ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

OS ANJOS PASSARAM POR AQUI



Esse texto já tem quase um mês, fo iescrito no dia 26 julho, mas devido à viagem, preferi adiar a postagem.
=
Ontem ( dia 25 de julho) aconteceu uma coisa muito interessante e bonita. A praça estava muito movimentada, e na igreja acontecia uma missa especial devido ao Dia de São Cristóvão ( isso só fui saber depois). Pois bem, a praça tem de tudo... gente dançando na rua, outros bebendo e cantando, gente comprando lembrancinhas, lá no canto rolava uma capoeira, eu comendo uma carninha de sol observando tudo, pra variar. De repente, umas quinze crianças fantasiadas de anjinhos, obviamente vindo da igreja, passaram no meio da praça... e não é que as pessoas simplesmente pararam o que faziam, algumas até se levantaram, e começaram a aplaudir as crianças? Como se tivesse sido combinado, todos aplaudindo e gritando: “LINDOS... LINDOS.. LINDOS!”. É aí que eu paro, penso e me animo: ESSE MUNDO TEM JEITO! Ainda tem gente que gosta de ver cenas belas, e aquelas crianças vestidas de anjos passando em meio à praça num ambiente totalmente de contraste, foi mesmo uma coisa bonita de se ver. As pessoas aplaudiram as crianças... e eu, feliz por dentro, aplaudi as pessoas.

5 comentários:

Douglas Álisson disse...

Olá, gostei muito do blog. Parabéns! :D
Também tenho um, onde coloco alguns de meus poemas. Poderia dar uma olhada?
http://wordsbyalonelyguy.blogspot.com.br

Nelma Ladeira disse...

Lindo Carlos!
Realmente ainda existem pessoas do bem!
Com grandes sentimentos!
Adorei seu texto!
Boa noite.

Cidália Ferreira disse...

Bom dia Carlos

Excelente texto, este. Parabéns!!

Beijinhos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

silvioafonso disse...

Vim conhecer o seu laboratório.
Lugar onde a química da palavra
se funde no bom gosto.

Um abração e parabéns pela pági-
na.

silvioafonso





.

© Piedade Araújo Sol disse...

pois, eu quase que consigo imaginar a cena.
deve ter sido muito bonito mesmo.
um beijo
:)