ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

domingo, 25 de setembro de 2016

EU E ALICE...



Eu vi uma menina no espelho...
eu vi uma mulher no espelho .
Eu vi o mundo nos olhos dela,
eu me vi nos olhos dela
ela se viu nos olhos meus...
e tudo então virou espelho;
meus sonhos eram dela
os dela eram meus.
Eu era ela
ela era eu... simples assim.
Tudo em comum,
só podia terminar assim:
dois em um.
É lindo o mundo que descobrimos
Mergulhamos no espelho
e de lá nunca mais saímos.
=
( imagem bibiannateodoricoach.com.br - google )

==
Será que ainda teremos livros como "ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS ou  O PEQUENO PRÍNCIPE? 
Infelizmente acho que não, estamos na era da idiotização, parece que ficou bonito parecer idiota.

7 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Fantástico. Parabéns

Beijos´

Bom Domingo
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Ivone disse...

Meu amigo poeta Carlos, sei bem como se sente ao procurar algo que te toque em tempos atuais, pois também não consigo achar nada que se possa comparar ao legado que nos foi deixado, li os dois livros aqui mencionados entre tantos outros que me fizeram presa por haver tantas coisas a nos dizer!
Sinto essa saudade, imensa saudade de coisas que me fizeram o que sou hoje, assim como você, ainda ando em minhas buscas,eternas buscas!
Amei ler aqui!
Abraços apertados!

lua singular disse...

Oi Carlos,
A vida é um imenso oceano e nós os protagonistas das pranchas da vida. Vivemos nos equilibrando para nelas sobrevivermos.
Se um vento forte bate, muito morrem nos encontram mortos na praia e muitos se salvam com jatinhos particulares. É a discriminação que ha em demasia nesse Mundo que era pra ser diferente, mas a maioria das pessoas é má.
Desculpa, hoje estou amarga e não gosto dessa amargura, pois tenho premunição e choro, sei que há algo ruim irá acontecer, só não sei o que é.
Beijos
Lua Singular

Dorli Ramos disse...

Oi Carlos
Obrigada pelo carinho no Minicontista2
Beijos
Minicontista2

© Piedade Araújo Sol disse...

sonhos e espelho
uma boa combinação
boa semana.
beijinhos
:)

Arte & Emoções disse...

Lamentavelmente, hoje já não se escreva nada como antigamente.

Abraços,

Furtado.

Anne Lieri disse...

Carlos, poema muito lindo e quanta alegria nesse encontro com a Alice!
Realmente creio ser dificil encontrar livros como Alice e O pequeno príncipe que inspiraram tanto nossa infância! Abçs,