ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

POESIA EM QUALQUER DIMENSÃO


A poesia é meu norte!
Meu forte!
Meu suporte!
Minha sorte!
Esse elo não há quem corte,
nem mesmo a morte,
pois quando eu for morar nas pradarias do céu,
minha poesia não ficará ao léu...
estará nas paredes, estantes e corações
contando minha história
minha luta, minha glória
meus passos, tropeços, acertos e convicções
nessa tortuosa estrada de escritor.
E em qualquer outra dimensão que eu for
seguirei conduzindo minha arte com amor.
=
( imagem horacosmica.blogspot.com - google )

5 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Bom dia Carlos

Concordo contigo, passa-se o mesmo comigo. Adoro poesia, faz parte de mim, é meu refúgio.

Beijinhos e um dia feliz
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

✿ chica disse...

A poesia mora em ti !Lindo te ler! abração,chica

Roselia Bezerra disse...

Olá, Carlos
A poesia está em nós e de todos os sentimentos fazemos uma para equilibrar corpo, mente e coração...
O poeta consome-se em palavras espontâneas ou espreme-se nelas dentro da alma...
Bjs fraternais

Ana Bailune disse...

Bom dia, Carlos.
Lindo poema.
Não gosto de pensar sobre o que acontecerá aos meus poemas quando eu morrer, pois acredito que ficarão por aí, vagando ao léu, esquecidos.

Filha do Rei disse...

A poesia tem força, tem sentimento, tem suavidade.

Linda poesiaaaa!
Tenha uma abençoada semana! Bjs