ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

sábado, 9 de maio de 2015

FLORES DE MAIO





As mães são flores de maio

que   um anjo de Deus trouxe em seu balaio,
e plantou um imenso jardim,
para fazer desse mundo um lugar decente.
Uma mãe para você, uma mãe para mim.
Mãe para toda a gente.
Mãe que espera, que gera gente.
Mãe é  semente
que no parto transforma a dor em amor,
depois vira flor...
 e cuida da gente como se a gente também fosse flor.
Mãe que tem mãos que
 que abençoam, que perdoam,
que socorrem.
Mãe é bondade,  fertilidade.
Mãe de qualidades infindas
que não cabem nos versos meus
Um dia, lindamente morrem...
Sim, as mães morrem lindas
porque voltam ao céu em forma de flor
para compor o jardim de Deus.
==============================

 FELIZ   DIA DAS MÃES!!!
===
As mães são de Deus, elas são emprestadas à terra para fazer daqui um lugar melhor e mais seguro para se viver. Um dia Deus vai recolher todas as boas mães e vai fazer um lindo jardim lá no céu. É por isso que elas voltam para Ele.

12 comentários:

✿ chica disse...

Que linda homenagem,Carlos! Palavras sempre iluminadas! Valem muito! abração, chica

Cidália Ferreira disse...

Tão bonito, Carlos!

O Maio é o meu mês!

Bom sábado
Beijo

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Uma homenagem muito rica de sentimentos. Flores que oferecemos às nossas mães. Serão sempre flores em Maio e em todos os outros meses.
As mães nunca morrem.
Elas partindo ainda ficam mais dentro de cada filho.

Edjane Cunha disse...

Oi Carlos, ler esse texto dá um aperto no coração, principalmente pra quem já não tem a mãe por perto, porque ela já se foi "lindamente compor os jardins de Deus." Que meu abraço e meu beijo cheguem aos jardins do céu e afaguem a flor que depositei lá e que cuido com amor e saudade. Amei ler esse texto hoje. Beijosss

Marisa Giglio disse...

Carlos , uma homenagem que emociona . Ser mãe realmente é dádiva divina . Gostei demais da delicadeza do texto . Obrigada pela partilha .

Nádia Santos disse...

Linda Carlos!!!!
Minha flor já partiu... saudades...
Bjusss

Roselia Bezerra disse...

OLÁ, AMIGO CARLOS
Per-fei-to!!!!
Seja abençoado e feliz
Bjm fraternal

Arione Torres disse...

Oi amigo, linda homenagem!!
Desculpe pela ausência, ando muito ocupada esses dias kkkk
Tenha uma excelente semana, abraços e fique com Deus!!

Patrícia Pinna disse...

Boa noite, Carlos.
Que linda poesia você criou para as mães, tão delicada...
Não teve como eu não pensar na minha mãe que é uma flor, como bem falaste, ao lado de Deus, assim como a sua e a de todos, que de fato, foram boas, mães verdadeiras, com erros e acertos, contudo, com muito amor no coração e respeito por seus filhos.
Uma missão difícil e linda.
Agradeço a homenagem.
Parabéns, amigo.
Beijos na alma e tudo de bom.

maria claudete ferreira herculano batista disse...

Oi amigo muito comovente sua homenagem ser mãe é tudo isso . Li o pensamento de um santo que :"quando Deus quis fazer o mar juntou todas as águas, quando quis fazer Maria juntou todas as gracas".E como Maria é nossa mãe celeste e toda mãe terrena é o espelho que reflete sua imagem somos duplamente homenageadas neste dia pela sensibilidade da ternura contida neste belo poema.abracos, poeta.

Helena disse...

Carlos, meu querido, disseste bem, as mães possuem qualidades infindas que não cabem nos versos, nem nos teus, nem nos meus, nem de ninguém, pois elas são a própria poesia, e dos seus gestos saem os versos que encantam até os grandes poetas, assim como tu, que tem na veia os versos a correr como o sangue da poesia que te lava a alma. É linda essa tua homenagem! Comovente, lírica, doce como esse olhar que tu lançaste sobre as mães.
Deixo um punhado de sorrisos a brincar entre as estrelas para enfeitar as horas dos teus dias.
Com carinho,
Helena

J. disse...

Carlos! Fazia tempo que não lia, e vejo que só aumenta o talento. Parabéns amigo.