ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

GAIOLA QUEBRADA


(imagem gettyimages.com / google
Sabiá cantava tanto,
mas eu não sabia que sabiá chorava em forma de canto.
E fui um dia saber:
-Por que canta triste, menina?
Seu choro me desatina.
Assim respondeu sabiá:
- Gosto de você e só tenho uma queixa;
quero ver outros mundos, mas a gaiola não deixa.
Com o coração partido, mas justo, num último abraço,concordei:
- Vá sentir novos ares,cruzar horizontes
beber de outras fontes.
A gaiola ficará aberta e vazia,
para que volte um dia .
A sensação de perda batia em mim,
mas tinha de ser assim.
Era um teste para mim mesmo e para ela.
Passei longos dias na janela
esperando-a voltar...mas nada de sabiá.
Até que um beija-flor me aconselhou:
- Fique triste não! Se não voltou é porque nunca foi sua
e talvez já pertença a alguém.
Então quebrei a gaiola pra nunca mais prender ninguém.

34 comentários:

Marlene disse...

que coisa mais linda este poema meu querido poeta beija flor,,
só quem ja teve assas e aprendeu a voar sabe o sofrimento de cantar prisioneiro sem poder abrir as assas em liberdade,parabens maravilhosa inspiração ja estava com saudades um abraço com carinho marlene

✿ chica disse...

Lindo...E não devemos mesmo aprisionar pássaros ou pessoas, sejam quem forem...abraços,lindo fds,chica

Vivian disse...

Olá,Carlos!!!

Fiquei com saudade...então apareci!
Que lindo poema!!! É o mais difícil, mas a única maneira de cuidar bem do amor é a LIBERDADE!!!Adorei!!!
Beijos pra ti!Bom final de semana!!
**Tudo bem por aí? Espero que sim!!

Vivian disse...

Olá,Carlos!!!

Fiquei com saudade...então apareci!
Que lindo poema!!! É o mais difícil, mas a única maneira de cuidar bem do amor é a LIBERDADE!!!Adorei!!!
Beijos pra ti!Bom final de semana!!
**Tudo bem por aí? Espero que sim!!

Sandra Botelho disse...

Nunca é tempo demais neh?melhor que não tenha gaiola.
Melhor que a porta fique aberta.
Grades aprisionam o amor. E amor aprisionado é amor falido.
Bjos achocolatados

Fatima disse...

Nós nunca somos vítimas das circunstâncias.
A crença esposada pelo povo de que as causas estão fora de nós no mundo exterior é mera crença. O modelo da consciência mostra que a causa está dentro de nós.
Sua mente é um projetor e sua vida é a tela. O que você vê na tela da vida é um reflexo perfeito de sua consciência interior.
Aceitar a responsabilidade pela sua vida significa reconhecer que, num nível qualquer, você cria sua própria realidade.
Todos temos uma escolha a fazer na vida. Ou podemos ser responsáveis ou podemos ser vítimas. A primeira escolha dá a você o poder de mudar sua vida, ao mesmo passo que o sentido que você dá aos acontecimentos de sua vida é o sentido que decidiu dar-lhes.
Tudo depende de você e do modo pelo qual enxerga o mundo. Você nunca é uma vítima, a não ser que decida sê-lo.

Richard Barret


Bjs.

Desnuda disse...

Querido Poeta,

O texto poético é lindíssimo e a mensagem também.

Beijos com carinho e ótimo fim de semana, Carlos.

Maria da Graça Reis disse...

Lindo!
Você e sua alma de beija-flor.

GUIOMAR disse...

Uau!!seu poema abrirá muitas gaiolas.
Todos estes que aí estão
Atravancando o meu caminho,
Eles passarão…
Eu passarinho!
Mário Quintana

Pelos caminhos da vida. disse...

Lindo poema Carlos.

Bom fim de semana.

beijooo.

Marly Bastos disse...

Voltou né seu bochechudinho da mamis? Estava sentindo a sua falta aqui Carlos.
E esse poema tem um assunto denso com palavras leves. Prendemos por medo de perder e perdemos porque prendemos. Chega a hora em que temos que dar liberdade e isso custa um bocado de lágrimas...
Belo, belo Carlos.
Beijokas doces meu amigo e que seu fim de semana seja maravilhoso.

Sandra Botelho disse...

passando pra desejar um bom final de semana.
Bjos achocolatados

Rosa Carioca disse...

A Liberdade é Bela.

Anne Lieri disse...

Carlos,que belo poema!De fato, o amor não aprisiona,mas sempre deixa livre!Bjsm

Anne Lieri disse...

Carlos,que belo poema!De fato, o amor não aprisiona,mas sempre deixa livre!Bjsm

Arione Torres disse...

Oi Carlos, boa noite.
Vim agradecer a sua visita. Me desculpe a demora de vir aqui, estou trabalhando, por isso ando sem tempo mas sempre que der venho lhe visitar.
Te desejo um lindo e maravilhoso final de semana. Que Deus continue te abençoando cada dia mais. Um abraço, fica com Deus...

Sonhadora disse...

Meu querido Carlos

Mais um poema lindo...em liberdade devemos viver e ser.

Beijinhos com carinho
Rosa

Andreza disse...

menino Beijaflor...
seja bem vindo entre as folhagens...OBRIGADA!!!
como é maravilhosos amar livremente...
bjks doce ♥ e TÓIMMMMMMMMM !!!!

Eliete disse...

Bom dia, Carlos! Este é verdadeiro amor, quando deixamos a pessoa que a gente ama na ponta dos dedos com o risco de perdê-la definitivamente.Mas se ela ficar , com certeza, será muito bom.bjs

Everson Russo disse...

Sabiá precisava de novos horizontes,,,descobrir no infinito o amor...abraços de boa semana pra ti meu amigo....


p.s. essa semana resolverei o deposito...rs...abraços.

Carla Fernanda disse...

Uma bela lição!
Andas sumido Carlos. Agora dando muitos autógrafos né?? Vc quer me matar de saudades é?
Beijos querido e bom domingo!
Carla

Só pra você disse...

Nossa, como gostei desse teu cantinho, será o mesmo??? Rsrs. Obrigada pela visita ao meu blog querido poeta, amei demais. Que bom que você viajou e deve ter sido muito bom. Muito lindo esse leitura que fiz agora dos teus escritos. Adorei!
Voltarei sempre.

Abraços querido!

ValeriaC disse...

Carlos meu querido Poeta, que poema mais lindo...tocou profundamente minha alma...
Boa semana amigo...beijos
Valéria

Evanir disse...

Nossa amizade é um mundo de encantos,por isso temos que ter capacidade de amar infitinamente.
Creia a amizade é um fio que liga nosso coração em qualquer parte do mundo.
Só podemos ter certeza que não estamos passando pela vida inultimente se não perdermos a capacidade de amar.
Sou muito feliz por ter sua amizade, é isso que me da a certeza de um amor lindo e incondicional.
Uma abençoada semana!
Bjs no coração.
Evanir
Amiga por favor mande a senha outra vez para minha filha arrumar o livro no seu blog.
O meu já foi arrumado.
manda no meu email.
evanir_garcia@hotmail.com
Minha filha ñ guarda senha só as minhas.
beijão.

claudete disse...

" sabiás ainda são sabiás mesmo quando não cantam...Águias feridas ainda são águias eu sei que elas são...Se alguém a podou a roseira chorou,mas depois se vingou deu mais rosas do que nunca...Ninguém nasceu pra sofrer ,mas a dor nos faz crescer" Estes versos nos mostram, como seu belo poema, a grandiosidade da libertação sem perda da identidade reservada a cada ser . Lembra? Abraços e feliz semana pra você.

Vivian disse...

Bom dia,Carlos!!

Vim deixar um beijo e votos de um ótimo início de semana!!
**Espero que não esteja triste comigo...ainda não comprei seu livro por motivo "financeiros"...não por falta de interesse!! Logo vai dar!!
Beijos!!

Majoli disse...

Lindo o seu poema Carlos, temos que deixar livre quem a gente ama, se isso for o que a pessoa deseje.

Se não voltar, sinal de que nunca foi por completo nosso.

Achei triste...gaiola quebrada...

Beijos meu querido.

Wanderley Elian Lima disse...

Olá amigo Carlos
Perfeita analogia. No amor também é assim, se partiu é porque nunca nos pertenceu.
Grande abraço

Wanderley Elian Lima disse...

Olá amigo Carlos
Perfeita analogia. No amor também é assim, se partiu é porque nunca nos pertenceu.
Grande abraço

LUCONI disse...

Carlos que sensibilidade, muito lindo seu poema contendo uma bela mensagem nunca gostei de passarinhos presos em gaiolas, nunca os tive, deste pequena penso que não cometeram crime algum para viverem fora do mundo encarcerados apenas por egoísmo do ser humano, parabéns e obrigada pelo carinho em meu blog, beijos Luconi

Severa Cabral(escritora) disse...

BOm dia meu beija-flor!
Chego aqui e sou recepcionada com essa poesia que me encantou e deixou meu coração acelerado pela emoção.
O coração desta ave bate 480 vezes por minuto quando em repouso e inacreditáveis 1.260 vezes por minuto quando voa.
Bjs de saudades !

IT disse...

Um Beija-flor liberto é bem melhor!

Voe, voe beija flor.

Lindo, lindo, lindo, demaisdaconta!!!

Beijim

Marilac disse...

Carlos
Que lindo ,e ao mesmo tempo um pouco triste!Transmite uma lição dificil mas necessária do desapego!
Lembrei do conto da menina e do passaro encantado e também do
Rubem Alves que escreveu:"Amar é ter um pássaro pousado no dedo.
Quem tem um pássaro pousado no dedo sabe que, a qualquer momento, ele pode voar”

Mas vale a pena amar!
Nem tudo dura para sempre, infelizmente.

Bjs
Marilac

Reflexo d'Alma disse...

Seu poste e parte dele:

"Então quebrei a gaiola pra nunca mais prender ninguém."

me lembraram algo, minha cunhada acabou de ficar viuva,
sempre teve passarinho preso, tinha com canario da da terra e um belga, por ano
os teve.
Mas assim que enviuvou, de alguma forma
logo um fugiu...
ela guardou a gaiola pois tinha um outro passaro.
Mas antes do lançamento do dia 19 no RJ, ja estando eu
vi a segunda gaiola na no chão quebrada.
Perguntei:
Que isso gente?
Ela chorosa disse: ele tambem foi embora, quebrei a gaiola,não quero mais essas porcarias que deixam a gente.
É... agora estou so de vez..


Sabe, me deu vontade de traze-la pro ES...
mas ela não vem...

Belo texto.
Bjins