ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

domingo, 14 de junho de 2015

RUA RAMALHETE - TAVITO



Pequena homenagem ao Fernando Brant. Esta música não é dele, e sim de Tavito e Azambuja, mas cita o Clube da Esquina,  movimento musical mineiro, surgido nos anos 60 que caminhou paralelo à Bossa Nova, Jovem Guarda, aos Beatles, à Tropicália,  fazendo uma junção disso tudo, mas com identidade própria. O Clube da Esquina teve vários fundadores: Fernando Brant, Milton Nascimento, os irmãos Márcio Borges e  Lô Borges, Flávio Venturini, Wagner Tiso, Tadeu franco e outros grandes compositores. A música Rua Ramalhete  foi escolhida a MÚSICA DO SÉCULO XX  do estado de Minas Gerais. 
Vai com Deus e para Deus, poeta Fernando Brant... cantaremos suas canções.

5 comentários:

✿ chica disse...

Bela homenagem! abraços,chica

ॐ Shirley ॐ disse...

Pois é, mais um que se foi...
Fernando Brant compôs muitas músicas lindas para o Milton Nascimento...
Beijos, Carlos!

Cidália Ferreira disse...

Boa noite Carlos
Adorei o vídeo. Obrigada

Excelente semana, beijo

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Cia. De Teatro Atemporal disse...

Grande CARLINHOS!

Grande MINEIRINHO!

Bela homenagem prestada ao nosso Fernando Brant!

Parabens!

Que DEUS te abençoe!

Abraços da Cia. De Teatro Atemporal!

Clemente.
Blog: ciaatemporal.blogspot.com.br
Facebook: Facebook.com/CiaAtemporal

Eliete disse...

Carlos, é difícil não sentir tristeza quando algum poeta se vai. Bela lembrança.um abraço