ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

terça-feira, 23 de setembro de 2008

EU E A CHUVA

Um pingo.
Outro pingo
e outro pingo...
E assim por diante.
Quantos pingos vão cair?
Eu não sei, jamais saberei.
Quantos couberem, quantos vierem,
podem até arrasar.
Contemplo o ribeirão depois que a chuva passa
e aqui na margem meio sem graça,
pego-me a perguntar:
Pra quê tanta água?
Pra matar minha sede
ou pra me afogar?
Um amor.
Outro amor
e outro amor.
Quantas paixões hão de vir?
Eu não sei, jamais saberei.
Quantas souberem, quantas vierem
podem até arrasar.
Analiso cada amor, cada paixão
que pingou em meu coração
e me pego a me perguntar:
Pra quê tanto sentimento?
Pra me fazer feliz
ou me fazer chorar?

3 comentários:

foller328 disse...

39 Minute Changes the life the movie

http://freedom.ws/foller328

Thank you the reading
If you are not interested
I am sorry to waste your valuable time

God blesses you
Wish your dreams come true

Carlos Soares de Oliveira disse...

Thanks.I believe in God.God blesses you too

Anônimo disse...

Obrigado por Blog intiresny