ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

O QUE FAZER?...


( imagem google )
Quando todos os sonhos foram negados.
Quando o amor parece impossível.
Quando lhe disseram as piores palavras.
Quando você já foi condenado.
Quando os amigos somem.
Quando lhe falta o chão.
Quando sente a corda apertando o pescoço.
Quando a poesia não presta.
Quando o horizonte fica negro.
Quando falta um abraço.
Quando falta uma palavra.
Quando a lágrima não cessa.
Quando a rua está escura.
Quando a fonte seca.
Quando o deserto se agiganta.
Quando todos estão surdos.
Quando todos estão mudos.
Quando todos estão cegos.
Quando tudo parece perdido.
O que fazer?...
Fazer como uma velha águia, que com dificuldades voa até o topo da mais alta montanha, num sofrido autoflagelo, numa demorada automutilação, começa a tirar as penas e garras velhas e podres, para que novas penas e garras nasçam para assim realizar outros voos. E ela se renova. Quando tudo dá errado? Simples. Fazer tudo de novo! Uns dizem que esse procedimento de renovação da águia é real, outros dizem que é lenda. Já nem sei se essa vida é real. Às vezes penso que é tudo uma grande lenda. Por isso eu não fico procurando muito o chão para pisar, pois não confio muito nele. Se tenho asas, se sou uma velha águia não me importo de fazer o voo do autoflagelo. Se eu um dia não conseguir voltar, se não tiver forças para me renovar, vou morar no topo da montanha, com minhas feridas e penas caídas. Solidão não é tão ruim assim.

10 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Carlos
Quando tudo parece não dar certo, devemos nos encher de coragem, e começar de novo. A vida é um renascer a cada dia, e com ele renascem também as esperanças.
Abração

Priscila Lima disse...

amigo.... sei de uma coisa
nossa vida só é preenchida totalmente em Deus...
crer
ter fé
nEle brota vida...
Abraço.
Priscila lima

Sandra Botelho disse...

Todo dia nascemos de novo...Em atitudes, em gestos de amor...todos os dias...Bjos achocolatados

Chica disse...

Lindo,Carlos!Saber ficar sozinho, refletindo, revendo e de epente ressurgir...abração,linda semana,chica

AFRICA EM POESIA disse...

Carlos Menino Beija-Flor

Saudades..
muito tempo sem passar no meu canto
agora...caminhemos


PARTO POR AÍ...



Parto por aí...
Parto com destino...
Mas sem destino...
Procuro os raios de sol...
Sol quente que nos afaga...

Que nos transmite...
Força e energia...
Que nos dá alegria...
Para esquecer o que nos rodeia...
E dá a sensação ...
Que somos livres...

Esta colheita de Sol...
Quente e lindo ...
Deixa força...
Para mais uns dias de alegria pura...


LILI LARANJO

Eduardo Medeiros disse...

Carlos, a renovação da águia(que eu também não sei se é lenda) é um símbolo poderoso que nos diz que recomeçar é sempre possível. Só a morte nos tira essa capacidade de renovação. Para os que creem no além, nem ela disso é capaz.

abraços

F@bio Roch@ disse...

Olá amigo,

Um dia a gente abre a porta da felicidade...todos têm uma!!

Deixo p/ vc:

"... uma das coisas que aprendi é que se deve viver apesar de. Apesar de, se deve comer. Apesar de, se deve amar. Apesar de, se deve morrer. Inclusive muitas vezes é o próprio apesar de que nos empurra para a frente. Foi o apesar de que me deu uma angústia que insatisfeita foi a criadora de minha própria vida. Foi apesar de que parei na rua e fiquei olhando para você enquanto você esperava um táxi. E desde logo desejando você, esse teu corpo que nem sequer é bonito, mas é o corpo que eu quero. Mas quero inteira, com a alma também. Por isso, não faz mal que você não venha, espararei quanto tempo for preciso."
(Clarice Lispector)

UM FORTE ABRAÇO!!!!!

ValeriaC disse...

É amigo, as vezes a vida nos pede por renovação... façamos então com coragem e especialmente preenchendo cada espaço de nossa vida com muito amor... beijos...
Valéria

Fatima disse...

Ama, acredita e vai!
Não existe outro caminho meu amigo!
bjs.

olhar disse...

Que lindo!!

que lindo isto tudo que aqui escreveu!!!

Puxa...me tirou lágrimas....e com esta música fantástica ao fundo!.....uauuuuuuuuuuuuuuu!!E sim, solidão não é tão ruim assim...

deixo beijos com carinho em você e saudades de estar aqui em seu blog...é sempre tão bom!!

Beijos !!!

Bia