ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

sábado, 22 de outubro de 2022

QUEM DISSE QUE O SONHO ACABOU?



Não sei por que dizem que o sonho acabou,
se eu vivo em pleno sonho.
Todos os dias bebo da fonte,
acordo risonho, e vou por aí.
Como borboleta que quebrou o casulo
com as asas que eu colori.
Como menino que transpõe a ponte,
e no próximo pulo já quer o horizonte
que parece distante
mas num instante penso que está logo ali.
‘Penso, logo existo’, logo sonho.
Deus me livre de um viver enfadonho,
de andar cabisbaixo na rua,
se tudo que mais quero é ser Girassol,
agradecer ao Sol,
e descansar no colo da Lua.
Quem diz que o sonho acabou,
verdadeiramente não sonhou,
ou da curva, voltou.
Não, o sonho em mim, não acabou.
=
=
( imagem OPINION.COM
– GOOGLE )

9 comentários:

chica disse...

Lindo e alentador! Precisamos acreditar SEMPRE! abração,lindo fds!chica

MARILENE disse...

Eles nos alimentam, meu amigo. Colocam luz em nossos caminhos. Abraço.

PAULO TAMBURRO. disse...


AMIGO CARLOS,

você é o primeiro a estar presente para que os sonhos jamais se acabem!
E no nosso blogue HUMOR EM TEXTOS, tentamos resgatar um pouco de alegria (esperamos) nessa nossa ultima edição sob o titulo: Júlio e Juliana em pânico que pretende ser a RELEITURA PÓS-MODERNA DE UM DIÁLOGO AFETIVO e imaginem o que pode vir por aí.
Como seu antigo seguidor espero sua honrosa presença por lá.
Um abração carioca.

Lua Singular disse...

Oi Carlos,
Perdoa-me a ausência, pois caí e bati a cabeça.
Minha cabeça pirou, agora esto melhorando vagarosamente.
Sonho não se acaba: adormece.
Bom domingo,
Lua Singular

Roselia Bezerra disse...

Boa tarde de paz, amigo Carlos!
Um lindíssimo poema.
Vou incluir num post do Flor do. Campo com a sua referência uns versos dele, como faço todo mês para homenagear os amigos. No dia, lhe enviarei o link.
Parabéns pela bela inspiração!
Tenha dias abençoados!
Abraços fraternos

Sonhadora (Rosa Maria) disse...

Meu querido amigo. Tinha saudades de passar por aqui e gostei como sempre.Que o sonho nunca saia dos nossos sentidos. O caminho é esse. Um beijinho com carinho

© Piedade Araújo Sol (Pity) disse...

Olá Carlos~
gostei do poema.
mas, sabe o sonho nunca acaba, porque se um acaba há outro a nascer.
e que seria de nós sem os nossos sonhos?!
gostei!
tenha um bom fim-de-semana
beijinhos
:)

CÉU disse...

Os sonhos fazem-nos viver e sermos mais felizes.
Amei te ler.
Abraços.

Patrícia Pinna disse...

Bom dia, Carlos. Um lindo sonhar poético. Amei ler seus versos tão leves. Sonhar dá uma perspectiva de vida para poder realizar, ou mesmo alimentar a nossa alma.
Parabéns.❤️😘👋🏼👋🏼👋🏼
Beijos na alma.