ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

sábado, 25 de abril de 2009

TARDES DE ABRIL

Eu sabia
que eu não estava morto, nem vazio, nem frio.
Que dentro de mim habitava um querer, um ser
um sentimento a brotar.
Que em minhas veias corria um rio caudaloso
intenso, generoso, ansioso por regar.
Eu tinha certeza que ainda havia o romantismo
escondido nas gavetas do meu peito
que andou mesmo meio sem jeito
por não ter a quem entregar.
Ah... eu sabia
que o ocaso não é um acaso;
Precisamos passar para resplandecer em aurora
como me sinto plenamente agora.
Eu sabia que o amor não havia acabado.
Estava só guardado, estancado
como numa represa que você abriu
naquelas tardes de abril.
O rio dentro de mim encontrou o mar.
Abrace-me porque agora eu vou deixar jorrar.

CARLOS SOARES

8 comentários:

Salamandra disse...

Carlos
palavras em estado de amor puro, muito bonito.
um bom fim de semana
beijinho
salamandra

(Carlos Soares) disse...

E eu vou deixar jorrar. Cansei de estancar sentimentos

Nanda Botelho disse...

Que bom se descobrir vivo, hein?

Obrigada pela visita.

Eu também tive dificuldade de escolher, vai ficar com 2 para representar os outros muitos.

Vc vai participar? Então até lá!

Abraço!

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Carlos,

Deixa jorrar, inunda o que tiver pra inundar e deixa o excesso de amor molhar a vida.

O amor além de impulsinar o mundo, nos faz criar uma nova vida cheia de lindas expectativas.

Torço pelo amor, sempre!

=]

Rebeca

-

Izinha disse...

Carlos, vc está certo..não esconde os sentimentos, deixa fluir, sente em sua plenitude, amar é tudo de melhor, é vida, é alegria de viver, é paz interior é um arco-íris e estou feliz por vc ter encontrado o seu.

grande beijo prá ti!

Blog de Edward de Souza disse...

Olá Carlos!
primeiro, obrigado pela visita que fez ao meu blog, deixando um comentária sobre "As engraçadas Histórias do Rádio". Meu blog tem artigos meus e de amigos jornalistas e radialistas que trabalharam comigo em diversos órgãos de Imprensa de São Paulo e Rio. Parabenizo-o pelo excelente blog e pelas belas poesias. Estou seguindo seu blog, meu amigo!
Abraços...

Edward de Souza

Elaine Barnes disse...

Parabéns amigo! Fico feliz por você. Quando um amigo cresce, a gente cresce junto. Belíssimo o que escreveu e passa verdade. Muito obrigada pela visita. Estou ainda com dificuldade em usar a net. Introspectiva sim. Morta, nunca!!! rs...Todo este momento estranho vai passar. Bjs

Salamandra disse...

Carlos
tem um mimo para si no meu blog passa lá.
beijinho
salamandra