ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

sábado, 5 de novembro de 2011

EU... UMA ILHA



Tudo oco, tudo pouco... e eu tão louco.
Louco de surdez, de mudez, nas teias desse quarto.
A vida me joga um flerte,
e eu inerte, ensaio um sorriso farto,
mas que é vencido pela timidez.
Todo mundo bem, todo mundo Zen,
e eu aquém.
Minha estrela está muito mais além
do que eu sonhava, do que eu precisava.
Ah, como eu queria tê-la! Como eu queria sê-la!
Tudo sem sentido... e tão sentido!
Preciso de qualquer anestesia
para aliviar esse dia... sem gosto, ou de mau gosto.
Olho no espelho e não vejo meu rosto.
Ai, que saudades de mim!
Agora eu sei o que sente o eremita
que não olha para trás numa estrada sem fim.
Seu coração trilha como se buscasse uma ilha
para se esconder um dia,
desdenhando uma pseudo felicidade.
Já o meu coração parece a própria ilha
cercada por todos os lados de carrascos e hipocrisia.
Preciso voltar para a cidade
reinventar a vida... mesmo sem ter poesia.

20 comentários:

Aclim disse...

Rapaz o que é isso? Que lindo........

muito lindo

Abraço

Severa Cabral(escritora) disse...

Meu menino beija-flor!
Me diga por onde vc passou,kkkkkkk
Senti sus falta,e muita !
Por favor não vá sem nos avisar,ok!
Muito lindo e gratificante teus escritos ...
bjs para aquecer teus dias!

✿ chica disse...

Que lindo,Carlos e que bom te ver, fazia um tempão! abraços,chica

Desnuda disse...

Querido amigo Carlos,

Há dias...Mas para um maravilhoso poeta como você , tudo é poesia.

Lembrei de um poema de Greta Benitez que diz assim:

"Ninguém é mesmo uma ilha se até Billie Holiday vem me visitar pelo radinho de pilha. "

Beijos com carinho amigo.

IT disse...

A ilha é a poesia com saudades do poeta. Ai! Que saudades a poesia sente do poeta. Volte poeta!

"Nenhum poeta é uma ilha,
mas pode desejar sê-lo"

Saudades do poeta e da poesia.

Maria Emilia Xavier disse...

Estive algumas vezes por aqui, mas você não havia retornado. Que bom que estás de volta.

Marly Bastos disse...

Xexudim da mamis, esse poema tá melancolicamente lindo. Às vezes, somos ilhas, mas as vezes somos as águas que rodeiam a ilha. "As coisas mudam de lugar, e quem perdeu pode ganhar..."
O Eremita tem o seu espaço, o seu tempo de introspecção, de refletir, de achar o início do novelo. Se já sente o peso da solidão é hora de enfrentar as águas e se tornar terra sem fronteiras meu amigo.
Beijokas doces e bom domingo.

Sandra Botelho disse...

Será que ainda posso comentar aqui?

Jorge disse...

Faça da tua ilha um ponto de encontro com você. Para a cidade, assim, será muito simples.
Afinal tudo está dentro do nosso coração!!!!

Meu amigo, um grande abraço!!!

Janita disse...

Olá amigo Carlos,
estou muito contente com o teu regresso.
Mas, esse desencanto, essa tristeza que ensombra a tua habitual alegria é motivo de preocupação.
Há muita hipocrisia no mundo e quando, por nossa desdita, com ela esbarramos sentimos o quanto isso dói.
Mas a vida também tem coisas belas e gente boa. Aqui, com os teus amigos, nunca serás uma ilha.
O texto é desencantado mas muito belo.
Sê bem-vindo, Carlitos!
Beijinhos muito amigos.
Janita

Eliete disse...

Carlos , já estava com saudades. Este poema tocou-me profundamente, pois andei assim.bjs

Marlene disse...

passaro criança poeta por onde andaste porque tanta saudade nos deixaste,foste ao céu as estrelas querias viver no infinito achando que olhando o mundo la do alto o verias mais bonito!!!que bom que chegaste com este poema tão lindo seja bem vindo nosso passaro beija flor
um grande abraço bjs marlene

Esplendor da Criação disse...

Oi amigo!
Que lindo, um poeta sempre sabe usar as palavras e deixar a alma falar! Bjs, Ieda.

Janita disse...

Oi Carlos.
venho até ao teu cantinho deixar um abraço amigo e desejar que tudo esteja bem contigo e com os teus.
Fica com Deus.
Não esqueças nunca que estes amigos distantes no espaço, te têm sempre perto do coração, Menino Beija-Flor.
Beijos
Janita

Sandra Botelho disse...

Lindas palavras, belissimo poema. um auto retrato da alma.
Parabens poeta.
bjos achocolatados

Rosa Carioca disse...

Já tinha pensado que não ligava mais para este "cantinho". ihihih

Severa Cabral(escritora) disse...

Vim deixar um beijo em exclusividade para meu menino beija-flor1
Ver se aparece né!
Bjsssssssssssssssss

Secreta disse...

A poesia está sempre connosco...o problema é que por vezes não sabemos como expressa-la.
Beijito.

Reflexo d'Alma disse...

"
Tudo oco, tudo pouco... e eu tão louco."

Perfeitos versos....
Me sinto assim hoje
mas só essa parte
"
Tudo oco, tudo pouco...

preciso de algo pra o restante
sobretudo hoje que estou exausta:

"e eu tão louco."

Orvalho do Céu disse...

Olá, Carlos
Com poesia a cidade fica mais linda e, mesmo sem ela, a gente reiventa a vida... Deus no dá a Graça!!!
Abraços fraternos de paz