ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

sábado, 8 de fevereiro de 2014

MÁCULAS



As religiões e a sociedade  pregam a busca da perfeição, como se a felicidade tivesse padrão.  Eu não ando em busca de perfeição, pois o rio corre torto e chega ao mar. Até os diamantes precisam ser lapidados, mas eu não quero ser lapidado, quero que me amem da forma bruta como sou, pois amar o bonito, o perfeito, é fácil. Na  história da humanidade raríssimas pessoas alcançaram a perfeição. Sem contar Jesus Cristo, Ele é hors concurs... porque era Deus. Na verdade, Ele quebrou nosso galho se fazendo Homem no meio da gente, veio aqui, deu o modelo, e disse: “ É ASSIM! FAÇAM!”. Talvez Gandhi, Irmã Dulce que gosto sempre de citar, enfim,  se esforçar um pouco achamos umas dez na história. Um lençol branquinho pendurado no varal, dançando nas ondas do vento,  é apenas um lençol branquinho no varal, ele pode passar horas, até dias ali, e não será notado, todos passarão por ele sem ao menos olhar, mas se uma criança inocente vem com as mãozinhas sujas de barro, e toca nele, todos o notarão. Assim também é nossa vida, somos mais notados por nossas máculas do que pelas qualidades, por  isso digo que às vezes  as máculas são importantes. Não falo das máculas ruins, aquelas que prejudicam o colega de trabalho, o vizinho, falo daquelas máculas que praticamos tentando ser felizes. Porque felicidade é uma coisa muito pessoal, o sim e o não estão no mesmo cordão, mas são antagônicos  embora caminhem juntos, e depende muito de que lado se está para condenar ou aprovar. É fácil ser pedra, difícil é ser Madalena. Eu também já vi um lençol branquinho no varal, e as mãozinhas sujas nele, eram minhas, mas eu não fiz por maldade. Eu estava tentando ser feliz. A diferença é que o lençol vai de novo ao tanque e voltará branquinho de novo para o varal, para ser beijado muitas vezes  pelo vento, já  a gente não, carregamos para sempre nossas máculas porque a sociedade que prega a busca da perfeição, ainda não atingiu a verdadeira perfeição, que é um dos pontos principais no modelo deixado por Jesus Cristo: o dom de perdoar. UM VIVA ÀS NOSSAS MÁCULAS!... que nos fazem diferentes num mundo tão igualzinho.

9 comentários:

✿ chica disse...

Todos temos máculas e sabemos de nossas imperfeições. Pelo menos tentamos acertar, mesmo que erremos! abração,lindo fds!chica ( Cuidado com os muiiiiiiiiiiiiiiiito santinhos, muiiiiiiiiiiiiiiiiiiito limpinhos!!! Esses são perigosos!! De tanto querer mostrar a santidade, acabam se borrando no meio do caminho e aí...a mácula é BEEEEEEEEEEM maior,rs)

Cidália Ferreira disse...

Boa tarde Carlos

Simplesmente fabuloso o teu texto!

Passando para desejar um bom fim de semana.

Beijo

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Rosa dos Ventos disse...

E quem é perfeito? - Ninguém! :)

Abraço

Nádia Santos disse...

Somos todos pecadores cheios de imperfeições o que nos faz diferentes um dos outros é a vontade de ser melhor como pessoas , a cada dia. Oh mundinho chato se fossemos todos iguais... Bj

Nyce Pinto. disse...

Olá Menino Beija-flor! Gostei da maneira como você descreveu as "máculas", nossos erros, são marcas... Passamos uma vida "acertando" e um dia cometemos um "erro"... Somos lembrados(as) pelo erro! Não somos perfeitos, estão longe dessa perfeição, então vamos vivendo, fazendo o que é possível e deixando que os outros julguem o que quiserem... o que importa a opinião alheia? Importa sim é a nossa consciência! Uma noite muito feliz...Abraços.

Orvalho do Céu disse...

Olá, Carlos
Nossa sombras nos acompanharão até o fim mas, em contrapartida, nossas virtudes ajudam a equilibrar a balança da consciência para torná-la reta...
Deus é infalível!!!
Bjs fraternais

Arione Torres disse...

Oi amigo Carlos, que saudades!!
Amigo, a perfeição não existe para nós, só Deus é perfeito!!
Tenha uma ótima semana, abraços e bom domingo!!

Lis Fernandes disse...

Olá amigo poeta!
Gostei do seu texto.
Grande sensibilidade a sua.
Entre erros e acertos, vamos seguindo e nos equilibrando na vida.

Beijos,
Lis

Sandra Botelho disse...

Sem mais...você ja disse tudo, qualquer coisa que eu disser serão simples repetições. Bjos achocolatados amigo