CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

domingo, 13 de junho de 2021

POETAS, GÊNIOS E LOUCOS!

 

Poetas, gênios e loucos...
esquisitos, bonitos e poucos,
não exatamente nessa ordem
em meio à desordem do normal.
Trafegam, viajam e sintonizam outra frequência,
a melhor ordem é a transcendental,
é onde mora a essência
que ultrapassa o que chamam de razão.
Existem lindas coisas além do óbvio da visão!
Poetas, gênios e loucos...
Benditos, malditos e poucos.
Parecem diferentes entre si, mas vivem entre si,
uma trinca que por aí brinca
e têm muito em comum.
Às vezes um em três, às vezes três em um.
Poetas, gênios e loucos...
Ah, que pena... são poucos!
=

( IMAGEM - Nossaradio104.fm- google ) 

17 comentários:

Roselia Bezerra disse...

Boa tarde de domingo, amigo Carlos!
Pena mesmo que são tão poucos. Como precisamos de gente menos "certinha" e mais louca.
Excelente a genialidade dos poetas e do seu texto!
Tenha uma nova semana abençoada!
Beijinhos fraternos de paz e bem

Marli Soares Borges disse...

Boa tarde, Carlos!
Que poema maravilhoso! Só um talento como o seu, seria capaz de nos brindar com essa belezura de versos: "Poetas, gênios e loucos...// Benditos, malditos e poucos" Essa leveza no versejar, me encanta, "... é onde mora a essência
que ultrapassa o que chamam de razão".
Feliz restinho de domingo e uma ótima semana.
Abraços
Marli

chica disse...

Genial,Carlos! Sempre bem lúcido, mesmo sendo poeta,rs...abração, chica

Rajani Rehana disse...

Beautiful blog

Toninho disse...

Poucos loucos meu nobre conterrâneo.
Vivem com os românticos que são do primeiro grupo Carlinhos.
Uma beleza de dança das anomalias belezas como diria Raul Seixas.
Mas que haja poesia em cada loucura.
Meu abraço amigo e feliz semana.

ValeriaC disse...

Pois então...Poetas tão bons como você, são poucos, Carlinhos, meu bom amigo, menino passarinho, de tantos anos...
Sensacional, o seu brincar com as palavras, nos teus versos!!! Adorei!
Estou voltando hoje, neste perfil, bom demais, retornar e encontrar os amigos queridos.
Boa semana, um abraço,
Valéria

SARA disse...

Poema mais lindo adorei um beijinho😘😘🥰uma linda semana.

Andrea Giovanna disse...

Adorei, fato. Porém tantos poetas, loucos ainda nem perceberam a sua genialidade. Ficam represados na ansia de não agradar. Loucos poetas, ainda inseguros nas suas capacidades e possibilidades. Parabéns e obrigada

Maria Lucia (Centelha) disse...

De poeta e louco cada um tem um pouco, Menino Beija Flor!! kkkkkk
Pena que são poucos mesmo, disseste tudo.
Beijo carinhoso.

Rosa dos Ventos disse...

Não sou poeta, não sou génio mas sou um pouco louca!

Abraco4

lua singular disse...

Carlos
Linda poesia, só você mesmo.
Beijos
Lua Singular









© Piedade Araújo Sol disse...

Carlos
um poema bem bonito.
dizem que de poeta e louco todos temos um pouco.
eu também assim acho.
Tenha uma semana abençoada com muita saúde.
Beijinhos
:)

Maria da Graça Reis disse...

o mundo precisa de mais poetas para a vida ser mais amena.
Bjs

CÉU disse...

Que belo e significativo poema, Carlinhos!
Você tem razão: que pena serem poucos. Lindo!

Beijos e dias felizes.

" R y k @ r d o " disse...

De poeta e de louco todos temos um pouco, lol
Gostei muito do poema
.
Cumprimentos poéticos
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

Juvenal Nunes disse...

Sendo embora poucos, de todos eles temos um pouco. Pelo menos assim reza um provérbio português, que diz: de poeta e de louco todos temos um pouco.
Abraço amigo.
Juvenal Nunes

Patrícia Pinna disse...

Boa noite, Carlos. Adorei! Um olhar divertido e inteligente.
De fato, muito poucos, mas como são bons, rs. Tu és um
Tenha uma semana abençoada.
Beijos na alma.