ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

quarta-feira, 28 de junho de 2017

NOS TRILHOS COM DEUS!


Eu gosto muito de viajar de trem, seja por segurança, seja pela paisagem que eu gosto de apreciar desde criança, embora hoje depois do que fizeram com o Rio Doce, não me dá o mesmo prazer de olhar para ele, evito até de olhar. Há uns dois anos antes do desastre ambiental eu ia de BH para Ipatinga, e no meio do trajeto, saindo de uma cidade, o trem atropelou e matou um mendigo, isso atrasou a viagem em pouco mais de duas horas, até chegar perícia, polícia, socorro, representantes da empresa etc. A maioria das pessoas ficaram nervosas, impacientes, umas tinham compromissos, outras já são nervosas por si mesmas, e como o trem ficou desligado, a água de beber ficou quente, crianças chorando, os funcionários pedindo paciência a todos, quando uma senhora já meio idosa, sentada ao meu lado, mas no corredor, disse com voz meio forte: “Calma, gente. Pensem no pobre coitado que morreu. Nós vamos chegar em casa, atrasados, mas vamos... e esse coitado que nem casa devia ter? Isso pode ter sido um livramento para nós”. Troquei algumas palavras com ela concordando. Pois bem, a viagem seguiu, quando estávamos chegando a Ipatinga, nova interrupção; devido à fortes chuvas e ventos, uma árvore gigante havia caído, tomando os dois lados dos trilhos. O chefe do trem, foi passando pelos vagões, pedindo silêncio e informando: “ Mais uma vez peço paciência a vocês. A árvore que caiu é tão grande que dois homens não conseguem abraçá-la, será preciso guindaste para retirar, não dá para cortar com motosserra, vamos demorar bastante ainda aqui. Nós precisamos levantar as mãos para o céu e agradecer, pois, estive fazendo as contas, se a viagem estivesse no horário, o trem provavelmente seria atingido e quase certo que iria se descarrilhar, e seria uma tragédia. A vida daquele coitado salvou as nossas”. Nessa hora arrepiei, senti um calafrio demorado, dos pés à cabeça, lembrei-me do andarilho que talvez tenha morrido por nós. Era segunda-feira, e no domingo eu tinha visto um folheto da igreja com uma imagem de um mendigo deitado na sarjeta com a seguinte frase: “ERAS TU, SENHOR? ”. Já no domingo a imagem havia me tocado, mas não imaginei que voltaria à minha mente na segunda-feira, e de uma forma tão real, tão impactante. Passado o minuto de calafrio, olhei para o lado, aquela senhora estava me olhando, não sei por que, mas estava. Sorriu para mim, e disse: “Não falei? ”.
Provavelmente o mendigo não fez falta para ninguém, nem devia ter família, mas penso que ele foi colocado ali para salvar a vida de dezenas de pessoas. O trem que deveria chegar às 16:00h chegou quase 21:00h. Já deitado, lembrei-me do mendigo atropelado, e perguntei: “ “ERAS TU, SENHOR? ”
=
( IMAGEM internet- youtube )

10 comentários:

✿ chica disse...

Puxa. que lindo e reflexivo texto,carlos!Adorei! Beleza de provocação pra que pensemos! abração,chica

Cidália Ferreira disse...

Lindo,maravilhoso texto!

Beijinhos, Carlos!

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Que lindo Carlos!
E aí muitos duvidam das mãos Divinas de Deus.
Eu creio muito e realmente o mendigo quem sabe...Somente o Mestre nos explica,precisou ficar naquele momento ali para impedir um desastre maior.
Belo texto.
Bjs e obrigada pela visita.
Carmen Lúcia.

Louraini Christmann - Lola disse...

Também gosto do trem.
E aqui no Brasil a viação férrea foi toda sucateada.
Irresponsabilidade total. Compromisso com as grandes
empresas de petróleo, claro. Pena!

abraço
Lola



















© Piedade Araújo Sol disse...

não sei é ficção, mas penso que não.
e fiquei pensando em suas palavras e lendo o texto, penso que Deus está em todo o lado e por algum motivo protegeu uns e levou outro para sua companhia.
muito emotivo o texto.
bom domingo.
beijinhos
:)

Patrícia Pinna disse...

Bom dia, Carlos.
Texto maravilhoso!
Eu senti como sendo um livramento de Deus.
Poderia ser o próprio Senhor.
Reclamamos tanto e muitas vezes, não conseguimos enxergar que um atraso,algo que deu errado foi por Deus nos livrar da morte física e espiritual na estação seguinte.
Parabéns!
Tenha uma excelente semana de paz.
Beijos na alma.

Arte & Emoções disse...

O pior é que têm muitos que duvidam da existência DELE. Belo post Carlos! Parabéns!

Abraços,

Furtado

Maria da Graça Reis disse...

Sério?
Parece um conto.
Certamente,Deus não o usaria para isso.
Lembre-se de o homem tem livre arbítrio.
Abraço

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Maria da Graça Reis .... Parece, mas não é um conto, juro pela minha mãezinha que foi pro céu. Sei do livre arbítrio, mas, o mendigo não entrou na frente do trem de propósito, talvez estivesse embriagado. Mas Deus usa sim esses sinais. Sobre o coitado, quero dizer que: Não faço ideia de como foi parar naquela situação de vida, deve ter passado boa parte da vida se sentindo um inútil pela condição em que vivia, o que ele não sabe é que acabou sendo útil, pois, acabou salvando a vida de dezenas de pessoas. Se foi isso, só no céu ele ficou sabendo, e com certeza, teve sua recompensa de Deus. O fato acabou nos dando uma lição para que coloquemos freios em nossos ímpetos, em nossas queixas, nossa pressa. Abraço.

dinapoetisadapaz disse...

Olá amigo, vim te ver pois sou sua seguidora há bastante tempo, mas o blog que eu te segui foi deletado e hj te encontrei através da pág de um amigo aqui.
Que coisa, esta senho era fortemente premuniente, creio muito na premunição das pessoas. Tudo na vida tem uma razão de ser, não é mesmo?

Abraços!