ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

sexta-feira, 12 de maio de 2017

TEU SEMBLANTE




Sob teu semblante eu nasci.
Eu chorei e sorri.
Adormeci e acordei.
Adoeci e me curei
Caí e me levantei.
Sob teu semblante eu fui à escola
depois de penteares meus cabelos.
Sob teu semblante tornei-me um rapazola.
Não temi pesadelos
ampliei meus sonhos
superei desafios
corrigi desvios
venci obstáculos
desvencilhei-me dos tentáculos da vida
sob teu semblante sempre risonho
consegui fazer minha vida divertida.
Um dia sob meu semblante partistes
fostes para o jardim de Deus de onde saístes,
mas em mim ainda existe,
uma alegria que Deus me deu;
é que dizem por aí
que meu semblante se parece com o teu.

10 comentários:

✿ chica disse...

Magnífica poesia e homenagem à tua mãe! Linda foto dela! Ela de onde está, certamente te guia e hoje sorri! abração,chica

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Que linda homenagem Carlos!
Sabe eu também tenho muitas saudades de minha mãe e apesar de já ter feito a viagem para outra morada há muitos anos,ainda ficou essa saudade imensa.
Bjs-Carmen Lúcia.

Anne Lieri disse...

Carlos, poema que emociona, muito lindo! E sua mãezinha é mais que linda! Que fofa! Bjs

Cidália Ferreira disse...

Olá Carlos!
Lindo...Lindo demais! Emocionante mesmo! Parabéns

Beijo e um bom fim de semana.

Poeta Liberato disse...

Lindíssimo poema meu amigo poeta. Forte abraço.

Mulher na Polícia disse...

Bonita homenagem, poetinha cruzeirense!

E sua mãezinha... muito fofa.

Beijo pra você.

CÉU disse...

Olá, Carlos!

Como vai?

Sei k é amigo e comentador dos posts da Leninha e por isso acho que te devo informar do seguinte: ela foi hoje, de manhã, submetida a uma cirurgia inesperada e não programada, mas a vida tem dessas coisas.

Gostaria, se possível, k você passasse lá no blog e lhe desse a maior força.

Abraços e mto te agradeço.

Paula Barros disse...

Belíssimo lembrar. Recordar.
Ser a partir de uma figura tão bela, a mãe.


(o livro ao alto é seu? Não consegui ler o autor)
abraço

Smareis disse...

Boa tarde poeta!
Linda homenagem a sua mãezinha.
Ela te sorri de onde está. E assim que penso em minha mãe, sorrindo pra mim.
Que seu domingo seja cheio de coisas boas.
Boa semana pra ti!
Um abraço e um sorriso!
Escrevinhados da Vida

Mulher na Polícia disse...

O livro é dele, sim, Carlos Soares se Oliveira.

Chama-se "Aventuras de um menino passarinho".

; )