ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

sábado, 20 de setembro de 2014

QUEM SERÁ A RAINHA DA PRIMAVERA?



Os meses que mais gosto, não exatamente nessa ordem, são: Março, porque é meu aniversário, claro rs rs. Adoro fazer aniversário, mesmo com essa ideia de que a gente está ficando velho. Não ligo muito para isso. Maio, por ser o mês das noivas e das mães. É um mês romântico, maternal, é outono, quando as coisas se desfolham, uma etapa necessária, dando sempre a ideia de um novo tempo por vir. Gosto dessa simbologia inteligente da natureza dando-nos exemplos de vida. E setembro... porque começam aparecer as sabiás nos galhos das árvores cantando toda a sua fragilidade e beleza ao mesmo tempo, não sei se tristes ou felizes, não consigo distinguir isso ainda como poeta, mas estão lá cantando, e eu acho lindo demais. Às vezes parece lamento, às vezes, parece um grito alegre dizendo: " Eu estou aqui ". Gostaria de poder pegá-las nas mãos. Gosto também por ser aniversário de minha mãe, dia 22, e por ser a entrada da primavera. Lembram do outono lá atrás se desfolhando, preparando a renovação? Pois é... a primavera dá a ideia de que o novo tempo chegou. É só olhar as ruas, os jardins, os ipês... as acácias. Mais uma vez a natureza dando-nos dicas de bem viver. Bom seria se fosse assim também em nossos corações. Mas me lembro de algo especial. Gostava quando chegava setembro, tinha toda uma campanha pró natureza, incentivos de " plante uma árvore e seu filho terá uma sombra", eu me sentia engajado junto com os colegas. Lembro-me de duas passagens bem marcantes. Numa, a professora colocou sobre cada carteira, uma folha com desenhos de árvores, sol, rios, pássaros, tudo em branco, e no topo, tinha uma pergunta : "É num planeta assim que você quer viver? Ela leu a frase em voz alta, e depois de respondermos numa só voz que não, fechou dizendo mais ou menos assim: "Então, podem colorir do jeito que vocês quiserem, mas façam do planeta que está nas mãos de vocês, um lugar bem bonito. Essa folha é o planeta.". Aquilo foi bem emblemático para mim. E a outra passagem... eu gostava de escrever meu nome nas árvores usando pregos. A professora me disse que as árvores também sentiam dor, fiquei arrependido e nunca mais fiz. Inesquecível mesmo era quando ia ter a festa da primavera, nós alunos saíamos às ruas para conseguir donativos, prendas, alimentos não perecíveis, doações enfim, para festa do grande dia da escolha da RAINHA DA PRIMAVERA, tinha bailinho, e tudo mais. Para mim era excelente, além de ganhar pontos no boletim já que eu não era um primor de aluno aplicado, sair andando pelas ruas, sendo útil e me divertindo com os colegas ao mesmo tempo. Eu sempre com a camisa no ombro, ou na cintura. muito suado, as maçãs do rosto vermelhas de sol, falando o tempo todo ( como eu falava ), tocando as campainhas, às vezes vinha gente bem humorada atender, às vezes nem tanto. Mas eu não estava nem aí. Teve um dia que um cachorro quase me mordeu, cheguei muito perto do portão que era baixo... puxa, foi um susto. Tinha um escorregador numa praça que eu tinha que passar lá, nem que fosse para dar pelo menos uma escorregadinha, e os amigos gritando: "Anda, Carlos, tá ficando tarde, tá atrasando a gente". Quando chegávamos  com as mãos cheias, víamos que as professoras ficavam felizes, e aquilo para nós alunos, era tudo. E no dia da grande festa, no palanque, as mocinhas bonitas, bem vestidas, enfeitadas, desfilando no palco, embaixo a torcida, das mães principalmente... meninos assobiando, outros comendo. Uma algazarra do bem. E no final, como uma miss a vencedora do ano anterior passava a faixa à vencedora atual. MÁGICO! Um dia numa dessas festas, alguém escreveu uma faixa assim: A PRIMAVERA É A RAINHA!
Meu Deus! Como conseguiram acabar com tudo isso?

14 comentários:

Ivone disse...

Oi Carlos, que lindo que li por aqui, também amo fazer aniversário, rs, sou de março também, bem no primeiro dia, pisciana incorrigível no lado sentimental e romântico, tanto que adoro Mitologia.
Primavera é um encanto de estação climática, tanto pela beleza das cores das flores, quanto do canto dos pássaros!
Acredito que cantam de alegria, toda madrugada acordo com o canto (do ou dá)sabiá, amo isso.
Adorei ler por aqui, gosto muito de textos assim, em questão de amizade virtual é muito bom, nos deixamos nos conhecer um pouco né mesmo?
Abraços apertados!

Anne Lieri disse...

Carlos,quantas lembranças bonitas! Vi que sua professora teve um papel legal em sua vida e fiquei contente por isso! bjs,

Cidália Ferreira disse...

Boa noite Carlos

Muitos parabéns pelo belissimo texto, aqui apenas é Outono


Tenha um feliz fim de semana.

Beijinho

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Cidália Ferreira disse...

Boa noite Carlos

Muitos parabéns pelo belissimo texto, aqui apenas é Outono


Tenha um feliz fim de semana.

Beijinho

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

✿ chica disse...

Lindo te ler e uma pena, acabam com tudo.Só ficam as boas lembranças,AINDA BEM!! abração,chica

Brisa Petala disse...

Meu amigo
Tudo que bom dura pouco né. Mais gostei do texto muito bom e profundo. Um feliz domingo.
Ana

Nádia Santos disse...

É a modernidade poeta, que vai tirando a sensibilidade das pessoas.
Mas a rainha da primavera eu sei quem é, todo ano... EU! Que nasci dia 23, amo setembro, amo essa data, amo a primavera, as flores, os pássaros, o romantismos da primavera. Bjussss querido.

Lucemar Rodrigues disse...

Viajei em seus devaneios, poeta, e encantei-me com ar nostálgico do texto, com suas doces lembranças. Uma leitura bastante aprazível e poética. Parabéns!

Lucemar Rodrigues disse...

Viajei em seus devaneios, poeta, e encantei-me com ar nostálgico do texto, com suas doces lembranças. Uma leitura bastante aprazível e poética. Parabéns!

Maria da Graça Reis disse...

É a sua estação preferida porque a primavera é a estação das flores e o beija flor adora flores.
Feliz primavera,menino beija-flor!

Cidália Ferreira disse...

Bom dia Carloa

Não sei se cai segunda vez, mas o primeiro desapareceu.

No entanto dou.te os parabéns pelo belissimo texto que nos ofereces a ler.

Tem um Domingo muito feliz
Beijos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Wanderley Elian Lima disse...

Ainda bem que ficaram as lembranças
Abração

MARILENE disse...

Carlos, são belas suas lembranças e rica sua experiência. Poder ter vivido certas emoções é um privilégio. Havia um sentido especial nessa forma de educar, que nos mostrava valores que deveriam ser preservados. Todas as estações tem características belas, porque a natureza é perfeita. A primavera, no entanto, colore ruas e a própria vida. Bjs.

Rô... disse...

oi Carlos,

o melhor de tudo é que ninguém pode nos tirar as boas lembranças,
bom te ler...

beijinhos