensar
Pensa na luta desigual
Na força bruta, meu amor
Que te maltrata
Entre o almoço e o jantar
O lindo espaço
Entre a fruta e o caroço
Quando explode é um alvoroço
Que distraiu o teu olhar
É a natureza onde eu apareço
Metade da tua mesma vontade
Escondida em outro olhar
E como doce
Não esconde a tamarinda
Essa beleza só finda
Quando a outra começar
Vai ser bem feito
Nosso amor daquele jeito
Nesse dia é feriado
Não precisa trabalhar
Pra não dizer
Que eu não falei da fantasia
Que acaricia o pensamento popular
O amor que fica entre a fala
E a tua boca
Nem mesmo a palavra mais louca
Consegue significar felicidade
Felicidade
É uma cidade pequenina
É uma casinha, é uma colina
Qualquer lugar que ilumina

Bjs.

Everson Russo disse...

Um forte abraço meu amigo poeta, tenha um belissimo dia de paz e poesia...

TERE disse...

Chegada das minhas origens em curtas férias...voltei a visitar o poeta que agora fala de felicidade, deixando-me um esperançoso trago doce de ainda conseguir alcançá-la, de novo...luto cada dia em função disso,da vida mais feliz para mim e de todos que me rodeiam.

Abraço.

(Carlos Soares) disse...

O brigado a todos vocês

Princesa disse...

Obrigado amigo pela visita e pelo carinho
Os únicos bens duráveis, imutáveis e sem preço, são o afeto e a solidariedade que se sentem pelas pessoas queridas.
Um beijo

Ricardo Calmon disse...

Chegar aqui em oráculo seu e a vida romper em felicidade versos,nos adula,adoça e nutre!
Te abraço Poeta da Vida e da felicidade!

Viva Vida!

Efigênia Coutinho disse...

Qual a cor da felicidade?
Azul, branca, amarela?
Talvez uma fusão de cores numa grande aquarela.

Muito bem defenida essa tal FELICIDADE...

Efigenia Coutinho
Escritora