ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

quarta-feira, 4 de maio de 2011

O AMOR TEM PSEUDÔNIMO



Assim rapidamente podemos dizer que pseudônimo é um nome fictício, paralelo ao nosso nome real, mas não tão assim fictício, porque escolhemos pseudônimos que se identificam conosco. Eu sempre gostei de dar nomes e cores às fases da vida, às coisas e às pessoas. Eu mesmo tive vários pseudônimos conforme alternância de momentos vividos, até se firmar num só, que é o Menino Beija-flor.
SUA TIMIDEZ
Eu já amava você,
mas quando beijei seu rosto pela primeira vez
me deu muito gosto ao ver sua timidez.
Você foi ficando vermelha, sem jeito.
No meu peito uma centelha dizia para mim:
Ainda existem meninas assim.
Confesso...
mais que apaixonado,
fiquei desarmado.. talvez até mais que você.
Balançou o meu ser como ninguém.
Acabei ficando tímido também.
Mutuamente foi um misto de sensações, de vibrações.
Adolescentes novamente por obra do destino
Você, menina-flor-mulher.
Eu, homem-poeta-menino.
///////////////////////////////////////

QUASE MENINA
Sabe em você o quê me fascina?
É que você é uma quase menina.
Na forma como me chama.
No jeito de sorrir e quando me ama.
Na hora do amor
parece um botão em flor
que trato com carinho
regando com beijinhos
e assim ganho seu perfume.
Mas se brigo, corro perigo, só escuto queixumes.
Mas se é você quem briga
corro um perigo ainda maior,
pois com medo de ficar só
tudo em mim se desatina.
Vejam só, minha doce sina...
fui gostar de uma quase menina.
Vou seguindo seu carisma
vivendo sob seu prisma que me domina.
quem diria, experiente que sou
cedendo a uma quase menina.

19 comentários:

Evanir disse...

Meu Amigo ..
Esse poema abalou geral.
O amor não tem idade ele é irmão da saudade.
Um dia desses vou postar seu poema inédito para mim.
E de um romantismo sem igual.
Fiquei encantada menino ..Beija Flor.
Um linno dia beijos e beijos meus,,Evanir.
www.aviagem1.blogspot.com

Elaine Castro. disse...

Oi Carlos,

Lindas poesias, singelas e cheias de carinho, tal como você o é.

Beijos.

E tanha um lindo dia.

Marly Bastos in "palavreados ao vento" disse...

Então o Beija, beijou a flor,
e se encantou cheio de amor!
Linda sua poesia Carlos,
Linda sua forma de amar, com tanto carinho.
Beijos e uma semana de perfume de flor pra vc meu querido.

Wanderley Elian Lima disse...

Olá amigo
Os dois poemas são lindos , e demonstram o tamanho de sua sensibilidade.
Hoje tem , 3X0 para nós.
Abração

dja disse...

Nussaaaaa que lindoooooo

Aí menina flor, abalouuuuu as estruras do nosso poeta menino.
Que lindo esse amor em poesia cheio de carinho.

beijinhos Carlos e outro pra Anita, esse nem preciso mandar, vc dá rsss

нєllєи Cαяoliиє disse...

Poesia tão doce,querido amigo!
aliás qual das tuas não são?
Um beijo e um ótimo fim de tarde pra ti!

Carla Fernanda disse...

Gostei também dos dois Carlos. Enxergamos tantas belezas nas pessoas que temos que expressar isso.
Beijos,
Carla

Zéia disse...

Amor é assim. Lindo! Perfeito!

O que nos atrai é sua alma poeta que além de vc fazer feliz a mulher menina que vc ama, vc alcança outros corações sedentos da poesia.
Somos gratos. Seu espaço cria uma atmosfera de romance. E nos envolve.
Como tudo que escreve pq é vivenciado por vc. Dando sentido tamanha sua sensibilidade.
Beijo no seu coração.
Deus o abençoe em Nome de Jesus Cristo.

Machado de Carlos disse...

A coisa do pseudônimo é interessante, com o tempo vira nome; Exemplo Lula, Ganso e, e até Sarney foi registrado com o nome de Ribamar, e, assim vai...
Existem pessoas que entram em seu próprio pseudônimo e até ele não consegue se lembrar qual o seu nome de Registro. Quando comecei a publicar os meus sonetos assinava o meu nome de Registro; Carlos Machado. Entretanto descobri que existe outro poeta, cujo nome era igual ao meu. Tive que criar Machado de Carlos, sem imaginar no Grande nome de Machado de Assis, quem dera! Mas hoje já me determinei com este nome.
Um Abraço!

Vinicius.C disse...

Olá Carlos!!

E precisa comentar. mandou bem demais rapaz!!

Que vc tenha uma ótima noite deixo um abraço!

Espero por vc no Alma.

Everson Russo disse...

O amor sempre terá o nome que ele quiser,,,que ele desejar inventar pra ser feliz,,pra amar,,,o amor,,,é simplesmente amor,,,,não disse Cazuza uma vez,,,"...eu protegi o teu nome por amor,,,em um codinome beija flor..."...abraços de bom dia pra ti meu amig....

p.s.que coisa horrososa foi aquela ontem no mundo da bola...rs..rs..rs...

garoto cientista disse...

Meu querido Carlos, que beleza de poema, palavras delicadas, apaixonadas, quase de menino no primeiro amor, muito lindo, parabéns.

Vivian disse...

Bom dia,Carlos!!

Ah!...Que lindo!!Puro romance!!
Parabéns!!E este amor cresça e floresça!!!
Beijos pra vocês!!
**Te convido para conhecer meu blog novo, se puderes passa,lá? Obrigada.
floresnojardimdavida.blogspot.com

Sandra disse...

Duas declarações de amor plenas de poesia! Que maravilha.
Beijo para os dois e viva o amor!

ValeriaC disse...

Que amor mais lindo o de vocês dois, viu? Adoro amores assim...mostra como é possível amar e ser feliz...
Acho um encanto...que ele seja abençoado e eterno...muito lindo o pseudônimo de vocês...é perfeito...
Beijos para os dois...
Valéria

Estrela disse...

Ah, Carlos! Com essa declaração à Anita "Menina Flor",você nos deixa suspirando de inveja (boa,claro!)pois nem todo homem é poeta para descrever sua amada assim, romanticamente falando.Rsrsrsr.
Xero!

Elzenir Apolinário disse...

Carlos, mminha visita é um convite para comemorar comigo dois anos de releituras e leve o selo de amizade...espero-te. Abraços

Jorge disse...

Meu amigo,
poeta vive o amor. Por isso a criatividade e a sensibilidade.

Um grande abraço!

JGCosta disse...

O amor não se explica, se sente!

Ficou feliz demais por vocês! Que seja eterno...

Abraços renovados!