ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

terça-feira, 1 de março de 2011

UM "ROMEU E JULIETA" DIFERENTE


( IMAGEM google )
Mais uma "re-postagem" como prometido à nova amiga de blog Professora Carla Fernanda

Dona Zelina era uma alegre professora de educação artística na 6ª série. Gostava de dizer. “Vocês cansam minha beleza”. Eu gostava muito daquelas aulas coloridas, só que nunca soube desenhar direito. Meus desenhos eram basicamente, uma casinha com chaminé, um riacho, uma nuvenzinha rindo, um sol surgindo por trás dos montes e uma vaquinha pastando. Ela falava. “Você está sendo repetitivo. Crie outro tipo de desenho”. Um dia, de brincadeira, fiz o mesmo desenho, porém com duas vaquinhas. Ela disse. “Não estou vendo nada de diferente”. Retruquei. “Tem sim. Agora tem duas vaquinhas. A fazenda está crescendo”. “Pelo bom humor vou te dar um 7”.
Na semana das crianças, foi organizada uma gincana entre as salas, e teria apresentação de palhaços, teatrinhos, dança, coisas regionais, etc. Nem éramos tão crianças, tínhamos entre treze e dezesseis anos. Eu, quatorze. Tinha um rapaz que deve ter virado artista, pois era muito bom em teatro de bonecos, marionetes, dessas que se fica escondido manipulando e fazendo vozes. Nossa sala seria a última na sexta-feira e depois o encerramento. O rapaz escolheu ROMEU E JULIETA, mas teve um pequeno acidente e não poderia representar. Dona Zelina, endoidou. “E agora, o que faço? Vai ser feio cancelar. Colocar o quê no lugar?”. Vocês não conhecem alguém que saiba fazer? Cenário tão prontinho, vai ser uma pena não ter”. E começou a andar pela sala, mãos nos quadris. Senti certa tristeza em seu olhar e talvez isso me tenha feito dizer uma loucura. “Eu sei quem faz”. Levantou a cabeça. “Quem? Você me apresenta?”. “Eu”. Surpresa, perguntou. “Sabe mesmo, Carlos? Espero que não esteja zombando de mim”. Sei sim, ‘fessora. É só decorar o texto, mudar as vozes. Só preciso treinar a manipulação”. Rita, disse. “Ele deve saber, ‘fessora. Ele não diz que é poeta?”. Dona Zelina veio se aproximando devagar, me olhando. “É verdade. Tem a ver. Tem certeza mesmo que pode salvar a pele da professora mais linda da escola?”. “Deixe comigo, ‘fessora”, piscando para ela. A senhora é linda mesmo. De boniteza nessa escola, só perde pra mim”. Riso geral, com direito a algumas vaias. Apertou minha bochecha. "Conto com você". Passei dois dias decorando, manipulando na frente do espelho, treinando vozes. Não vou negar que fiquei preocupado. Era coisa nova para mim, nunca tinha feito e a escola inteira estaria lá. Felizmente deu tudo certo. Meu teatrinho ficou legal. Só que mudei o final. Pensei. “Dia das crianças terminar em drama? As pessoas vão estar ali para sorrir e não para chorar”. No meu texto, fiz o amor dos dois reconciliando as famílias. Ela veio me parabenizar. “Plagiou Shakespeare legal, hein? Atrevido você”. Balancei o dedo. “Não. É um alternativa de que as coisas podem terminar de outro jeito. Quem sou eu para plagiar um gênio, mas não gosto do final de ROMEU E JULIETA. Prefiro um “ viveram felizes para sempre”. Custava as famílias fazerem as pazes e deixarem o casal namorar? Então o ódio venceu?”. Ela ponderou. “Mas foi esse toque de tragédia que fez a obra ficar famosa”. “Eu sei. A maior obra literária de todos os tempos... é um tragédia.”. Ela riu e aconselhou. “Cuidado com esse mundo que você visualiza dentro de você. Pode se decepcionar”. “Fique tranquila. Eu manipulo esse mundo melhor do que fiz com as marionetes”. Finalizou. “Não vou discutir com meu geniozinho. Importa é que ficou muito bom”.
No ano seguinte, eu iria para o turno da noite. No fim do ano, saindo no portão, ela me chamou. “Vai embora assim, sem dar um abraço?”. “Desculpe. Não gosto de despedidas.”. Segurando meu rosto, fixando nos meus olhos, falou. “Não tive a felicidade de ter um filho rapaz. Tenho três moças que amo. Mas se tivesse um filho rapaz e eu pudesse escolher, ele seria você. Pode ter certeza que você é sim, o mais lindo da escola”. Abaixei a cabeça, tímido. Com muito custo consegui falar. “Mas a senhora também é pessoa boa”. “Sou nada, sou uma velha chata. Ser bom não é para qualquer um. Seja sempre esse rapaz reto, conciliador, culto, interessado pelas pessoas que você vai ser muito feliz. Levantou meu queixo pedindo. “Dá um sorriso pra mim”. Tentei... mas não consegui. Abraçamo-nos demoradamente. Sua última frase antesde eu ir foi. “Você não precisa aprender a desenhar. Você já é uma pintura. Deus te abençoe sempre”.

35 comentários:

Professora Carla Fernanda disse...

Carlos que lindo!
Fico emocionada que você possa lembrar-se dela através de mim. É uma honra viu?
Seu texto é lindo e você também é, seu comportamento é lindo e seu coração é de poeta mesmo.
Você deve ser muito especial para ter inspirado sua professora a te falar palavras tão belas quanto sei que você é.
Ameiiiiiiiii!
Amanhã posso postar no meu blog esta história Carlos?
Beijos!!!!
Carla Fernanda

Professora Carla Fernanda disse...

Lindo!!!

Professora Carla Fernanda disse...

Gosto de falar para meus alunos também tudo que eles têm de bom e belo.No final do ano escrevo até cartinhas. Este é o papel mais importante não só dos professores Carlos, mais da família, dos amigos. É humano e grande reconhecer o outro. Veja como foi importante para você. Só podemos saber o quanto somos bons e o que temos de bonito se algúém falar para a gente. Se algumas palavras forem negadas e não ditas é como que roubar o que o outro tem de bom.
Obrigada!!
O que mais te fez eu lembrá-la? Gostaria de saber.
Beijos,
Carla Fernanda

нєllєи Cαяσliиє disse...

Lindoo!
É mto bom quando colocam expectativas em você, principalmente quando atingimos o objetivo!
Beijos com carinho!

Elaine Barnes disse...

Tempos bons de construção de criatividade,afeto e lembranças emocionantes. Realmente é de arrepiar a ternura com que você escreve e a riqueza de detalhes que me fizeram viajar até lá , assistir e vir aqui te aplaudir. MOntão de bjs e abraços

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Carlos
Até hoje infelizmente, as tragédias fazem mais sucessos que os finais felizes. Ainda bem que podemos reinventar as histórias.
Grande abraço

Vida*** disse...

Sabe o que é divino??Ver o sorriso doce de uma criança. Aquele momento se torna luz para tdos que a sua volta estiver.Vamos levar Alegria...tanto para crianças como para adultos. O teatro,o circo.São formas didáticas de levar as pessoas a se soltar no riso. Nas suas emoções mais puras.Aquece o coração e a alma.

Pena disse...

Estimado Amigo:
Um Post fabuloso feito de "Arte Humana" sublime.
"Apanhei":
"...Eu”. Surpresa, perguntou. “Sabe mesmo, Carlos? Espero que não esteja zombando de mim”. Sei sim, ‘fessora. É só decorar o texto, mudar as vozes. Só preciso treinar a manipulação”. Rita, disse. “Ele deve saber, ‘fessora. Ele não diz que é poeta?”. Dona Zelina veio se aproximando devagar, me olhando. “É verdade. Tem a ver. Tem certeza mesmo que pode salvar a pele da professora mais linda da escola?”. “Deixe comigo, ‘fessora”, piscando para ela. A senhora é linda mesmo. De boniteza nessa escola, só perde pra mim”. Riso geral, com direito a algumas vaias. Apertou minha bochecha. "Conto com você..."

Coragem infantil e conquistar a confiança sublime que tem em si.
Parabéns. Um Post perfeito e fabuloso com uma mensagem significativa a todos os que não confiam nas suas possibilidades e capacidades.
Excelente!
Bem-Haja, pelo gigantismo e fascínio de si e do que concebe de maravilhar.
Abraço amigo grato e de profundo respeito.
Sempre a admirá-lo

pena

MUITO OBRIGADO pela simpatia no meu blogue.
Bem-Haja, precioso e fabuloso amigo.
Transcende de genialidade divinal.
Fantástico.
Adorei.

Edna Lima disse...

Que belo texto! Como bom mineiro, um ótimo contador de causos...
Obrigada pelo comentário aqui e lá em outro blog tb.
Mas não sei qual.
Bjss Conterrâneo. Edna Campos.

Professora Carla Fernanda disse...

Bom dia Menino Beija Flor,
Vai lá ver seu texto no meu blog.
Beijos,
Carla Fernanda

Everson Russo disse...

O texto é belissimo e com um final emocionante,,,abraços de bom dia pra ti amigo.

DebyWeb( @Deborasopi ) disse...

Que legal este texto, me fz voltar ao tempo e lembrar dos tempos em que a arte era muito forte nas escolas.E eu jah participei de tantos Teatros.hihih

Malu disse...

Carlos,

Simplesmente lindo seu texto.



Que seu Dia seja de muita Paz...
Bjo.

olhar disse...

Que lindo, meu amigo!
Sua criatividade é ímpar!

beijos com meu carinho,

Bia

José disse...

Olá Carlos!
Lindo texto, há felizmente algumas professoras que sabem avaliar os alunos que têm à sua frente, e a professora Carla Fernanda Soube.

Um abraço,
José.

.l disse...

ui... me identifico tanto!!!!
rsrsrsrs

Maria Marluce disse...

texto lindo!

Tatiana disse...

É tão bom quando encontramos pessoas boas em nosso caminho... A caminhada fica muito mais bonita!
Um abraço carinhoso

dja disse...

Lindo Texto Carlos
Adoro esse jeito que vc tem de escrever que me transporta como se eu tivesse vivendo com vc, aqueles mesmos momentos.

Bjos

Carlos passa lá em casa, tem mimo pra vc.


Carinho no seu coração.

Machado de Carlos disse...

Olha só um belo texto. Adorável. Vale à pena ler você. Um escritor de primeira linha.
Cá, entre nós, rolou um grande sentimento entre você e a professora! (Rs).
Abraços, amigo!

Mariz disse...

Querido amigo,

Texto muito lindo, gosto qdo vc conta trechos de sua vida essa sua maneira me faz viajar e fico imaginando as cenas, vc é muito especial e todos já perceberam isso.

um grande beijo de boa noite!

Janita disse...

Querido Carlitos.
Simplesmente adorável!
Coisa boa este relembrar do teu tempo de menino, em que o teu talento e grande coração já se manifestavam de forma tão solidária.
Sabes Carlos? A mim, também me trouxe, sempre, muita tristeza esse fim trágico do "Romeu e Julieta". Assim como o do "nosso" "Amor de Perdição".
Concordo contigo quando dizes que os romances deviam todos terminar com um "Foram Felizes Para Sempre".

Que, ao menos, a leitura nos faça sonhar...
Beijinhos
Janita

Maria Marluce disse...

Selino para você no meu blog. Ganhei e quando se ganha temos que distribuir entre leitors como você.

Everson Russo disse...

Uma belissma quinta feira pra ti meu amigo,,,recebi e já respondi seu email...obrigado mais uma vez pela força...grande e fraterno abraço....agora aguardo apenas sua confirmação do dia...

Majoli disse...

O que dizer?
Só sei que te admiro muito e que é um prazer imenso te ter entre meus amigos.
Quando te leio, eu vivo, mesmo na imaginação, cada palavra tua.
E esse Romeu e Julieta, encantador demais.
Beijos no teu ♥ meu querido amigo.

Marlene disse...

Poeta que história mais linda e
mais lindo é que até a sua vida é um poema,um grande abraço um ótimo feriado,e carnaval,
marlene

Mel Braga disse...

Carlinhos... eu demoro pra passar... mas, quando venho simplesmente me encanto!!!
Menino seus textos são especiais... capazes de nos fazer viajar... adorei!!!
beijo imenso.

Vinicius.C disse...

Caramba meu amigo que showw!!

Eu adorei!... Eu que sou um sapo fazendo as vezes de principe, encanto minha princesa com a simpatia deste que aqui escreve...(risos)... gostei muito mesmo!!

Espero mais uma vez ve-lo no Alma.

Um forte abraço!

Vinicius.

Morena disse...

Que texto mais lindo, Carlos!
Sábia, essa professora!

Um super beijo!

Professora Carla Fernanda disse...

Oi Carlos!!
já conseguiu copiar meu selinho???
Beijos,
Carla Fernanda

Jorge disse...

Você já é um poeta e dos bons. Sabe usar as palavras com grande sensibilidade e facilidade. És a pintura dos teus poemas, que lendo vamos te conhecendo, pouco a pouco.

Meu amigo, ser pçoeta é ser legítimo representante da Vida.

Um grande abraço!

Talita disse...

lindo e emocionante, bjss

Carissinha disse...

Que lindo texto. Sua professora é uma mulher admirável, memso sem conhecê-la dá para perceber isso.

Ps - Shakespeare é um dos meus escritores favoritos.

JGCosta disse...

Emocionante amigo, do começo ao fim!

Creio que sua fessora estava certa, o amigo é de fato uma pintura, sempre foi!

Abraços renovados!

Evanir disse...

LINDO ME SENTO UMA MENINA OUTRA VEZ..
QUERIDO ENVIEI-TE A IMAGEM PODE USAR ONDE VC DESEJAR.UMA LINDA SEGUNDA BEIJOS SUA AMIGA SEMPRE,EVANIR.
http://aviagem1.blogspot.com/