ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

terça-feira, 24 de setembro de 2013

O AMOR E A AMORA


Coitadinha da amora...
Acordou um dia pensando que era flor,
e resolveu ir à luta,
foi procurar o amor
Expos-se   feliz à luz da aurora,
mas  passarinho não quis a fruta,
foi procurar verdadeira flor.
Coitadinha... e agora?
Chora e chora.
Vida inglória!
Anda roxinha de tristeza.
Mas se eu contar minha história
debaixo do pé de amora
Tenho  certeza...
você também chora.
(  imagem latina.com.br )



14 comentários:

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu querido Carlos

Passando para te deixar um beijinho e deliciar-me com este belo poema.
Adoro amoras e adoro ler-te.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Só pra você disse...

Boa noite querido Carlos, adorei tua visita e comentário, ainda bem que é apenas um lindo poema que deva tocar algum coração apaixonado e indeciso, rsrsrs, afinal é esse o resultado que esperamos não é mesmo? Quando ao seu, eu amei!!

Muitos abraços e uma ótima semana.

Auxiliadora RS

Nádia Santos disse...

Vc me convida e enquanto comemos amoras, vc me conta sua história!
Valeu? Uma gracinha! Bju (rsrsrsr)

Dorli disse...

Oi Carlos,
Saudades
Gostei da poesia, adoro amoras
Vou passar e-mail
Obrigada
Beijos
Lua Singular

Fernanda Oliveira disse...

Uma gracinha de poeminha amigo Carlos!!!
Já te disse assim não vale, tudo que escreve é bom de mais de se ler!

Beijinhos!!!

Fernanda Oliveira

✿ chica disse...

Muito legal tua poesia e divertida inspiração, mesmo com leve melancolia! abração,chica

Anne Lieri disse...

Tadinha da amora!Muito linda e comovente sua poesia!bjs,

Paula Barros disse...

O poema me fala dos desencontros do amor.
abraço

Fernanda Bender disse...

Acho que ela cruzou com o passarinho errado, hehehe! Legal o poeminha, uma graça. um abraço!
http://duasepocas.blogspot.com.br/

© Piedade Araújo Sol disse...

amoras e amor, combinam bem.
você fez um poema muito bem rimado.
uma beijo

:)

Zilani Célia disse...

OI CARLOS!
BONITO TEU TEXTO.
UMA AMORA NUNCA SERÁ UMA FLOR, MAS, SEMPRE SERÁ IMPORTANTE, TANTO QUANTO...
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Arione Torres disse...

Oi amigo, que lindo!
Tenha uma semana maravilhosa, abraços!

Lis Fernandes disse...

Olá amigo poeta!
Volto a repetir aqui o que havia comentado no face...
Se a amora acredita ser flor então ela é. Somos o que queremos ser, somos aquilo que acreditamos.
Adorei esse poeminha.

Beijos,
Lis

Jessiiiih =) disse...

nossa, q lindooooo
amoo seus poemas
Pagina do blog no facebook,curte?
http://umagarotacitouu.blogspot.com.br
Beeijos :*