ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

EU TAMBÉM VOU OSTENTAR


A concorrência nos ronda,
é preciso ostentar.
A ambição nos sonda,
todo mundo quer mostrar,
eu também vou entrar nessa onda,
mas vou andar na contramão
quero ostentar coisas do coração.
Quero ostentar meu olhar amigo
meu abraço como abrigo
minha fé, minha emoção,
meu interior, meu amor
meu jeito juvenil.
É disso que eu preciso...
exibir meu melhor sorriso,
ostentar um paraíso
onde a felicidade é sutil.
=
Vivemos numa época de ostentação. Todo mundo tem que ser chique, às vezes algumas pessoas nem têm condições, mas precisam ostentar, há uma grande concorrência humana mundial. Vamos ostentar amizade, abraços, sorrisos, coisas do coração, fé, simplicidade, essas não geram concorrências, e sim, aproximação, são coisas que amenizam o dia a dia, a vida.

6 comentários:

MARILENE disse...

Belas colocações! O sentido equivocado da ostentação hoje presenciada incomoda. Que ostentemos o bem e façamos uma nova corrente. Bjs.

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Eu também vou fazer assim como dizes.
Vou andar em contramão. Vou viver mais com o coração.
Vou dar amor,sorrisos, falar de paz e partilha.
Em tudo tu tens razão.

✿ chica disse...

Essas ostentações são as que valer verdadeiramente.As outras? Não levam à nada! abraços, chica

Cidália Ferreira disse...

Como sempre os teus escritos nos encantam.Adorei!

Beijo, bom fim de semana

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Ivone disse...

Que lindo poetar amigo Carlos, sim, as coisas da alma, do coração, eu também penso assim, pisciana incorrigível nesse belo quesito!
Amei a sugestão e está lá o poema à Cupido e Psiquê, rsrs, espero que gostes se por carinho for lá dar uma conferidinha!
Abraços apertados meu amigo "cronista do coração"!

Patrícia Pinna disse...

Bom dia, Carlos.
Realmente,vivemos em um mundo de ostentação, mas concordo com você, devemos ostentar o que vem do nosso interior,sentimentos belos, amor, amizade e cumplicidade.
Falta tanto para a humanidade ser mais humana, que o exterior,as coisas materiais só prejudicam nesse processo, uma vez que fazem disso um culto.
Muito bom.
Tenha uma linda semana de paz.
Beijos na alma.