ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

terça-feira, 21 de julho de 2015

ENFIM, NADA...



 

Diante de tudo o que foi exposto
depois de tanto mau gosto
antes, durante e doravante;
Depois  de tudo o que  falamos
e fizemos nessa nossa tosca estrada,
entre amigos e inimigos
namorados e amantes
a  conclusão é que nós não fomos  mesmo  nada.

7 comentários:

Ana Bailune disse...

É triste chegar a esta conclusão... bom dia!

Cidália Ferreira disse...

A vida tem destas coisas. Gostei de ler

Beijinhos
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

lua singular disse...

Carlos,
Saí e cheguei agora.
Eu fechei o blog e como tenho várias postagem no rascunho postei sem querer, agora vou excluir as que ficaram.
Adorei sua prosa poética. Beijos no coração
Dorli

Arione Torres disse...

Oi amigo, a vida é mesmo assim, né...
Tenha um ótimo final de semana, abraços e fique com Deus!!

© Piedade Araújo Sol disse...

Carlos

um poema triste (real também)

deixo um beijo

bom fim de semana.

:(

Vinicius Geyer disse...

Belo poema!Parabéns.Abraço.

Edjane Cunha disse...

Tropeços do coração

Beijo