ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

POR FAVOR... AS CRIANÇAS NÃO!



Demorei um pouco para falar do assunto porque fiquei meio sem ação, sem voz, tamanha a perplexidade que tomou conta de mim, fiquei sem saber o que dizer, mas pensei melhor, e acho que não podemos ficar mudos diante do que aconteceu no MAM-SP. Então quer dizer que em nome da arte e da modernidade pode tudo? Vivemos num tempo cada vez mais sem regras, a nova ordem mundial é quebrar regras, preceitos, é desrespeitar religiões, instituições, tradições, enfim, quanto pior, melhor. Vivemos num ‘pode tudo’, num ‘vale tudo’, e não satisfeitos por empurrar por nossa goela abaixo algumas verdades que só pertencem a eles, agora a próxima vítima é a criança. Eles quem? Os que estão no poder, os donos da mídia. Os artistas também, esses incluo todos, pois são levantadores de bandeiras, usam o microfone para dizer o que querem sem limitações e restrições por parte dos órgãos públicos. Não se trata de censura, trata-se de responsabilidade no que vai dizer ao microfone. E existem ainda os artistas omissos que às vezes não concordam com o que veem, mas se calam, porque lhes convém, não se pode ir contra a corrente, não se pode manifestar contra nada, todo mundo tem que pensar igualzinho. “ Se você viu pedofilia ou erotismo naquela cena você precisa se tratar”... essa é uma frase que correu os noticiários escritos e as redes sociais, como se a gente fosse culpado de não concordar com a cena grotesca de uma criança tocando um homem nu, isso mais uma vez é uma inversão de valores tremenda, já normal nesse país sem comando, essa carroça desgovernada morro abaixo. Pode até não ter a intenção de pedofilia e erotismo na cena (eu acho que tem), mas está longe de ser normal, uma criança contracenar com um marmanjo pelado. E a presença da mãe na cena, não abranda nada, pelo contrário, para mim, agrava. O irônico (e triste) de tudo isso é que apesar de tanta modernidade, de tanta liberação, desse oba-oba geral onde todo mundo pode tudo, a depressão é o mal do século e os suicídios só aumentam. Vou retirar a palavra “apesar” da frase, pois é justamente por causa de tanta modernidade que as coisas ruins estão acontecendo. Não se cuida mais das coisas do coração, não se fala mais em amizade, em ternura, não se fala mais em Deus. Continuem vendo os filmes e novelas que vocês querem, continuem lendo os livros que vocês querem, eu continuarei lendo “O Pequeno Príncipe”, “Peter Pan” e “Alice No País das Maravilhas”... a verdadeira maravilha, não essa que querem nos fazer engolir. Eu falo da maravilha de um mundo onde ainda existe a pureza da criança. Levem a vida que vocês quiserem... mas por favor, as crianças não.
=
( imagem Semana Mundial do Brincar-Wordpress.com )

17 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Maravilhoso texto e sensível!
Fiquei emocionada


Beijinhos, Carlos!

Edna Lima disse...

E por quê crianças estavam presente em um evento deste?
Que pais são estes que permitem.?
Bom dia conterrâneo.Abraços.

Ivone disse...

Olá amigo Carlos, que bom você de volta.
Seu texto nos mostra que, muitas coisas acontecem porque os pais não estão mais dando os devidos cuidados aos seus filhos, pois que seja a exposição do nu, que seja os toques dos que querem isso, com os devidos avisos, a responsabilidade é da mãe que entrou e deixou a criança interagir com isso.
Embora a maldade esteja mesmo na mente dos adultos, crianças não veem isso como algo nocivo.
Como hoje em dia tudo é feito para se colocar na mídia, cada qual vai tirar as suas próprias impressões.
Eu não vi o vídeo, portanto nem vou opinar, mas que há muitas coisas deturpadas em tudo, ah, isso há!
Até nas tvs, dizem que cada programação tem um nível de idade permitida, mas que são os pais que precisam cuidar disso, mas não cuidam, deixam tudo, mas se deixam, precisam explicar aos filhos o que é certo e o que é errado, educar dá tanto trabalho!
Abraços apertados!

CÉU disse...

Olá, querido amigo Carlos!

Já estava com saudades de você e já te tinha estranhado, também, mas nossa vida não é só virtual e além disso, vemos e ouvimos "coisas", que nos deixam boquiabertos e raivosos de espanto. É o caso!

Caretice, dizem uns, démodé, afirmam, outros, mas que cada um faça o que mto bem entender, sem melindrar seu semelhante, mas se seu semelhante FOR CRIANÇA, então aí a "coisa" vira SAGRADA.

Gostei mto do teu texto e aplaudo de pé.

Beijos, menino!

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Boa tarde, Carlos,excelente seu texto.
Com certeza, as crianças devem permanecer em sua inocência, pois há tempo para tudo.
Também não entendi o objetivo, se há algum, na exposição.
Realmente, estamos nos afundando em um mar de fatos que nos são contrários, já dizia
há um tempo, palavras da bíblia: Tudo posso, mas nem tudo me convém.Então, posso tudo, pois tenho o livre arbítrio,mas será que tudo me convém?É uma barbaridade, ver o que vi, eu que sou grandinha e com idade para tudo, me senti desconfortável com a cena.Fiquei,um tempo analisando e pensando, será que eu estou certa ou errada?
Muito bom seu texto, devemos usar nossas armas, a escrita para bradar contra estas coisas horríveis. Abraço!

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Carlos concordo com você e lhe digo,aqui em casa não assistimos novelas principalmente da famosa rede Globo,você vai achar graça,mas a novela que assistimos é a que passa aqui em São Paulo(capital) Carinha de Anjo no SBT,uma novela leve,só de crianças,sem apelações e sem nudez como vemos nas outras tvs que são tão apelativas.
A inocência de uma criança é o que há de mais lindo.
Adorei ler.
Bjs e obrigada pela visita.
Carmen Lúcia.

lua singular disse...

Oi Carlos,
Que triste apelação, já não chega a vergonha da nossa política, agora em rede nacional apresentam trechos de uma falta de vergonha da mãe que deixou sua filha participar desse imunda cena.
Eu não tive filha: a minha não faria por dinheiro nenhum.
Sabe Carlos, tentei entrar no mundo da televisão e um safado sem vergonha disse que eu precisava fazer um teste, era muito bonita e se passasse seria contratada.
Aí ele me disse: está vendo aquele enorme sofá cama, vamos lá se conseguir me deixar louco estará pronta para atuar.
Sabe o que eu disse? Não vou sujar minha dignidade de mulher para me deitar com um homem nojento como você. Deita com sua mãe ou filha.
Passei a mão com força na mesa e joguei tudo que tinha no chão, depois lhe disse: caladinho, do contrário volto aqui e te arrebento com os meus socos.
Fiz 8 anos de karatê, tenho porte de arma e morava numa metrópole. Pouca coisa me aconteceu, derrubei um homem num trem de subúrbio em São Paulo.
Ninguém se metia comigo.kkk
Embaixo da beleza escondia uma força enorme: a dignidade.
Adorei tudo que escreveu.
Beijos
Lua Singular

Andre Mansim disse...

Carlinhos, você fez um texto inspirado, emocionado e corretíssimo!
O que está acontecendo com o mundo?????

Adorei!

Roselia Bezerra disse...

Olá, amigo Carlos!
Fico impressionada com mudanças de valores e como a infância se perde... eu fui criança e meus netinhos são crianças... mas o que se vê é o contrário... que pena grande!
Também li os livros mencionados e sonho e me maravilho com gosto... é tão bom!
Seja feliz e abençoado!
Bjm de paz e bem

Evanir disse...

Ás vezes, apenas precisamos ter calma e paciência.
Apenas por me chamar, por me dar um abraço quando me vê,
sorrir pra mim, são coisas pequenas...
Mas são as que realmente marcam..
Desejo de todo meu coração
uma abençoada abençoada
Uma semana de vitorias
Beijos no coração.
Evanir..

Toninho disse...

Pois é amigo, acompanhei este episódio e inclusive levaram-se vozes de artistas famosos em nome da não censura, mas se esquecem que arte não se confunde com apelação. O que estranha é a mãe sabedora das cenas ainda assim leva a filha e a expõe a um situação que digo ridícula pela inocência da criança, que me pareceu constrangida.
Assino sua indignação.
Meu abraço

Edjane Cunha disse...

Boa-noite Carlos
Seu texto foi o que vi de melhor na denúncia disso que só posso classificar como pedofilia disfarçada em arte. Nojo disso, estão tirando de nossas crianças o direito de serem crianças, e o que é pior, nesse caso, com o apoio da mãe, a mãe que é o ser que Deus enviou para cuidar e encaminhar. Não consigo entender como uma mãe permite que uma garotinha participe disso. quis aparecer, só pode. Meus aplausos.

https://mundoholistico500.blogspot.com.br/

Sandra Cristina de Carvalho disse...

Carlos,eu concordo em gênero e número com você. Eu também não enxerguei aquilo como arte. Filho meu nunca iria lá. Eu postei tanto na época. Muitos se posicionaram a favor daquilo que julgaram como arte. Para mim aquilo não representa arte. E teve uma amiga de face que defendeu. Disse que já foi artista, bailarina, e que já estava acostumada a essas coisas, deu a entender que seus filhos não têm problemas com sexo. Eu respondi que eduque o meu filho para também não ter problemas com sexo, e ele não só não tem como escreve com naturalidade. É super bem resolvido, e eu nunca precisei levar ele para tocar em alguém nu. Me poupem. Muitos professores se posicionaram contra também. Aquilo nunca foi arte. Arte engrandece a nossa alma.

Sandra Cristina de Carvalho disse...

Eu vi o vídeo. Não encontrei sentido. Sou contra a censura. Sou a favor da classificação indicativa. Um homem nu deitado e crianças tocando nele, não nos órgãos sexuais, aí seria extrapolar. Depois o homem fica em pé e as crianças seguram em suas mãos , duas saem de mãos dadas com ele. E chamam aquilo de performance. No teatro, dentro de um contexto,a nudez faz todo sentido. Mas se o conteúdo for educativo para a criança. Mas naquele caso da exposição, o homem parecia um idiota ali. Me poupem.

Sandra Cristina de Carvalho disse...

Eu também não entendi o objetivo.

Sandra Cristina de Carvalho disse...

Gosto muito de novelas. Fomos criados assistindo TVs, eu e meus irmãos. Isso não nos transformou em pessoas alienadas, desequilibradas, influenciadas, nada disso. Porque paralelo a isso, tínhamos um pai e uma mãe que soube nos ediçar muito bem. Ensinando a cada um de nós o que era certo e o que era errado.
Na tv existem as classificações indicativas e cabe aos pais decidirem se aquela novela, filme, programa é adequado ou não para seus filhos. Criei o meu filho também sem essas frescuras de proibir televisão. Enquanto ele era criança via programas educativos, filmes infantis, desenhos. Foi crescendo e gostou das novelas. Se eu percebesse que ele não possuía entendimento para assistir tal novela, eu o alertava e conversava. Li muito para o meu filho. Issofez desoertá-lo para a leitura. Lê muito,escreve muito bem. Eu e minhas irmãos também fomos estimulados ao hábito da leitura, todos nós amamos ler.
Essa história de que novela influencia as pessoas, os jovens, etc, depende de como esse filho está sendo educado.

Sandra Cristina de Carvalho disse...

Oi Dorli tudo bem amiga? Então queriam que você fizesse o tal teste do sofá. Quanta imundície nos bastidores das telenovelas e filmes. Mas nem todos são assim. Tem gente digna nessas artes. E a mulher aceita se quiser.
Beijinhos, Dorli. Saudades do meu blog. Mas minha inspiração desapareceu. Passei a desenvolver ansiedade. Falta de concentração. Leio em voz alta, nem tão alta , para assimilar o que leio. E volto diversas vezes. Muita pressão. Tenho textos guardados que nunca postei. Quando Deus quiser eu volto.
Parou de seguir meu blog?
Fábula de Quimera?
Beijinhos