ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

terça-feira, 21 de junho de 2016

O MAIOR AMOR DO MUNDO! ( um texto de 2010 )



Hoje vim declarar meu amor a você.
Conheço você há alguns anos e não sabia que lhe amava tanto.
Não, não vire o rosto, é com você mesmo que estou falando. Que timidez é essa? Quem mandou pegar toda a beleza do paraíso? Agora estou amando você e não tem mais volta. Gosto do seu jeito de andar. Parece criança, anda tão despreocupado, como se o mundo estivesse caindo atrás e você nem aí. E seu jeito de falar? Desligado. Varia. Às vezes fala grandes coisas, às vezes fala tanta bobeira. Mas é isso mesmo que gosto em você.Você nunca está na mesmice da maioria das pessoas. Gosto dessa sua rebeldia doce, dessa inquietação. Só as crianças e os poetas sabem ser rebeldes. E não precisam de nenhuma causa, o mundo já é uma grande causa para se ter uma rebeldia em si. E seus olhos? Até chorando eles são bonitos, embora eu pense que eles não merecem chorar. Nem todos amam você... mas eu amo. Adoro quando canta. Nem sei se é afinado, mas vejo que canta com a alma. Tudo que você faz é com a alma. Abaixo de Deus você é o mais importante. Você para mim é um príncipe. Tem mãos delicadas, mãos de menino. Pés pequenos, branquinhos. Você é perfeito. Adoro quando fica bravo. Parece um vulcão, mas dentro tem uma flor reclamando. Ah, não gosto que magoem você porque sinto você às vezes, frágil, apesar de grandioso. Eu sei que as palavras lhe machucam, então fique com as boas que vou lhe dizer : EU AMO VOCÊ. Continue como é, não mude pelas pessoas. Mude por você mesmo. Ou mude por quem mereça. Seja seu próprio parâmetro e sua própria meta. Seja o centro. Seja o início, o meio e o fim de tudo que pratica, que fala, que sonha. Você já é um sonho. O sonho possível de que o mundo é bom. E o mundo é bom mesmo, só porque você está nele. Chegue mais perto. Hoje você está mais lindo ainda. Vá! O mundo está esperando sua magia. Você é o sol desse mundo. EU SIMPLESMENTE AMO VOCÊ!
 

 Nota: De Carlos para Carlos, no espelho às 6:00h da manhã. Dias de Narciso.
 

===
( imagem amorcronico.wordpress.com )

8 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Que maravilha de declaração!
Adorei ler


Beijos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Arte & Emoçoes disse...

É isso aí Carlos! Primeiro eu! Quem não ama a si mesmo, não ama a mais ninguém. Belo e profundo o teu texto.

Abraços,

Furtado

Helena disse...

Que belo momento a ser vivido diante do espelho! Nascisismo? Sim! E por quê não?
Afinal de contas quem é a pessoa mais importante em nossa vida? Somos nós mesmos! Se não nos cuidarmos, não nos protegermos e não nos amarmos, como poderemos cuidar, proteger e amar o outro?
Olha aqui, meu querido, confesso que levei muito tempo para "aceitar" e começar a agir baseada neste conceito. Alguma coisa dentro de mim parecia dizer que era algo "errado" pensar dessa forma "egoísta", até que um dia eu consegui entender o que significava realmente este estar bem e em paz, amando-nos primeiramente, pois só assim, gostando e aceitando o que realmente somos é que se poderia estender o amor ao próximo, ajudar efetivamente as pessoas que de nós precisassem.
Por isso, achei perfeito o teu texto, deliciosa e pertinente a declaração a si mesmo. Coisa de grande Poeta, entendedor da vida e suas nuances.
Meu carinho num sorriso e numa estrela,
Helena

© Piedade Araújo Sol disse...

uma declaração de amor ao sol e à vida.
embora antigo, gostei do texto que está sempre actual.
bom final de semana.
beijinho
:)

Zilani Célia disse...

OI CARLOS!
UMA DECLARAÇÃO DE PURO AMOR.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Evanir disse...

Uma visita com muito carinho.
Desejo de coração um abençoado final de semana,
que a paz esteja no seu coração .
Saúde para você e sua amada família.
Beijos ..Evanir.

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Carlos.
Eu sabia que estava escrevendo sobre você, te conheço bem, rs.
Verdade, temos de nos amar, termos autoestima, isso é muito importante.
Cada detalhe repleto de muito amor e carinho.
És sensível demais, apreciei cada verso.
Parabéns!
Depois de Deus, temos de nos amar!
Tenha uma semana de paz!
Beijos na alma.

Edjane Cunha disse...

Puxa vida! Que perfeição de texto, é lindo, envolvente. E, como professora de literatura o considero um achado, pois usa a ambiguidade e o narcisismo de uma forma muito criativa e inteligente, o tempo todo parece falar para outra pessoa e no fim revela-se o "eu lírico" falando de si para si mesmo. Quantas vezes quis falar dessas duas vertentes dentro da linguagem poética e não encontrei um texto como este. É como sempre digo ambiguidade e narcisismo é para quem sabe e você soube fazer com maestria. Beijos

http://mundoholistico500.blogspot.com.br/