ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

sábado, 4 de fevereiro de 2012

PAI E FILHO - CRIADOR E CRIATURA



Eu considero que quando um filho afronta um pai é como o homem que afronta a Deus. A criatura não pode estar ou pensar que está acima do Criador. Vão dizer que não é dia dos pais para eu estar postando esse texto, pois, eu respondo que textos sobre pais e mães não precisam de datas, datas são invencionices da sociedade, como se a sociedade se importasse com isso. Estou sendo repetitivo nesse texto dizendo que perdi meu pai muito cedo, eu só tinha uns nove anos, mas a pouca convivência que tive com ele deixou saudades sim, foi muito boa, apesar de algumas carências, mas só materiais, essas são dispensáveis quando não há carência afetiva. Aprendi muitas coisas com ele, sendo as principais, respeito aos mais velhos, pedir desculpas ao errar, e perdoar quando alguém nos pede desculpas. Aprendi também a conviver com poucas coisas, o que não significa se entregar, mas aceitar certas dificuldades e contratempos. Tudo isso ele me dizia sem dizer palavras, apenas no olhar. Sim, era um tempo em que a gente obedecia apenas por um olhar. Não é fácil crescer sem um pai, é muito chato no dia dos pais, todas as comemorações na escola e seu pai não estar lá. Eu queria que meu pai estivesse aqui hoje. Para dizer a ele que o amo e respeito, independente do que ele possa ter feito. Eu queria ter um pai hoje para respeitar seus cabelos brancos, para me colocar sempre na posição de filho, para me calar quando ele estivesse bravo comigo. Queria pedir desculpas a ele por lhe ter xingado, por eu achar que sou mais homem que ele só porque já uso calça comprida. Eu queria tantas coisas, queria poder abraçar, dizer que o admiro ainda que ele tivesse cem anos. Eu queria que ele não chorasse pelos cantos. Eu queria... mas infelizmente eu não tenho mais um pai.

16 comentários:

Orvalho do céu disse...

Olá, Carlos
Meu papai amado se foi também... aos 85 anos e me deixou órfã de amor...
A relação do criador com a criatura é sublime e deve "imperar" na escala de valores... pena que não acatemos essa verdade amorosa em nós!!!
Bom fim de semana!!!
Bjs de paz e esperança

Marlene disse...

que lindo texto poeta sertamente hoje voce deve estar mais iluminado por
Deus que em sua bondade divina pensou vou usar este poeta que fala com o coração para concientizar todos os filhos do verdadeiro amor de pai
pai não é somente o que dá roupas de marca bons presentes passa a mão na cabeça,e deixa o filho fazer o que bem quer !!!pai é aquele que se preocupa com os sentimentos com o comportamento,com os estudos as atitudes,são preocupações constantes por uma vida inteira
ser pai é ser amigo guardião protetor,é ser companheiro de todas as horas exigindo do filho apanas carinho e respeitoe as vezes ainda se sente como se pedindo desculpas achando que está pedindo muito,,,
este é o pai que eu tive e que guardo em meu coração como um tesouro,e encinei meus filhos a conhece-lo mesmo não estando mais presente ,um abraço poeta amei esta post louvavel,bjs marlene

Arione Torres disse...

Que lindo Carlos! O texto é lindo demais!
Tenha um ótimo final de semana, bjus..

Priscila Lima disse...

amigo quanto tempo... saudades...

"Criador... Criatura...

Cria a Dor.... cria e atura..."

abraço das conchinhas

Paula Barros disse...

Também não tenho mais pai. E um dia respondi a ele, porque ele nunca aumentava a voz e no dia que aumentou ele estava errado, e eu fiquei brava...mais ele reconheceu e se calou. Saudades dele.

abraço

Anita Menina flor disse...

Fique triste não, tudo vai dar certo. Gosto de você, demais.

Beijos.

Maria da Graça Reis disse...

Olá,poeta!
Eu também queria poder fazer tudo isso,não pelo meu pai biológico que sempre me ignorou( por ser casado e ter família),mas a sua maneira, sempre tive dele uma certa ajuda financeira para viver. Mas no papel...nada. Fiquei sem nome de pai. Parece até que era filho feio que ninguém quer. Mas eu era muito bonita...
Cabelos ruivos,olhos claros,pele muito alva e muito,muito levada...
Mas os abraços e beijos que eu queria dar era no meu tio(marido da minha tia) que até aos 10 anos eu pensava que era meu pai.Foi ele
quem me amou incondicionalmente.
Era ele quem me mimava,satisfazia todos os meu caprichos,passeava comigo e eu sabia que ele sentia um orgulho enorme quando eu estava com ele.
Queria ter podido recompensá-lo por todo o amor que me deu,mas ele se foi quando eu tinhha 15 anos e aí o meu mundo desabou...
Os anos passaram,mas ele mora no
meu coração

beijo.

Rosa Carioca disse...

Infelizmente, meu pai, que além de pai, era o meu companheiro de conversas, de brincadeiras, de passeios, era o meu conselheiro, o meu ouvinte atento e criterioso, também já iniciou a longa viagem :(

Marly Bastos disse...

Que dizer Carlinhos? Pai é sustentáculo e é esteio. Ele é o braço forte mesmo quando fala manso, quando ensina com sabedoria pequenas coisas e que usamos para o resto da vida.
Pai deve ser respeitado sim, pela sua experiência, pelo seu amor infinito pelos filhos, e por ser pai.
Lindo texto bochechudim da mamis e que as lembranças boas possam tirar um pouco da tristeza que invade.
beijokas doces

JG Costa disse...

O pai é o pai, nossa inspiração, onde quer que esteja, nossa fortaleza!

Parabéns pelo sincero texto meu amigo!

Abraços renovados!

Sandra Botelho disse...

Infelizmente nunca tive um pai. Texto lindo amigo. Bjos achocolatados

Janaina Cruz disse...

Um pai é sempre indispensável em nossa vida, os pais no ensinam que o mundo é um lugar frio e perigoso, mas que temos forças e coragem suficientes para conviver com isso.

Também acredito que todos o dias sejam dias bons para falar com a mor de quem amamos e, para quem amamos... Mesmo que esse alguém não mais esteja junto de nós.

Estrela disse...

Oi, querido Carlos!
Também sou adepta do respeito aos mais velhos e quando se trata de pais, devemos mais respeito ainda. Devemos saber ouvir,calar e refletir.

Lorena Viana, disse...

Que belo! Lindas e sábias palavras, cheia de ternura, transmitindo muito afeto.
Meu pai é minha base, já sou casada, mas é impossível não ver meu pai no mínimo duas vezes ao dia!
Se eu não for ver, ele vai me ver, perguntar como estou, me liga, quer saber como foi o dia, paparica minha menina... é o meu herói!
Sou super ligada ao meu pai. E nem me imagino sem ele...
Desejo uma linda Semana, cheio de muita felicidade e AMOR.
Convido para participar do 1º sorteio que está havendo no meu cantinho, foi feito com muito afeto: http://pequena-prendiz.blogspot.com/2012/02/sorteio-e-afeto.html
Beijinhos!

ValeriaC disse...

Oi meu querido amigo, você tem razão, todos os dias são dias importantes e podemos nos lembrar carinhosamente de quem tanto amamos, sempre.
Com certeza, de onde ele estiver, sente todo o seu amor por ele, viu?
Beijinhos e feliz dia!
Valéria

MARILENE disse...

Somos todos diferentes e é esse o motivo de algumas discussões. No auge da emoção, dizemos o que, naquele momento, estamos pensando. Creio, no entanto, que o sentimento a envolver pais e filhos, amigos, irmãos, deixa margem para o entendimento de nossas fraquezas e para o perdão.

Bjs.