ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

domingo, 21 de novembro de 2010

NUNCA MAIS VOU FALAR DE AMOR


Revirando gavetas encontrei esse texto antigo.
////
Nunca mais vou falar de amor. O amor tão falado, cantado, proseado, versejado por cantores poetas e escritores. Por quê? Porque ele não existe. Ah, como eu gostaria do amor platônico das poesias, das novelas e filmes. Ah,como eu gostava de contos de fada. Mas ele, o amor tão lindo e eterno, acho que nunca existiu. Poetas não merecem o amor, por isso vivem sozinhos. Digo sempre que as melhores coisas nem sempre são palpáveis e também por isso vivo num mundo abstrato. Ou melhor, vivia. Porque agora não vou mais falar de amor. Vou falar de filosofia, política, natureza, Deus, qualquer assunto que não seja amor. A não ser o amor irmão para irmão, amigo para amigo, mãe para filho, Deus para a humanidade, mas o amor homem/mulher, não. Estou de saco cheio de ler sobre o amor. Vou jogar fora minhas antigas estorinhas de contos de fada.
Vou ser SÓ UM POETA SÓ.
///////////////////////////////

Puxa,como eu estava mal, hein?

11 comentários:

romantic disse...

gostei amigo ,saudades de ti ,um bjo!

Everson Russo disse...

As vezes a gente se encontra assim, fazendo, como disse Cazuza, "promessas malucas tão curtas como um sonho bom", não falar de amor é calar definitivamente a voz do poeta, o poeta não consegue viver sem se alimentar, e se alimentar é falar de amor,,,um forte e fraterno abraço de bom domingo pra ti....

Chica disse...

É estranho encontrar escritos antigos,não?

Que bom que mudaste de opinião!abraços,chica

Sonhadora disse...

Querido amigo

Deves ter tido uma desilusão daquelas grandes, nessa época.

Poetas não merecem o amor, por isso vivem sozinhos.

Adorei o texto, como sempre.

beijinhos
Sonhadora

Jorge disse...

Carlos,
o poeta não precisa falar de amor, pois a sua vida já é um Amor.


Um grande abraço!!!

Paula Barros disse...

Momentos sentidos,momentos registrados. E que nos servem para lermos a nós mesmo e quanto evoluímos ou não.

abraço.

olhar disse...

Rs...meu querido...o amor é "fogo" mesmo...nos prega cada uma...mas é sempre bom.
Costumo dizer que não há amor sem dor...e nem dor sem amor...caminham juntos, não tem jeito...

Beijos com todo meu carinho,
Bia

Edna Lima disse...

Poeta não vive sem amor nunca.
Um grande bj. Edna Campos

CARLA FABIANE... disse...

amigo querido!
Não importa como o dia amanheça..
Coloque uma flor na janela,
Estampe um sorriso na face,
Esperança e otimismo no coração,
Amor no seu dia,
E os amigos por perto

Tudo na vida passa
Inclusive os dias ruins

Eu desejo de coração uma
excelente semana pra você,
radiante de muita felicidade, paz, amor, conquistas...

bjs...

CARLA FABIANE... disse...

amigo querido!
Não importa como o dia amanheça..
Coloque uma flor na janela,
Estampe um sorriso na face,
Esperança e otimismo no coração,
Amor no seu dia,
E os amigos por perto

Tudo na vida passa
Inclusive os dias ruins

Eu desejo de coração uma
excelente semana pra você,
radiante de muita felicidade, paz, amor, conquistas...

bjs...

Juliana Carla disse...

Carlos,

Também tenho muitos textos na gaveta. É sempre interessante viajar no antes e depois. Algumas coisas mudam, outras se completam, outras fragmentam...

Acredito que você mudou... Já li versos de amor por aqui.

E sim, você estava mal.

Bjuxxx e xeroooo