ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

quarta-feira, 7 de maio de 2008

COISAS TRISTES

Coisas tristes...
a cada segundo o mundo oferece a você,
você sabe que não merece, mas precisa ver:
Noite sem lua
mendigo na rua
mulher chorando
menino sem esperança
flor pisada, pássaro ferido
guerra declarada,amor escondido
palhaço sem alegria...jardim esquecido
olhar sem brilho
sorriso amarelo
mãe sem filho
Jesus traído...Barrabás escolhido.
a burrice exaltada...gênio esquecido
Homem sem fé...barco sem rumo
Tantas coisas tristes no dia a dia.
Com tudo isso até me acostumo,
só não imagino...Carlos sem poesia..

Um comentário:

Anita Fonseca disse...

Eu também não imagino você sem poesia. Mil Beijos.