ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

domingo, 10 de novembro de 2013

ESTOU GRÁVIDO DE NOVO


( RECORDANDO JUNHO/2011 )
Entre 1983/1984, vi uma reportagem de Gonzaguinha, cantor e compositor dos bons, homem sensível, tímido, controvertido, dizer que estava grávido. Antes de explicar o motivo real deste texto, quero dizer que jamais esqueci essa entrevista e nem sabia que a usaria um dia para falar de mim. E digo mais... eu gostava das músicas dele, mas não era tão seguidor assim, fiquei muito fã a partir dali o que me levou a acompanhar mais e vi que realmente ele era bom . Por quê? Pelo conteúdo sincero, humilde e inteligente da entrevista. O primeiro fator que me levou a ler a reportagem, foi que achei estranho um homem usar um termo tão feminino que é a gravidez para falar de si, ainda mais há trinta anos. Se hoje tem preconceito imagine naquela época? Só mesmo os poetas têm essas atitudes de dizer coisas diferentes em qualquer época. A letra da música “Grávido” que também intitula o disco, é simplesmente linda, recomendo conhecerem. Quando disse "estou grávido", referia-se a um novo disco que estava sendo preparado para lançar dali a alguns meses. O disco era como um filho para ele e estava sendo gerado dentro dele. Talvez sua esposa estivesse grávida também, só achei genial a relação que ele fez entre a gravidez e o disco, sentindo-se duplamente grávido. Confesso que fiquei arrepiado ao ler isso. É o tipo da pessoa que valoriza sua arte. Pensei. "Esse cara é dos meus!".
Então, meus amigos, eu também estou grávido e estou prestes a dar à luz um livro meu.
Não sei como vou me comportar no dia, acho que tenho um pouco de medo de minha reação, pois não sei ser mais ou menos. Penso que vou tremer muito, vou ficar ansioso, muita emoção pro meu coraçãozinho, mas estarei amparado, vai ter muita gente querida lá.
Uma gestação meio demorada, mais de vinte anos, mas a gente precisa saber esperar o tempo das coisas. A gente sabe quando é o momento. Uma voz assoprou no meu ouvido. “É agora!”. Deus me deu paciência para esperar. E agora que Ele me faça humilde para merecê-lo. Não será um best seller, não tem essa pretensão, mas será minha impressão digital, um jeito de dizer: “EU ESTOU AQUI! Uma pequena gota do mar de sensações que se agita dentro de mim.
=====================================

Agora ESTOU GRÁVIDO DE NOVO. Meu segundo livro está quase todo pronto, e vai se chamar AVENTURAS DE UM MENINO PASSARINHO. Queria que fosse em dezembro, mas além de alguns imprevistos, eu também enrolei um pouco ( continuo enrolado como sempre ) , e com a graça de Deus, será em fevereiro, no máximo em março no meu aniversário. Alguns contos que vocês leem aqui, vão estar nele, é um livro contando grande parte de minha vida, principalmente infância e adolescência. Repleto de coisas engraçadas, tristes, aventuras, emoções, saudades... enfim, como digo na própria abertura do livro: Melhor do que contar uma história, é estar dentro dela. E ter o dom de contar escrevendo, é ainda mais fantástico.
Que minha prole literária cresça mais e mais.

5 comentários:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Quando o escritor semeia a suas ideias e as deixa germinar no seu interior ele vai engravidando diariamente.
Depois virá o dia de as dar à luz.
Parir um livro é um momento de magia
É o resultado de muitos enjoos e noites mal dormidas, de viagens e de sonhos nunca antes confessados.
Finalmente precisa de amar os seus meninos e acarinha-los para que o mundo os conheça.
Todo o pai tem os filhos no coração e é lá que eles são gerados.
Um abraço bem forte.

✿ chica disse...

Que lindo! E desde já desejo sucesso pelo teu novo rebento... abração,chica

Maria disse...

Passei por acaso mas gostei e já estou a seguir!
bom dia
Maria

Carla Fernanda disse...

Amigo também engravidei do amor... da poesia... e voltei...

Beijos!

Marilac disse...

Oii Carlos

Adorei ler sobre como você se aproximou mais e passou a seguir a obra do Gonzaguinha!!!
E que noticia boa o seu livro!
Vou querer ler com certeza, adoro a forma leve , reflexiva e engraçada com que você escreve!
Desejo desde já muito sucesso!

Abraços

Marilac